Cronobiologia, como implementar no seu dia

Descubra o que é a cronobiologia e como pôr em prática no seu dia a dia. Leia mais sobre o assunto no artigo a seguir!
Anúncios


cronobiologia mente mais saldável
Fonte: Google

Antes de mais nada, a cronobiologia é a ciência que estuda o relógio biológico que temos. Como os animais, nós seres humanos temos ciclos de horários controlados pela natureza ou uma predisposição, e entender como esse ritmo funciona pode melhorar a sua produtividade. Algumas pessoas não gostam de ouvir o despertador pela manhã ou preferem passar a madrugada acordada, e a razão não é preguiça ou insônia, essa explicação é da cronobiologia.

Para respeitar o seu ritmo biológico basta respeitar os horários em que seu corpo está melhor preparado e programado para a execução de algumas funções durante o dia ou durante a noite. Mas esses ponteiros não são uma regra, existem três grupos: os matutinos, que preferem trabalhar pela manhã e começam antes mesmo de o sol nascer; os vespertinos, que alcançam seu pico de energia após o almoço; e os intermediários, que o ciclo natural prefere uma parte da manhã e outra da tarde. Cada pessoa tem o seu próprio ritmo.

Bem-estar

Além disso, obedecer a necessidade de acordar e dormir de cada cronotipo eleva o bem-estar, a qualidade do sono e a saúde, ou seja, é uma melhora do estilo de vida. Mas vale lembrar que os horários de algumas pessoas não têm suas definições de acordo com suas necessidades individuais, devido ao horário de trabalho.

Por exemplo, as pessoas com restrição crônica de sono. A privação do sono no organismo tem impacto nos condutores fisiológicos, e pode aumentar os riscos de AVC, diabetes, hipertensão, depressão e até mesmo o ganho de peso.

Existe um fator chamado “ciclo circadiano” e ele está diretamente ligado ao modo que a cronobiologia funciona. Esse ciclo é o intervalo de 24 horas em que o relógio biológico mantém os processos biológicos comuns do corpo, como o sono e o metabolismo, e é guiado pela exposição à várias luzes ao longo do dia.

Sem essa percepção seríamos como os bebês, que comem e dormem independente dos horários. Por isso, o organismo e os estímulos à nossa volta são dependentes, existem consequências para a saúde da organização e desorganização de cada ser humano. Não se preocupe, vamos explicar ponto a ponto este assunto!

Colocando a cronobiologia em prática

Por mais que a maioria dos seres humanos sejam diurnos, nós apresentamos uma enorme diversidade nos horários que preferimos. Alguns preferem acordar bem cedo e fazer o dia render, já outros, começam a pensar no trabalho na parte da tarde. Um ponto bom é que a maior parte da sociedade se encontra entre essas duas classes e tem um ciclo flexível. Descobrir o seu relógio biológico é importante para saber se você não se encontra nos grupos mais radicais.

Depois de acertar o seu perfil, monte e siga uma rotina que ajude na sua organização diária. Independentemente do horário escolhido, faça as atividades e mantenha uma rotina. Às vezes, não se pode fazer os ajustes das atividades ao seu cronotipo devido aos horários de compromissos inalteráveis, de trabalho, escola, faculdade e etc.

O mais indicado é escolher as tarefas que demandam maior esforço para que sejam feitas no horário que o corpo estiver mais disposto. Podem ser atividades que necessitam mais atenção e foco, assim como os exercícios físicos mais rigorosos em questões de força. Os esportes e tarefas que pedem um maior desempenho cognitivo, são uma excelente opção. Dessa forma as responsabilidades não ficarão apenas mais fáceis, também podem poupar tempo.

Por fim, separe as tarefas mais fáceis para quando estiver cansado, os horários de mais calma e lentidão devem ser aproveitados para o descanso. Não estude ou trabalhe nesses momentos, o ideal é concentrar na alimentação e não exagerar nas refeições, já que o corpo está em maior repouso. Não exija muito do corpo, evite tarefas e atividades físicas intensas.

Ritmo biológico x pandemia

Grande parte da sociedade entrou em conflito com o ritmo biológico durante a pandemia. Desse modo, de início, a ideia do home office é uma atração; mas pode confundir os horários, assim dificultando montar e seguir uma rotina. Permanecer no mesmo ambiente o dia inteiro dificulta que o corpo perceba o dia passando.

Mantenha a iluminação natural, como se você estivesse se deslocando para o trabalho, e estabeleça limites entre a sua vida profissional e pessoal. Evite utilizar seus fins de semana e folgas com reuniões e coisas do trabalho. Esses limites são necessários para que a saúde mental se mantenha estável; não adianta estar trabalhando em casa e se desgastar duas vezes mais do que no escritório. É preciso manter a vida profissional separada da social.

Identificando esse relógio biológico, deve ser mais fácil se adaptar a uma nova rotina e tornar as tarefas menos cansativas. Não deixe seu espaço de trabalho bagunçado, a cronobiologia ensina a importância de manter os horários e rotina organizados e não vivermos em uma bagunça. A pandemia facilitou esse quesito, já que o horário flexível é o ideal para atingir a produtividade máxima individualmente, assim como a eficiência do trabalho.

Indivíduos e seus cronotipos na cronobiologia

cronobiologia no dia a dia
Fonte: Google

A cronobiologia nos divide em grupos de pessoas matutinas, vespertinas e intermediárias. Podemos notar que cada indivíduo é diferente, cada um com seus ciclos circadianos. Alguns são mais do dia e outros mais da noite. Contudo, não podemos estabelecer os mesmos horários de medicamentos, por exemplo, para todas as pessoas.

Os ritmos circadianos estão relacionados com a iluminação natural que as pessoas recebem e quanto menos acordado vendo a luz do dia, menor é a incidência de luz percebida. Essa percepção também é possível quando estamos em um local diferente, seja outra casa, um quarto de hospital ou um hotel. Como a luz natural varia, nós também variamos, mesmo que pouco, o nosso perfil de sono.

Depois de tantos anos de análises, podemos compreender como os indivíduos podem ser mais ou menos afetados, dependendo se são diurnos ou noturnos. Por exemplo, as pessoas diurnas têm maior chance de ter um infarto no miocárdio, já que é um evento propício a acontecer pela manhã. Também é por isso que as pessoas hipertensas precisam ser medicadas pela manhã, que é o período que os picos de pressão alta são maiores.

Conclusão

Para perceber se é mais matutino ou vespertino, basta observar seus horários de dormir e acordar nas folgas e férias. Observe quando se sente bem, sem sono durante o dia e após acordar sem o uso do despertador, ou seja, de maneira espontânea. Claro que não é tão simples quanto parece, escolher o horário ideal para cada tarefa, mas vale tentar estudar a si próprio para ter mais agilidade e melhorar vários aspectos pessoais.

A cronobiologia determina a compreensão de boa parte das respostas do nosso corpo, para aquilo que lhe é imposto durante o dia. Se ajustarmos nossos horários de atividades diárias como ver televisão, ler, comer e até trabalhar, podemos ajustar o nosso ciclo de sono, assim dormimos melhor e não sofremos com insônia. Conclui-se que essa ciência é fundamental para nossa saúde, bem estar e sobretudo, qualidade de vida.

Gostou do nosso artigo? Aproveita e compartilha o artigo em suas redes sociais, com os seus amigos e ainda com todos os seus familiares. Mas não esqueça de retornar ao blog e aproveitar outros conteúdos. Nosso Blog existe para te informar e ajudar você a mudar sua vida financeira.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *