Autossabotagem, o outro lado da moeda perfeccionista

Neste artigo, vamos trazer o lado bom e ruim de ser “determinado” demais. Fique por dentro!
Anúncios


autossabotagem perfeccionismo
Fonte: Google

Não há dúvidas, que elogios são muitos bons de receber, ver o seu trabalho reconhecido é gratificante justamente por isso estamos sempre em busca de aperfeiçoar nossos feitos ou seja, ser perfeito! Mas, também sabemos que o alto grau de exigência na maioria dos casos atrapalha o que ajuda, o perfeccionismo acaba se tornando um inimigo que impede de enxergar as suas qualidades, tanto na vida profissional como na vida pessoal, gerando assim a autossabotagem.

A autossabotagem é um tema que vem sendo discutido por especialistas em psicologia, segundo um estudo feito por estes especialistas cerca de 20% das pessoas que se autossabotam alcançam o seu verdadeiro potencial. Portanto, não é uma questão de se sabotar, mas, o quanto você pode estar se sabotando. Tendo em vista a importância que este assunto tem, vamos discutir algumas práticas para que você identifique e possa trabalhar ou evitar a autossabotagem.

Exelência x Perfeccionsmo

Para o perfeccionista, tudo tem que sair perfeito desde trabalho as, ações, provas entre outras situações este tipo de autossabotagem, traz a certeza de que a perfeição é único caminho para a aceitação dos colegas de trabalho e também pessoal, ou seja, se você não é perfeito ninguém gosta de você. Dessa forma, na maioria das vezes o(a) perfeccionista tenta dar o seu melhor para se proteger de críticas, da “desaprovação” dos colegas de trabalho, do chefe. E dessa forma ele acaba criando regras muito rígidas que determinam como deverá ser a sua vida.

Segundo o estudo feito por psicólogos especialistas em análise comportamental, este padrão de autossabotagem tem relação com a maneira que se deu nossa criação; quando temos pais que agem da mesma forma aprendemos que esta é a maneira correta de ver e conviver no mundo. Contudo, uma certa dose de cuidado no que fazemos não quer dizer que você seja perfeccionista, o problema começa quando a constante busca pelos melhores resultados começa a afetar a sua vida, uma frase que se encaixa bem nesta situação é: “se não for do meu jeito, não está bom!” Para o perfeccionista se não pelas regras que ele(a) impõe não está correto, este tipo de atitude acaba atrapalhando todos os tipos de relacionamento.

Sempre em busca de bons resultados

O perfeccionista geralmente têm características como estudioso, dedicado e determinado e não são pontos ruins, mas sim, são qualidades. Contudo, quando ser reconhecido por estas qualidades vira uma obsessão pode ser prejudicial, pois a pessoa passa a competir consigo e isto não é saudável. Então, quando as pessoas não chegam a um determinado padrão de perfeição o sentimento de frustração e incapacidade começa a surgir.

Sendo assim, em muitos casos o perfeccionista vive com receio de errar e acaba sofrendo ansiedade, quando a autossabotagem chega a este nível precisa-se buscar a ajuda de profissional adequado; pois a ansiedade, junto ao perfeccionismo podem causar doenças mais sérias como por exemplo crises de pânico, depressão ou casos mais graves de ansiedade.

Existem alguns sinais, que se manifestam para avisar que a auto sabotagem está sendo prejudicial e que sozinho(a) você, não dará conta. Por exemplo o medo frequente de que alguma coisa saia do seu controle ou que você acabe decepcionando os outros ou devido a algum acontecimento que você acabe sendo rejeitado. E dessa forma, acabam surgindo pensamentos extremistas, ou seja, não existe meio termo. O perfeccionista não enxerga o lado positivo das situações.

Fracassos; autossabotagem camuflado de perfeccionismo

Os fracassos e frustrações das nossas vidas, são importantes para poder evoluir, como você saberá o que é certo se não errar? É preciso saber lidar com os erros, no momento em que o perfeccionismo ultrapassa os limites, o profissional não consegue aceitar os erros de uma maneira geral e isso acaba refletindo no trabalho e também na vida pessoal, fazendo com que você se sinta culpado e triste.

Portanto, é comum que o profissional comece a evitar desafios como por exemplo uma oportunidade de promoção na empresa; apenas pelo medo de que não dê certo e dessa forma o profissional deixa de produzir. Outra característica que o perfeccionista tem é o de sempre querer saber o que os colegas de trabalho pensam dele, não admitindo que alguém não se interesse pelo que ele(a) faz; ou seja, está sempre querendo provar a suas habilidades e isto se torna cansativo.

Com a ajuda de um profissional, é possível entender a origem dessa autossabotagem, da busca desenfreada pela aprovação dos outros, o profissional pode te ajudar; não apenas a reconhecer a auto sabotagem, mas também a lidar com o perfeccionismo e a constante cobrança, mudando os seus hábitos, comportamentos e quebrando ciclos. Em alguns casos o uso de medicamentos pode ajudar, mas para isso primeiramente você precisa buscar a ajuda de um profissional.

Prática e reflexão

mulher com sindrome de autossabotagem
Fonte: Google

É importante, fazer coisas com cuidado e bem-feitas,; mas, entenda que nem tudo vai sair sempre perfeito, nem todas as atividades feitas por você precisa ter sempre um alto padrão de perfeição. Aplique a sua energia nas atividades que precisam de excelência. A autossabotagem pode causar uma severidade desnecessária, consumindo tempo; assim sendo, entenda que você não precisa corrigir sempre os seus erros, aprender com eles será mais importante.

O comportamento da auto sabotagem, é uma maneira defensiva de lidar com algo interno que não está correto, destrói a autoconfiança e a autoestima. Para o perfeccionista tudo é mais intenso, assim como na ansiedade é por isso que em muitos casos perfeccionistas são também extremamente ansiosos. É importante respeitar os nossos limites, você não precisa sempre atender as expectativas das pessoas.  

Vale ressaltar, que a vontade de melhorar, evoluir tanto na vida profissional como na vida pessoal é saudável e deve ser constante na vida de todo profissional. Todavia, é preciso tomar cuidado para que este ideal não ultrapasse os limites, pois não somos perfeitos e nem precisamos ser, fazer sempre o melhor dentro das suas possibilidades é importante, liberte-se da precisão de atender o desejo alheio seja na sua empresa ou na vida pessoal. 

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos, familiares e em suas redes sociais. Em seguida, retorne ao nosso blog e aproveite nosso conteúdo sobre o universo das finanças e investimentos. Esperamos por você! Memivi; melhorando a sua vida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *