Auxílio emergencial tem fim em dezembro. Saiba mais!

Como havia sido anunciado, o auxílio emergencial que está sendo pago, chega ao fim em dezembro e datas de recebimento foram divulgadas, confira.
Anúncios


Fonte: Auxilio Emergencial

O fim do pagamento do Auxílio emergencial, quase 13 milhões de desempregados, inflação “mostrando as garras” e outros problemas, mostra qual é o cenário atual do país neste final de ano.

O Governo divulgou na nova portaria as datas dos pagamentos e saques. A portaria definiu que a primeira parcela do quinto ciclo do auxílio começou a ser paga em 30 de novembro, para todos que tiveram aprovações pela plataforma digital, Dataprev e para quem tiver revalidação do pagamento.

Auxílio Emergencial do Governo

Em 31 de dezembro completa um ano, que a China anunciava o surgimento de um vírus, o novo Corona vírus, a OMS (Organização Mundial da Saúde) recebeu o comunicado sobre os casos. Estava instalado um caos mundial. Uma pandemia de origem desconhecida, que teve início em Wuhan, uma cidade chinesa com mais de 10 milhões de habitantes. 

Desde então a vida da humanidade mudou. Isolamento social, mudança nos hábitos, uso constante de máscaras, alto número de desempregados, porém o mais agravante são as vidas perdidas devido a doença. No Brasil, para amenizar os impactos causados pela pandemia, que motivou o crescimento do desemprego, devido a redução de vários postos de trabalho, o Congresso e Governo criaram o auxílio emergencial no valor de R$ 600,00.

Pagamentos

Este auxílio começou a ser pago em abril, com valores entre R$ 600,00 e R$ 1.200,00, primeiro para mães solteiras, e depois para todos os que tinha o perfil exigido no programa, este pagamento foi em 5 parcelas.

Mas o Governo anunciou no mês de setembro a prorrogação do benefício até o final de 2020, em mais quatro parcelas no valor de R$ 300,00. O auxílio é destinado aos trabalhadores informais, autônomos e desempregados, como forma de garantir o mínimo para sobrevivência durante essa crise está com os dias contados.

Ciclo 6

Os valores que diz respeito ao sexto ciclo, ou seja, a 2ª,3ª,4ª e 5ª parcelas, devem ser pagas a partir do dia 13 de dezembro, e deve se encerrar em 29 do mesmo mês. Lembrando que o dia para o recebimento varia de acordo com o mês de aniversário da pessoa que está recebendo o benefício.

Cuidados

Com intuito de evitar aglomeração dentro das agências, o Governo vai limitar a entrada dos beneficiários durante a realização dos saques.

Auxílio Emergencial: O total serão de nove parcelas.

As cinco primeiras foram no valor de R$ 600,00, e as quatro finais de R$ 300,00, são situações variadas. Confira:

Parcela – Abril – total de 9 parcelas

Primeira parcela – Maio – total de 8 parcelas

Parcela – Junho – total de 7 parcelas

Primeira parcela – Julho – total de 6 parcelas

Última taxa – valor de R$ 600,00 em Agosto: mais 4 parcelas de R$ 300,00

Parcel final -valor de R$ 600,00 em Setembro: mais 3 parcelas de R$ 300,00

Parcel final – valor de R$ 600,00 em Outubro: mais 2 parcelas de R$ 300,00

Última parcela valor de R$ 600,00 em Novembro: mais 1 parcelas de R$ 300,00

De 13 a 29 de Dezembro, fiquem atentos.

Brasil e o fim do auxílio

Com o fim do auxilio emergencial muitas pessoas estão preocupadas, pois este valor tem auxiliado neste momento de crise. Existe um projeto e o Governo deve lançar mais programas, como o Renda Brasil. Que deve substituir o Bolsa Família e também com os dados das pessoas que receberam o auxílio, algumas dessas pessoas devem receber ajuda. O Renda Brasil pretende alcançar cerca de 40 milhões de pessoas. Este pretende unir outros programas como farmácia popular, abono salarial e outros.

Atualmente, são aproximadamente 66 milhões de brasileiros que recebem o auxílio emergencial. O que ninguém sabe é que com esses pagamentos os impactos na economia do país irão se agravar.

Boa parte dessas pessoas não fazem ideia do que está acontecendo. Como por exemplo, divergências de ideias no governo, reformas discutidas, orçamento anual pendente e um futuro cheio de incertezas.

Dicas para não gastar neste natal

Fonte: Auxilio Emergencial

Antes de tudo, gastos desnecessários não deve ocorrer em nenhuma situação. Mas em um ano de crise como este de 2020, é bom “dar uma segurada” e controlar os gastos com as festas de final de ano.

  • Por isso, evite compras por impulso, faça uma lista de compras e com uma meta definida do quanto pretende gastar.
  • Evite o uso do cartão de crédito e principalmente parcelamento das compras.
  • Não gaste todo 13º salário, lembre-se dos compromissos logo no começo do ano, como IPVA, IPTU e outros.

Conclusão

Este último mês e o ano seguinte, exigem um pouco de cautela. Portanto é bom evitar novos gastos, começar poupar dinheiro, festas e viagens podem esperar um pouco mais. Não apenas pela questão financeira, mas pelo momento que vivemos, ainda é delicado devido ao vírus que está presente em todos os lugares.

Gostou do artigo? Compartilha com seus amigos, em suas redes sociais e ainda com os seus familiares. Não esqueça de ler outros artigos sobre o assunto aqui no blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *