Home Office, quais os tipos de funcionários?

O trabalho de Home office pode revelar alguns perfis de profissionais que as empresas desconhecem. Confira alguns desses e evite tais atitudes.
Anúncios


Home Office
Fonte: Google

Repentinamente muitas coisas mudaram em 2020, dentre essas está o novo modelo de trabalho a distância, mais conhecido como Home office. Devido a pandemia, muitas empresas foram obrigadas a implementar essa modalidade, que impôs transformações na maneira dos profissionais atuarem.

E essa mudança pode intensificar certas atitudes por parte dos funcionários que não agrada a líderes e colegas de trabalho. Isso porque, durante as reuniões on-line, individuais ou em grupos, algumas características dos colaboradores podem sobressair e trazer certo desconforto para toda a equipe.

Além de tudo, o Home Office é uma oportunidade de os líderes notarem como alguns funcionários realmente se comportam na falta de supervisão em tempo integral, como geralmente acontece nos escritórios. Além disso, o trabalho a distância pode gerar improdutividade se faltar planejamento e controle das tarefas a serem executadas.

Mas este é um problema que as empresas podem ter enfrentado no ano passado, quando as mudanças aconteceram de repente; agora as organizações já se adaptaram, inclusive com sistemas inovadores de gestão de tarefas. Mas como o objetivo é mostrar os perfis que podem ser vistos de forma negativa; separamos alguns que são importunos, seja no trabalho a distância ou dentro das empresas.

Então, confira neste artigo se você está colocando a própria carreira em risco; em seguida pergunte algum colega de trabalho que tenha mais liberdade se a sua desconfiança procede, se a resposta for sim, mude hoje mesmo a postura.

Descubra a seguir quais as posturas mais ineficientes e que deve ser evitadas, a todo custo, no ambiente de trabalho, mesmo para a modalidade de trabalho remota – Home Office.

Os profissionais que não agradam as organizações, mesmo na modalidade Home Office

Ultrapassar limites – Nada pior do que a convivência com pessoas “sem noção”, principalmente se este for um colega de trabalho. Geralmente é aquele funcionário que fala demais, dá opinião sobre tudo, mesmo quando não é solicitada, não sabe a hora e o momento de se posicionar. Além de tudo, envia vídeos e links sem ligação com o trabalho, em grupos exclusivos para assuntos da equipe. Por fim, se torna um inconveniente pois ultrapassa todos os limites.

Bajulador – O famoso “puxa-saco”! Este tipo de funcionário bajula, elogia e até usa frases do chefe de forma excessiva, e no geral faz isso para obter algum tipo de benefício ou vantagem. Para os que pensam que esse perfil de profissional age assim apenas trabalhando na empresa, engana-se, pois durante o home office, também busca formas de adular os superiores. Mas, independentemente do local (físico ou on-line), os funcionários são valorizados pela qualidade dos seus trabalhos.

Bom humor demais – Certamente trabalhar com pessoas mal humoradas torna o dia mais difícil; mas ter colegas que fazem piadas e brincadeiras o tempo todo também é bastante complicado. É óbvio que os momentos descontraídos deixam o trabalho mais leve, porém, é preciso observar e entender que as pessoas têm personalidades diferentes e dias ruins. A dica é evitar os excessos, para não invadir o espaço dos colegas e líderes.

Fofoqueiro – As conversas paralelas e até fofocas são inevitáveis em ambientes de trabalho, ainda mais se a empresa tiver muitos colaboradores. No ambiente virtual não é diferente, o “disse me disse”, acontece nas conversas pelo WhatsApp, e por ligações; mas esse tipo de comportamento é mal visto e pode afetar de maneira negativa toda equipe. Além disso, no trabalho a distância é mais difícil para coordenadores acompanharem e o resultado pode ser até queda na produtividade.

Outros tipos de funcionários detestados no trabalho remoto

Desorganizado – Este perfil de profissional consegue atrapalhar a se próprio e todos a sua volta. Nas reuniões demora para apresentar algo que é solicitado, por exemplo planilhas ou relatórios pois não consegue encontrar a pasta onde salvou o arquivo ou documento. Além disso, também nas reuniões virtuais demora pois não encontra os acessórios devidos, ou se o computador/notebook estiver com algum problema no áudio por exemplo, não resolve com antecedência.

Reclamador – Para este tipo de pessoa nada está bom, como o próprio nome diz reclama de tudo. Rouba a energia de toda a equipe com desabafos sobre assuntos que não agregam em nada durante o tempo de trabalho. Geralmente contam histórias de coisas que nunca dão certo na vida pessoal e profissional; o “reclamão” também nunca está satisfeito com nada, e para piorar ainda mais não colabora com a equipe e se acha o injustiçado em tudo na vida.

Preguiçoso – Falar que o colaborador preguiçoso não gosta de trabalhar é bem óbvio não é mesmo? mas vai além de apenas não querer fazer o próprio trabalho, quase sempre são pessoas “malandras” que usam alternativas não tão honestas para executar as tarefas, ou não as executar. Isto é, ignoram as cobranças com desculpas como, não recebeu o e-mail com informações, não compreendeu as tarefas, que a conexão estava ruim, e até que está sem energia em casa, tudo para não trabalhar!

Home Office
Fonte: Google

Enfim, outras características atrapalham o desempenho ou colocam o próprio emprego em risco; então, vale a pena fazer uma auto análise para evitar problemas. Pessoas perfeitas não existem, mas todo excesso pode ser prejudicial em diversas áreas da vida. Portanto, o exibido demais incomoda, mas o retraído também impede o próprio crescimento dentro da empresa.

Gostou do nosso artigo? Então, não deixe de compartilhar em suas redes sociais, com os seus amigos e ainda com os seus familiares. Em seguida, aproveite outros conteúdos para entender melhor sobre finanças, investimentos e conhecer serviços como, por exemplo; cartões de crédito, conta digital e empréstimo, tudo aqui em nosso blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *