Banco do Brasil e Bradesco afirmam incerteza sobre Cielo

Bradesco e Banco do Brasil não chegam a consenso sobre Cielo, e agora? Saiba aqui.
Anúncios


Bradesco-Banco_Brasil_cielo
Fonte: Bradesco

O assunto que chegou na vida das pessoas que gostam de economia foi de que o Banco do Brasil tem o desejo de vender sua parte da Cielo, porém o Bradesco, seu sócio não tem interesse em ter outro parceiro. E agora, o que vai acontecer com a Cielo?  O clima de incerteza paira no ar.

Um posicionamento do Banco do Brasil e do Bradesco afirmam que o fim da Cielo não é uma certeza. Nos últimos dias, o Banco do Brasil espalhou a notícia de que tem interesse em vender a sua parte na Cielo, a informação não agradou a muitos, principalmente ao seu sócio no negócio.Assim, o Bradesco demonstrou infelicidade com a notícia. Atualmente o banco é o sócio da Cielo, juntas elas detêm o poder sobre a empresa e o Bradesco não quer dividir a empresa com outro sócio a não ser o BB.

Contudo, a ideia é de que se realmente o Banco do Brasil prosseguir com o seu desejo, o Bradesco fará uma oferta de compra da parte do Bando do Brasil e assim será a dona completa da Cielo. O nosso intuito através desse artigo é esclarecer todo o acontecido para que você fique atualizado.

Conhecendo a cielo

Antigamente as formas de pagamento eram totalmente feitas de forma presencial nas lojas e em formato de crediário. O avanço da tecnologia permitiu a modernização de várias empresas e consequentemente a modernização na forma de pagamento delas.

A Cielo foi uma ideia pensada por uma junção de marcas dos bancos tradicionais brasileiros. Seu início se deu em meados dos anos 90 quando o Bradesco, o Banco do Brasil, a Visa, o Banco Real e o Banco Nacional, esses dois últimos já extintos.

Sendo assim, a união desses bancos tinha como ideia principal uma união de todos para realizar a modernização em todo o sistema de pagamento do Brasil, pois ele já vinha sofrendo um grande atraso. Logo, o projeto deu bastante certo, a positividade de todos permitiu que tudo ocorresse bem.

De início foi chamada de Visanet, logo no ano de 1999 a ideia ganhou mais força e conseguiu mais espaço nos negócios e se tornou a líder no Brasil em se tratando do ramo que elas trabalhavam.

O auge da empresa que vinha crescendo constantemente no país se deu no ano de 2010, quando a empresa contabilizou a conquista de mais de 2 milhões de clientes em todo o território nacional com a utilização dos seus cartões de crédito. Isso era apenas o início de muita coisa que estava por chegar.

A Cielo em 2020

Cielo-pagamentos
Fonte: Cielo

No ano em que a pandemia do novo coronavírus chegou ao Brasil, a empresa Cielo sofreu uma queda de mais de 65% em seu lucro. No ano de 2020 o total de lucro ficou em pouco mais de R$ 490 milhões, a porcentagem apresentada antes representa uma queda considerável em relação ao valor de mais de R$ 1,5 bilhão em 2019.

Como citado no parágrafo anterior, a pandemia chegou ao mundo, abalou todos os setores da economia mundial e foi a principal causa na queda de lucro da empresa Cielo. O impacto na economia foi forte e ainda mais no segundo semestre.

De acordo com os cálculos realizados pelos quatro trimestres presentes no ano de 2020, o resultado financeiro da Cielo fechou em exatamente R$ 111 milhões, esse valor representa uma queda considerável de quase 80% quando comparado aos mais de R$ 540 milhões somados em 2019.

Inovações nos produtos

Com todo o sucesso e credibilidade que os avanços tecnológicos trouxeram para o mercado financeiro, muitos concorrentes da Cielo apareceram, mas a empresa não se deixou abalar. A inovação por parte da empresa fez com que a marca conquistasse ainda mais lugar no mercado.

Contudo, uma forma de pagamento que deu bastante certo na inovação dos pagamentos foi a criação das maquininhas para os cartões de crédito, com ela a segurança é maior. Assim, é importante contar também com os pagamentos on-line.

Assim, mesmo com tanto sucesso, a empresa sofreu bastante com a pandemia, vimos no início do artigo que várias empresas sofreram com a crise que se instalou com a chegada do vírus. O impacto na economia foi tão grande que fez com que o Banco do Brasil chegasse à conclusão de desligamento da empresa.

Chegamos ao fim de mais um artigo e com ele temos a certeza de que várias dúvidas foram esclarecidas. Se gostou do nosso artigo, compartilha nas suas redes sociais e não esquece de nos marcar! Compartilha também com seus amigos e familiares, depois volta em nosso blog e conhece mais conteúdos interessantes. Estamos esperando por você!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *