Saiba mais sobre Direito de Subscrição!

Hoje, você vai entender o que é, como negociar e muito mais sobre Direito de Subscrição. Fique por dentro!
Anúncios


Direito de Subscrição
Fonte: Google

Esta é uma estratégia bastante utilizada por investidores, assim, eles podem vender as ações por preço mais alto do que o valor gasto no investimento! Porém, essa não é a única maneira de obter retorno com as ações. De fato, existem outras formas, como, por exemplo a distribuição de dividendos. Assim sendo, este é um tipo de benefício que costuma ter menos holofotes, vamos saber mais sobre Direito de Subscrição. 

Não sabe do que se trata? Não se preocupe, neste artigo você vai entender para que serve este benefício e como ganhar dinheiro com ele. Portanto, uma das vantagens do direito de subscrição para os investidores nos dias de hoje é a possibilidade de evitar a diluição da participação que o investidor tem no capital da empresa! Mas, afinal por que o investidor precisa manter a sua participação?  

Neste sentido, como você já deve saber os dividendos de uma empresa são parcelas do lucro onde a companhia distribui entre os investidores. Desse modo, cada papel passa a fazer jus ao mesmo valor de dividendos. Portanto, quanto mais as ações da empresa um acionista possui, maior será o seu lucro. 

Vale ressaltar que, quando uma companhia faz uma nova emissão de papéis o número de papéis aumenta, desse modo, os dividendos precisarão ser divididos. Por essa razão, cada papel receberá um valor menor de proventos. Isso quer dizer que o acionista que não assegurar a sua participação no capital da empresa receberá dividendos menores! Logo, está é uma ótima opção para que você escolha saber mais sobre Direito de Subscrição. E assim ganhar mais! 

Diferenças entre os termos 

Entenda que, é muito importante saber a diferença entre o direito de subscrição e o bônus de subscrição. Pois, tanto o bônus como o direito de subscrição não representam o mesmo ganho, nem possuem a mesma funcionalidade. Por isso, não são usados nas mesmas situações. Sendo assim, o direito de subscrição possui o caráter temporário.  

Portanto, eles garantem ao atual investidor a preferência para participar de novas emissões por um determinado período. Desse modo, em meio a esse prazo o acionista poderá optar por escolher ou não as novas ações. Vale ressaltar ainda que, após o prazo o investidor não terá mais o direito de investir nas ações.  

Neste sentido, o bônus de subscrição são títulos emitidos pelas companhias. Segundo as regras do Mercado de Valores Mobiliários Brasileiro – TOP. Logo, esse bônus em questão pode ser disponibilizado como uma vantagem adicional e sem custo algum para o acionista de papéis ou debêntures. Basicamente, os bônus garantem o direito de compra das ações do capital social da empresa, segundo as condições determinadas no seu estatuto! 

Mais sobre Direito de Subscrição: Qual a sua finalidade? 

Bem, vamos saber mais sobre Direito de Subscrição? Vamos lá! Este direito está assegurado na Lei das S.A. – rege o funcionamento dos contratos anônimos – sendo este, um direito essencial. Sendo assim, a principal função do Direito de Subscrição é de evitar que a diluição dos investidores atuais das companhias. 

Pois, como já mencionei o direito de subscrição permite a emissão de novos papéis! Portanto, aumentando o capital da empresa. Assim sendo, o acionista permanece com a sua participação dependendo da quantidade de volume das ações no mercado, o valor diluído poderá ser maior ou menor! 

Logo, como o direito de subscrição garante a preferência dos atuais investidores na aquisição de novas ações emitidas um aumento de capital, por exemplo! O acionista, então, poderá manter a mesma representatividade, ou seja, nada muda. 

Particularidades do benefício 

Direito de Subscrição
Fonte; Google

Certamente, você já entendeu o conceito do direito de subscrição! Porém, é preciso entender que é preciso saber mais sobre direito de subscrição que pode ser chamado de evento corporativo. Pois, na prática é uma decisão da empresa que acaba tendo impacto sobre as ações – da mesma forma como a distribuição de dividendos. Neste sentido, é um benefício que garante o direito a novas ações emitidas para os investidores da empresa. 

Sendo assim, como o nome já indica é um direito, portanto, e não um dever. Assim, caso o investidor não deseje exercê-lo ele poderá vender. Pois, a Lei garante esse direito ao acionista.

Vale ressaltar que, está é mais uma das diferenças entre o direito de subscrição e o bônus. Em vista disso, o bônus geralmente é estabelecido em uma assembleia-geral feita por investidores ou em determinados casos pela administração da empresa.  

Por fim, para poder exercer o direito de subscrição o acionista deve informar à sua corretora de valores. Visto que, existem várias formas de comunicar a pretensão desse direito. Logo, o investidor poderá informar o seu desejo através de um e-mail ou estabelecer contato usando o home broker ou simplesmente ligar para a instituição.  

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos, familiares e em suas redes sociais. Em seguida, retorne ao nosso blog e aproveite nosso conteúdo sobre o universo das finanças e investimentos. Esperamos por você! Memivi; melhorando a sua vida.