Rede Big será comprada pelo Grupo Carrefour.

Na quinta-feira (24), o Carrefour anunciou a compra do grupo Big, com intuito de atingir regiões mais limitadas no país. Veja os detalhes agora.
Anúncios


Grupo Carrefour
Fonte: Carrefour

Durante décadas, o Carrefour atua no mercado brasileiro e após muitos planejamentos, esforços e estratégias bem sucedidas, a empresa se tornou o maior varejista de alimentos no Brasil. E hoje o grupo é formado pelo: Atacadão, Carrefour Bairro, Carrefour Hiper, Carrefour Express, Carrefour Market e Supeco. Além das Drogarias e Postos de combustíveis.

Para expandir ainda mais a presença no país, o Carrefour anunciou que fechou a compra da rede Big supermercados, o antigo Walmart. Atualmente a rede Big está avaliada em R$ 7,5 bilhões, composto pelas marcas: Big, Big Bompreço, Nacional, Super Bompreço, TodoDia, Sam’s Club, e Maxxi Atacado; além de 2 marcas em processo de extinção, que são Walmart e Mercadorama.

No fato relevante, publicado pelo Carrefour, traz a informação que a aquisição do Grupo Big, vai ajudar a expansão da marca em regiões do país onde a entrada é limitada.

Por exemplo, no Sul e Nordeste do Brasil, regiões que oferecem grande potencial de crescimento, além de tudo, com as lojas do Big, o Carrefour atingiria maior espaço geográfico. Enquanto o Grupo Big, que também possui diversas lojas no país, é controlado pelo Advent.

Ou seja, um fundo de investimentos que comprou a operação da empresa americana Walmart, há dois anos. Desde então, os controladores atuaram na operação de restruturação do Walmart, que sempre enfrentou dificuldades no Brasil, como fim da marca no país e fechamento de lojas.

Descubra mais a seguir sobre essa fusão deve tornar o Grupo Carrefour o maior da rede varejista no Brasil.

As projeções do grupo Big para 2021 – agora do Carrefour!

Abertura de capital na bolsa de valores brasileira ainda em 2021 era um dos planos. No prospecto encaminhado, foram apresentados resultados satisfatórios, como a receita líquida do ano passado (janeiro a setembro), que foi de R$ 15,7 bilhões; portanto, alta de 5,4% comparado com o mesmo período de 2019. Enquanto o lucro da empresa foi de R$ 3,06 bilhões, recuperando prejuízos do ano anterior.

De acordo com a empresa, a oferta primária seria para investir em novas lojas, postos de combustíveis e realizar mudanças para melhor atender o setor de atacado. No entanto, nada foi concretizado pois estaria aguardando o aval do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).

No ranking do Ibevar (Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo), o grupo Big é a 4ª maior varejista do país. Além disso, se levar em consideração apenas o setor de varejo de alimentos, o grupo fica atrás apenas do próprio Carrefour e do Grupo Pão de Açúcar. Portanto, o Big é também um gigante desse setor, e com a nova aquisição o Carrefour terá ainda mais força perante os concorrentes.

Detalhes da transação

A aquisição irá acontecer em duas etapas, sendo o pagamento de R$ 5,25 bilhões (70%) em dinheiro, ao fundo de investimento Advent (atuais controladores), e Walmart. E o restante (30%), através de emissão de novas ações do Carrefour. Para o Carrefour a compra ampliará ainda mais presença no mercado brasileiro, além disso mais consumidores terão acesso a serviços e produtos a preços mais atrativos comprando em atacadões.

Devido a nova aquisição, o grupo Carrefour vai incluir mais 387 lojas do grupo Big, cerca de 41 mil colaboradores em 19 estados do Brasil. Apenas em 2020, o Big registrou mais de R$ 24,5 bilhões em vendas (brutas). Portanto, essa fusão vai criar um grupo que juntos possuirão cerca de R$ 100 bilhões em vendas brutas, e mais de 136 mil funcionários.

Além disso, o Carrefour Brasil irá expandir os tradicionais formatos, principalmente hipermercado e atacado. Afinal, esse modelo de negócio é bastante limitado em certas regiões brasileiras. O grupo irá atuar também em um novo segmento conhecido com B2C, que se baseia no sistema de associados, no caso o Sam’s Club. Referente a conclusão do processo, está sujeito ao aval do Cade, previsto para 2022.

Carrefour-big
Fonte: Grupo Big

Conclusões finais

Sem dúvida essa é uma notícia bastante positiva, que acelera a expansão do Grupo Carrefour de forma relevante. Enquanto isso, há muito trabalho pela frente, principalmente na melhora das margens do Big, que atualmente é de 4%, contra a do Carrefour que chega a 8%; além da expansão dos clientes.

Há quem enxergue a nova compra do grupo francês como sendo negativa, pois com essa transação o grupo Carrefour ficará com uma “fatia grande do bolo” do varejo de alimentos. Afinal, já pertence ao grupo, o Atacadão e cerca de 30 lojas do Makro atacadista, em uma transação que custou R$ 1,95 bilhão.

De qualquer forma, será preciso aguardar avaliação e aprovação do Cade, dessa operação que para muitos o Carrefour estaria adquirindo problemas devido situações anteriores do grupo Big. Mas o Carrefour é uma empresa com ampla experiência de mercado, e essa estratégia irá agregar milhões de novos clientes ao grupo.

Gostou do nosso artigo? Então, não deixe de compartilhar em suas redes sociais, com os seus amigos e ainda com os seus familiares. Em seguida, aproveite outros conteúdos para entender melhor sobre finanças, investimentos e conhecer serviços como, por exemplo; cartões de crédito, conta digital e empréstimo, tudo aqui em nosso blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *