Consumo online dos brasileiros cresceu em 2021, revela estudo!

Desde o início da pandemia da covid-19, o consumo online dos brasileiros cresceu significativamente. Fique por dentro!
Anúncios


Consumo online dos brasileiros
Fonte: Google

Entre as muitas transformações causadas com a chegada da pandemia do novo coronavírus, a mais significativa sem dúvidas foi o crescimento do consumo online dos brasileiros. Cerca de 7 a cada 10 consumidores brasileiros já são adeptos dos bancos digitais, devido a praticidade, eficácia e também o atendimento que possui uma maior facilidade, revelou um estudo feito pelo Instituto Locomotiva junto a TecBan. 

Ainda segundo o estudo, o e-commerce por aqui conquistou aproximadamente 13 milhões de consumidores brasileiros, apenas em 2020. Isto significa um crescimento de 29% a mais do que em 2019. Em 2021 49% dos consumidores passaram a ser clientes dos bancos digitais, dos consumidores que têm conta em bancos digitais, aproximadamente 31% têm conta nas instituições tradicionais.  

O motivo mais óbvio para essa troca é a repetição de dados pessoais de segurança durante o atendimento, algo que não ocorre nos bancos digitais, além da facilidade que os bancos digitais possuem para o consumo online dos brasileiros. Diante da rápida evolução do consumo online e a implementação do Open Banking, as instituições financeiras tradicionais, estão ganhando concorrentes ainda mais fortes.  

Mas apesar da evolução do consumo online dos brasileiros, o diretor de autoatendimento da TecBan, Luiz Stafani, afirma que não existem elementos no estudo que permitam a conclusão de que as instituições financeiras mais antigas estejam de fato perdendo o prestígio e a sua força.  

Open Banking no Brasil 

Hoje, temos visto duas situações diferentes, de um lado vemos as instituições financeiras tradicionais querendo manter o seu espaço e se adequando ao avanço da tecnologia, do outro lado vemos que os bancos digitais, seguem ganhando mais espaço. Esta disputa ficou mais acirrada devido as notícias de que a segunda fase da implementação do Open Banking será concluída até o final do ano por aqui. 

E com a segunda fase da implementação do Open Banking no Brasil, o consumidor terá mais autonomia para poder tomar decisões importantes como, por quanto tempo e para quem compartilhará os seus dados, com o objetivo de poder acessar os produtos e serviços que melhor se adequam ao seu perfil. 

O conceito da prática e da estrutura transicional do sistema bancário deverá mudar, tendo em vista às novas possibilidades na maneira de iniciar as modalidades e transferências de pagamento, pois, o Open Banking irá trazer mais alternativas para o consumidor, permitindo que os bancos conheçam melhor os perfis de cada cliente, para que as soluções e produtos sejam ofertados de uma forma mais objetiva.  

Serviços utilizados nas instituições financeiras 

Ainda segundo o estudo do Instituto Locomotiva, os serviços das instituições mais usados entre as pessoas que aceitaram fazer parte do estudo são: o saque de dinheiro e o recebimento, estas são as opções mais comuns entre os clientes de bancos tradicionais e digitais, estes serviços costumam ser utilizados por cerca de 65% dos brasileiros.  

Atualmente, boa parte da população utiliza o saque como uma forma de controle e também para obter mais descontos. O Banco24Horas, por exemplo oferece para os clientes dos bancos parceiros aproximadamente 90 serviços financeiros como, transferências, depósitos entre outros.  

O estudo registrou que cerca de 20% dos consumidores brasileiros, uma média de 32 milhões de pessoas, fazem uso de algum aplicativo para trabalhar e adquirir renda. Assim sendo, 37% das pessoas que participaram do estudo costumam sacar todo o dinheiro que ganham com estes aplicativos. De fato, à medida que a tecnologia avança o mundo muda também! 

Consumo online dos brasileiros  

Consumo online dos brasileiros
Fonte: Google

Durante o primeiro semestre desse ano, o consumo online dos brasileiros apresentou um aumento de 57,4% em comparação ao mesmo período de 2020. Este crescimento de vendas online teve como resultado um faturamento de R$ 35,2 bilhões para o e-commerce no país entre os meses de janeiro e março deste ano.  

Além da praticidade e comodidade, outro motivo muito importante nesta categoria de consumo está relacionado às várias promoções que foram realizadas no primeiro semestre. Outro fator decisivo nesta categoria de consumo foi o agravamento da pandemia no Brasil, o que acabou resultando em uma nova onda de pessoas contaminadas pela covid-19. Portanto, era de se esperar que o consumo online dos brasileiros tivesse um aumento significativo em 2021. 

Ainda segundo o estudo, a quantidade de aquisições online que foram feitas em terras brasileiras no primeiro trimestre tiveram entregas grátis, o que acabou contribuindo para o aumento do consumo online no Brasil, cerca de 53% das entregas foram gratuitas. Esta é uma estratégia bastante usada pelas marcas para atrair os seus clientes, os bancos digitais costumam entregar os cartões de débito e crédito para os seus clientes sem custo de frete, aumentando ainda mais a possibilidade de fidelização destes clientes.  

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos, familiares e em suas redes sociais. Em seguida, retorne ao nosso blog e aproveite nosso conteúdo sobre o universo das finanças e investimentos. Esperamos por você! Memivi; melhorando a sua vida.