10%15%20%25%30%35%40%45%50%55%60%65%70%75%80%85%90%95%100%

O custo para manter um carro aumentou nos últimos anos. 

O sonho dos brasileiros de ter um carro, vem se tornando um pesadelo no dia a dia. Continue aqui e saiba mais.

usto para manter um carro
Fonte: Google

Assim como ter a casa própria, o sonho de ter o carro na garagem anda lado a lado na mente, e desejo de muitos brasileiros. Contudo, esse sonho vem se tornado um grande pesadelo, tendo em vista o aumento no valor de manutenção de um veículo em 2022. Com a dolarização do combustível desde 2016, isso pode corresponder a mais da metade do custo para manter um carro atualmente. 

Com a economia tomada pela inflação inviabilizando o poder de posse e de manutenção de automóveis, mesmo quem utiliza com a finalidade de conquista de renda. Os altos preços e dolarização dos combustíveis trazendo o aumento das despesas com manutenção, o custo para manter um carro nitidamente dobrou nos últimos sete anos e surpreende, em alguns casos, comparando aos gastos das famílias com educação. 

A pandemia do covid-19 também ajudou a evidenciar bastante a elitização que faz uso de automóveis porque as limitações de oferta abrindo margem para os aumentos de vários tipos de estrutura de custo das montadoras, dos materiais usados na produção ao frete, acompanhando a energia, além do câmbio mais caro. 

O fato é que o custo com o carro não se define no valor de compra. Afinal, o licenciamento, IPVA, abastecimento e manutenção que se faz necessário ser feitos ao longo do tempo do veículo é sentido no bolso do proprietário. De acordo com o IBMEC o custo com manutenção veicular dobrou desde 2015. Vamos conferir o que mais pesa no bolso para manter um carro nos últimos anos. 

O combustível, maior vilão na hora de manter um carro

Beirando os R$ 8 por litro, a gasolina vem sendo o impacto direto na alta do valor para manter um carro e, lógico no orçamento de muitas brasileiras. Em 2021, o preço da gasolina teve uma alta de cerca de 30,5%. Mas, para chegar a tal aumento, precisamos saber exatamente o que afeta esse aumento de preço do combustível. 

Se parar para pensar na gasolina e no diesel, podemos ver aí que, o primeiro fator que contribui para os seus altos preços está no preço do barril de petróleo. A commoditie varia de preço de acordo com a procura e oferta internacional. Visto por essa direção, em 2021, o valor do barril de petróleo Brent estava em uma escala de cerca de 37%. Isso ocorre pelo retorno da economia de muitos países que sofreram com as economias afetadas pela pandemia do COVID-19. 

Com isso, quando o preço do barril de petróleo passa por oscilações da oferta e procura no mercado internacional, aqui no Brasil diesel e a gasolina também passam por reajustes de valores. O que é preciso ter em mente é que a cotação do valor do barril petróleo é em dólar. Tendo isso, o real passa a ser ainda mais desvalorizado. Sendo assim é notório o derretimento de nossa moeda e o aumento do valor do barril de petróleo, temos a alta do preço do combustível. 

Carros zero e usados aumentam, seguro e IPVA acompanham 

O cenário desolador completa-se com as altas dos valores dos veículos, que no caso, tanto o carro zero quilômetro quanto os carros usados, trazem juntos o aumento dos valores de IPVA e seguro. Esse impacto nos carros pesou muito no valor do seguro e esse percentual de aumento no seguro não se via nos últimos 30 anos, de acordo com Corretores de Seguros. 

A manutenção de veículos conforme as revisões também sobem, proporcionalmente à desvalorização do real. Como as peças automotivas dependem muito de importação, manter um carro agora está sendo pesado com o aumento no valor de componentes e mão de obra, e isso chega claramente as autopeças. Também podemos sentir na hora de trocar o freio ou amortecedor, esse custo de manter um carro visivelmente. 

Essa desvalorização da moeda brasileira, e a dolarização de combustível sendo afetada com a oscilação do barril de petróleo, na commoditie, trouxe um grande aumento dificultando a compra de carros novos, usados e alto custo na manutenção, diesel e gasolina nas alturas, acompanhando o IPVA e o seguro afetou os brasileiros sem tempo de descanso após a pandemia do covid-19 e essa inflação que não dá trégua. 

Conclusão 

usto para manter um carro
Fonte: Google

A luta para redução de do valor do combustível está sendo incessante, espera-se também que a inflação possa ajudar a controlar as finanças de todos os brasileiros, esperamos também que o real seja valorizado e muitos outros serviços e produtos possa cair de preço, fazendo com que manter um carro possa ser mais acessível e que pessoas que deixaram de usar automóveis próprio e motoristas que deixaram de trabalhar em apps por conta do alto custo possa buscar se manter e manter um carro novamente. 

Todos os serviços automóveis, desde a compra de um carro novo ou usado, até combustível, seguro e IPVA tiveram uma grande elevação de custo e isso deixou manter um carro mais difícil, mas ainda não é impossível. 

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos, familiares e em suas redes sociais. Em seguida, retorne ao nosso blog e aproveite nosso conteúdo sobre o universo das finanças e investimentos. Esperamos por você! Memivi; melhorando a sua vida.