Imposto no E-commerce, atenção com as compras on-line.

Entenda como os impostos devem interferir nas compras online no mercado digital no país. Leia mais no artigo abaixo!
Anúncios


Imposto no E-commerce compras online
Fonte: Google

O E-commerce do brasil tem alcançado recordes em meio a Pandemia do Covid-19 evoluindo cerca de 73,88% apenas no ano de 2020. Contudo o acréscimo nas vendas pela internet e responsabilidades ficais assim sendo como a arrecadação de tributos importantes e também bastante conhecidos pelos brasileiros como COFINS, PIS e também ICMS, todavia o comercio pela internet tem despertado interesse do tesouro. São exemplos de imposto no e-commerce que poderão ser cobrados.

Sendo assim os debates sobre a legislatura de impostos aplicada ao mercado segue sendo pauta para o Fisco; trata-se da competência fazendária que tem como objetivo fiscalizar e controlar a execução da legislatura sobre os Imposto Brasil. Todavia a agitação dentro do ecossistema já um pouco complicado sobre os impostos do país. Assim sendo a economia interna ainda passa por uma forte crise.

Contudo os analistas ressaltam que as empresas do setor de comércio digital devem tomar alguns cuidados com a finalidade de evitar que ocorrências fiscais possam acontecer e também limitar os custos dos impostos com o auxílio da tecnologia.

Já era sabido que estas situações viessem a acontecer, pois à medida que a tecnologia avança a tributação tende a seguir o mesmo curso.

Entretanto as Empresas com Novas Tecnologias possuem um investimento do governo de aproximadamente R$ 360 mil e também a redução na carga de impostos do E-commerce na tributação do ICMS de 7%, porém este benefício fiscal venceu em dezembro do ano passado.

Contudo o governo estuda reaver o investimento, veja a seguir.

Cifra da alíquota interestadual e o Imposto Brasil.

Assim sendo segundo a emenda constitucional de 2015 o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias com relação ao E-commerce com destino ao consumidor final e, portanto, não contribuinte que, todavia, reside em outro estado do país deve a partir de agora usar a alíquota interestadual. Contudo expressa o estado de origem do produto ou serviço passa a cumprir o recebimento do tributo ICMS.

Sendo assim o recebimento total do tributo passa a responder ao diferencial de alíquota do Tributo Sobre Circulação de Mercadorias desta vez relacionado ao E-commerce, assim sendo o ICMS um Imposto Brasil um dos mais importantes, pois deverá incidir sobre as Novas Tecnologias que seguem em expansão por todo o país.

Todavia vale ressaltar que a diferença fundamental sobre a carga de impostos reflete-se sob uma venda realizada por um negócio físico ou virtual encontra-se no recolhimento do Impostos Brasil que é criado através do E-commerce ou das Novas Tecnologias. Todavia a legislatura em relação a tal Imposto Brasil pode vir a variar dependo de cada estado do país fazendo com que a arrecadação deste Imposto Brasil seja complexa.

Comprometimento das Novas Tecnologias.

Imposto no E-commerce
Fonte: Google

Com uma representação de quase 80% de todo o faturamento do E-commerce no país no ano de 2020 as mais recentes pesquisas do setor revelaram o aumento do segmento de Novas Tecnologias que vem gerando uma alteração na legislatura do setor dentre os estados brasileiros. Sendo assim os marketplaces que intermediam os produtos e serviços todavia são eles que ligam os vendedores aos compradores.

Contudo os encargos sobre os tributos ficam sobre a incumbência dos vendedores assim como todas as Novas Tecnologias que seguem evoluindo. Porém existe uma grande contra argumentação direcionado a responsabilidade do marketplace e também das Novas Tecnologias pelo motivo da inadimplência fiscal de algumas marcas associadas.

Contudo diante desta situação em alguns estados do país foi aprovada uma lei que concede ao marketplace e também aos seus intermediários financeiros a responsabilidade compassiva por pendências ficais e impostos gerados por seus vendedores. Todavia um outro estado desta vez o Rio de Janeiro segundo a aprovação no ano de 2020 um projeto que torna as Novas Tecnologias e os seus negociantes financeiros responsáveis pelo ICMS.

Novas Tecnologias e o imposto no e-commerce

Frente a toda a complexidade do Imposto Brasil o desafio das Novas Tecnologias é permanecer em conformidade e também manter a eficácia do Fisco com relação ao controle dessas empresas com Novas Tecnologias devido ao entendimento de dados eletrônicos nos quais o governo vem trabalhando para se manter atualizado diante da chegada das Novas Tecnologias.

Todavia muitos negócios que aderiram as Novas Tecnologias e a empresas que viraram E-commerce tiveram um crescimento significativo em 2020. Mesmo em meio a uma crise provocada pelo covid-19. Sendo assim é importante que o financeiro dessas empresas esteja atentas a complexidade da legislatura do Imposto Brasil para não ter problemas.

Com um Imposto Brasil relevante que é representado pelo Fisco. Portanto para o E-commerce cumprir com as suas obrigações sobre o Imposto Brasil abrandando prováveis erros podendo assim criar punições que não são bem-vindas e com um alto custo o que não interessante para empresas que estão iniciando as suas atividades no setor. Contudo com as soluções tecnológicas que surgem para facilitar o pagamento do Imposto Brasil.

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos, familiares e em suas redes sociais. Em seguida, retorne ao nosso blog e aproveite nosso conteúdo sobre o universo das finanças e investimentos. Esperamos por você! Memivi; melhorando a sua vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *