Fundador da Azul lança nova companhia aérea; Breeze!

Fundador da Azul anuncia, estagiários no cargo de comissário e passagens com valor mais acessível. Entenda!
Anúncios


fundador da azul nova companhia
Fonte: Breeze

O fundador da empresa de aviação Azul, David Neeleman que é brasileiro, mas seus pais são americanos. Quando David saiu do brasil tinha apenas 5 anos de idade e retornou depois de todo o sucesso que teve na aviação além da Azul, Neeleman foi o responsável pela criação do JetBlue e também da Morris Air dentre outra companhias aéreas criadas por ele. Sendo assim, quando Neeleman veio para o Brasil em 2008. Saiba mais sobre a nova companhia aérea; Breeze!

Assim sendo criou a já conhecida pelos brasileiros a companhia Azul, da mesma forma que fez com a Azul, Neeleman fundou a Breeze que na prática é uma cópia da fórmula que fez sucesso no país, afirma Neeleman. Contudo trata-se de uma fórmula melhorada, cheia de inovações. Assim sendo, quando a companhia nacional Breeze teve sua apresentação ganhou boa parte do espaço voando para destinos onde as ofertas de voos são poucas.

Sendo assim fazendo uso de aviões menores como por exemplo o modelo E195da Embraer. Mas sobre a Breeze, Neeleman informou que as passagens deverão custar um pouco menos que 100 dólares seguido de taxas que normalmente são pagas para despachar a bagagem. Por outro lado pela classe executiva deverão ser mais em conta do as companhias aéreas concorrentes assim como fazem com a Azul.

Sobre o serviço de bordo serão escolhidos estagiários da universidade de Utah que é o estado onde se localiza a sede da Breeze. Assim, o programa de contratação desses estagiários deverá terminar quando os mesmos se formarem. Dessa forma terá a remuneração de 1.200 dólares por 15 dias trabalhados e também terão direito a moradia.

Relacionamento com o cliente

O contato com os clientes não será mais por meio de atendimento e sim por intermédio de um app que terá uma interatividade com os clientes da Breeze por meio de mensagens enviadas para os celulares dos clientes. As mensagens deverão conter ofertas, sendo assim caso o cliente deseje comprar basta que adicione o complemento para pagar com o seu cartão de crédito.

Contudo, no presente momento a Breeze deve operar apenas em 15 aeronaves na Embraer, ainda assim a unidades de geração precedentes cedidas pela Azul. Contudo a companhia já encomendou 60 unidades ao todo de unidades de Airbus do modelo A220 que concorrem diretamente com os modelos do Brasil.

Assim sendo, segundo a Reuters ecomendou-se um pouco mais de 20 aeronaves. Todavia os gastos da viagem deverão ser 30% menores quando relacionamos ao Boeing 737 da Gol. Portanto, Neeleman atestou que no decorrer do World Aviation Festival, evento feito na última semana de aviação, nenhuma das aeronaves deverá se aposentar depois que chegarem os modelos europeus.

Rotas da Breeze

Os modelos que encomendaram e produziram pela Airbus deverão servir como alternativas para responder a rotas mais longas. Dessa forma as unidades da Embraer deverão ficar concentradas nas viagens por até 2 horas. Contudo as rotas ainda não foram informadas, porém sabemos que o foco da companhia será em áreas de lazer. Assim sendo a malha deve expandir por pelo menos 15 cidades no mês de julho.

Portanto, durante o verão sobretudo com destino às regiões que mais concentram turistas que estão de férias precisamente na região sudeste, incluindo a Flórida. Sendo assim fazendo a conexão entre aeroportos menores e com voos sem escala nos finais de semana e também evitando que os grandes aeroportos fiquem cheios.

Assim sendo a companhia deverá focar em momentos de aumento na demanda e também em rotas que tenham um baixo custo. Todavia, a estratégia da companhia autoriza o transporte de passageiros pela metade do preço e até duas vezes mais rápido que os concorrentes maiores; como por exemplo United, Delta e American Airlines costumam a operar de preferência nos grandes aeroportos.

Crise na aviação comercial e no futuro

breeze nova companhia aerea
Fonte: Breeze

Em meio a uma das piores crises já enfrentadas pelo setor, a quantidade de voos sofreu uma forte queda de 2.700 para 180 apenas no brasil. Todavia durante esses três últimos meses o número de voos comerciais ao redor do mundo obteve uma queda de aproximadamente 70%; com uma redução de 109,4 mil para 36 mil em operações diárias. Assim sendo apesar da insegurança devido a pandemia o setor segue em recuperação.

Portanto a Breeze recebeu um investimento de 100 milhões de dólares de seu próprio fundador David Neeleman. Porém este valor será suficiente para metade dos gastos que a empresa terá que previu gastar cerca de 57,5  milhões de dólares apenas para iniciar as suas operações e mais 149,6 milhões de dólares pelo menos para o primeiro ano.

Contudo Neeleman tem como finalidade começar a lucrar até 2022. Sendo assim tentando contornar o desfalque inicial nas finanças da companhia e proporcionar alívio para o caixa da Breeze, as aeronaves da Airbus devem ser vendidas para empresas de leasing. Sendo assim logo depois de arrendarem todas as unidades novamente por valores negociáveis, pois com a pandemia as taxas de aluguéis reduziram em 23% .

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos, familiares e em suas redes sociais. Em seguida, retorne ao nosso blog e aproveite nosso conteúdo sobre o universo das finanças e investimentos. Esperamos por você! Memivi; melhorando a sua vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *