Junção do Pix e Open Banking: veja como evitar fraudes

A facilidade do pix e do open banking no dia a dia, mas sem prejuízo, sem transtorno e sem medo. Continue aqui e saiba mais.
Anúncios


Junção do Pix e Open Banking
Fonte: PIX

A tecnologia vem se renovando exponencialmente e o pix vem sendo o mais novo avanço do serviço do Banco Central com pagamentos instantâneos. Por isso, tornando-se a transação bancária queridinha da população, consequentemente não deixa de ser usada como uma ferramenta de golpes. Logo, houve a junção do pix e open banking para melhorar o sistema financeiro digital. 

Sendo assim, com registro de mais de 1,04 bilhão de transações, desde o lançamento. O pix, que é a nova forma de pagamento instantâneo, está aos poucos substituindo o uso do TED e do DOC. Desse modo, as formas de transferências populares mais conhecidas pelos consumidores, estão se tornando obsoletas. Portanto, já passa de 330,7 milhões de chaves e cerca de mais 109,7 milhões, entre os usuários de pessoas jurídicas e físicas. 

Já o Open Banking vem como regulador do sistema, entrou em vigência no Brasil em fevereiro de 2021. Com a permissão das instituições financeiras de suas APIs. Os clientes podem optar por informar os dados bancários, que seriam exclusivos da instituição, a outros bancos mesmo que o cliente não tenha vínculo. Dessa forma, o objetivo é que a circulação de dados por meio da atualização da APIs beneficie todo sistema financeiro. Mas, também apresenta segurança nesse novo desafio e renovação. 

Conforme o pix vem trazendo agilidade e comodidade na área de pagamentos otimizando e estimulando o sistema financeiro. O open banking traz maior autonomia e liberdade aos consumidores em relação aos dados pessoais e bancários, podendo optar pelo serviço financeiro que lhe for mais adequado. As duas iniciativas fazem parte de um projeto do Banco Central. Que sugere transparência, com objetivo de democratizar o Sistema Financeiro Nacional e a agenda de trabalho da instituição. 

Descubra mais nos próximos tópicos.

Como agir para prevenir golpes 

Os golpes bancários já existiam antes do pix e open banking. Mas como se prevenir para não cair nos golpes referentes aos serviços que vêm crescendo é a pergunta que os clientes usuários se fazem. Bem a melhor forma é como se sabe os cuidados e prevenção ao utilizar e para isso vou deixar aqui algumas dicas de como agir ou não. 

Como agir: utilize sempre o serviço oficial disponível pelo seu banco e de fácil acesso do app; em caso de perda ou roubo do seu aparelho de celular, não deixe de avisar ao seu banco, como a prestadora de cartão de crédito; certifique-se das informações no ato da transferência como: destinatário, data da transação e valor; habilite a função, duplo fator de autenticação, ela te permitirá que por meio da sua conta na Internet. Ainda, cadastro de senha você realize as transações pelas redes sociais. Por exemplo; WhatsApp, e-mail, não esquecendo de conferir o perfil ou se ele possui o selo oficial da empresa; procure ter senhas diferentes com caracteres, letras maiúsculas e minúsculas para diferentes contas. 

Como não agir: nunca use como senha, dados pessoais como placa de carro ou data de aniversário, nem números sequenciais ou números repetidos; jamais deixar senhas salvas 

em computadores, celulares ou anotadas em papel com fácil acesso; não compartilhe senha, código de segurança ou token por mensagens, ou ligações; não permita acesso ao seu QR Codes e telas do celular, computador ou caixa eletrônico; certifique-se de promoções absurdas podem ser golpes que possam fazer uso dos seus dados, não deixe que terceiros tenham acesso aos seus meios de serviços online bancários como chaves de pix em links que receber por meio de mensagens. 

Saiba quem contatar no caso de fraudes ou golpes pelo Pix e Open Banking 

A orientação do Banco Central é que se identificado o golpe, o cliente registre ocorrência na polícia, e entre em contato com a instituição financeira para que ela fique ciente do ocorrido e possa tomar providências. 

Caso não tenha certeza da segurança dos seus aparelhos e tema que seu celular ou computador possa ter sido comprometido, busque uma assistência técnica confiável e certificada, para verificar as informações e registros de acesso dos seus dados e conteúdos existentes neles. 

E não menos importante, mas como também utilizado no pix e open banking, seus documentos, porém, os mais usados nos golpes bancários CPF e RG, caso tenha perdido ou tenha sido roubado, a probabilidade de ser mais uma vítima dos golpes e fraudes são maiores, por tanto faça imediatamente o boletim de ocorrência na delegacia mais próxima ou até mesmo online através do site oficial de segurança do estado. 

Conclusão 

Junção do Pix e Open Banking
Fonte: Open Banking

Os golpes e fraudes bancárias já existiam antes do pix e open banking as renovações na tecnologia são só mais uma forma que os golpistas iram se aproveitar de obter informações dos serviços que tem como objetivo auxiliar as pessoas como ferramenta de fraudes e golpes bancários. 

Com tudo não deixe utilizar do pix e open banking para seu benefício, seja como forma de pagamento, comércio ou mesmo uma movimentação de uma instituição para outra de sua mesma titularidade. 

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos, familiares e em suas redes sociais. Em seguida, retorne ao nosso blog e aproveite nosso conteúdo sobre o universo das finanças e investimentos. Esperamos por você! Memivi; melhorando a sua vida.