Microempreendedor; liberte-se da crise financeira

Empresas estão passando por uma grande dificuldade durante a pandemia para se manterem firmes e constantes. O trabalho não é fácil, mas as promessas são de dias melhores.
Anúncios


Microempreendedor
Fonte: Google

Antes de tudo, libertar sua empresa de uma crise não é uma tarefa fácil, ainda mais sendo um Microempreendedor. Com a chegada da pandemia no início do ano de 2020, muitas empresas sofreram e estão sofrendo bastante dificuldades para se manterem. Ainda houve aquelas que não conseguiram se manter e tiveram que fechar suas portas.

As empresas que mais sofreram na ocasião foram aquelas de pequeno porte, as microempresas. Os microempreendedores estão passando por um processo para se reinventarem e não ver o seu negócio ir por água abaixo. Muitas dessas pessoas estão se tornando MEI, uma forma mais fácil de tocar o barco.

Ainda assim, o medo só vem aumentando, a notícia da possível segunda onda só aumenta. Dessa forma, a incerteza das empresas acompanham essa notícia e o medo de fechar também. Mas não se preocupe, preparamos um guia com algumas dicas para lhe ajudar a passar por toda essa dificuldade. Vamos lá!?

Microempresa, qual a sua finalidade?

Microempresa é o nome dado aquele tipo de empresa de pequeno porte. Para que seja considerada uma microempresa, é necessário que sua receita seja igual ou menor a R$ 360 mil por ano; e é necessário a escolha de um regime tributário. Apesar disso, o contrato social é imprescindível e se não houver, sua proposta não é aceita.

Microempreendedor: MEI, o que é?

MEI significa Microempreendedor Individual, eleé uma pessoa que trabalho só, por sua própria conta e pode até ser considerado como um pequeno empresário. Para que você se torne MEI existe uma exigência, é necessário que você tenha um rendimento anual que pode chegar num teto de R$ 81 mil e ainda assim não ter nenhum vínculo com nenhuma outra empresa.

Mas é claro que nessa modalidade existe benefícios, um deles é que você se tornando MEI, você pode possuir um Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas, o CNPJ.

Sendo assim, com o CNPJ, você terá uma facilidade maior na sua empresa, poderá fazer a emição de notas fiscais, por exemplo. Outros benefícios são uma facilidade maior na abertura de conta em bancos e solicitação de empréstimos. Mas tome bastante cuidado, não são todos os benefícios que os MEI´s estão autorizados a fazer uso. Faça uma pesquisa minuciosa!

Liberte-se da crise; as ferramentas indicadas no processo

Vendas On-line

Vendas on-line são uma forma mais rápida e prática de fazer suas vendas, e até mesmo de fazer suas compras. Nos dias atuais, uma gama maior de consumidores estão optando por essa forma de adquirir os produtos, até mesmo por causa da pandemia.

Em se tratando de pandemia, investir em vendas on-line, é algo que pode ajudar bastante no controle de sua empresa. Contudo, elas trazem um certo tipo de segurança em relação a vendas.

Alguns microempreendedores, com a chegada da pandemia não tiveram oportunidade nem condições de manter uma loja física. Com isso, a necessidade de guardar os produtos em algum lugar, muitos deles fizeram de sua casa, a sua loja. Foi aí que começou a onda de lojas on-line e consequentemente as vendas que conquistaram a todos e deram fôlego aos MEI’s.

Qualificação; invista na sua categoria ou aprenda outra

Encontramos na internet uma série de cursos on-line para quem é microempreendedor. Estamos passando por um momento de grande dificuldade, e se renovar nesse momento é algo muito importante e você não pode deixar isso passar.

Primeiro passo, se cadastre nos órgãos que defendem os microempreendedores. Esses órgão também oferecem uma série de capacitações que são uma mão na roda na vida de qualquer MEI; e o melhor de tudo, muitas vezes são gratuitas.

Microempreendedor: Reavalie as propostas para o seu negócios

Microempreendedor-individual
Fonte: Google

Uma proposta de negócio é o projeto da sua empresa. Nela você deverá descrever tudo o que sua empresa é, o que deseja alcançar e de quem deseja alcançar. Em outras palavras, você deverá pensar em qual produto você quer entregar, para quem você quer entregar e com qual material você vai entregar.

Com toda essa dificuldade, pensar na sua proposta é algo muito importante. Será que o seu negócio está atendendo ao que o mercado está exigindo? Será que o seu material é o que o consumidor está procurando. Apesar de tudo, o mais importante a se pensar é se está sendo viável manter essa proposta nesse tempo de pandemia? Fica a dica!

Empreender em um tempo como esse que estamos vivendo não é nada fácil, mas acompanhando corretamente o que o mercado deseja e as dicas que te demos hoje, você saberá como agir corretamente.

Gostou do artigo? Compartilhe com seus amigos, familiares e ainda em suas redes sociais. Por fim, não deixe de ler outros artigo sobre empreendedorismo e outro vários assuntos que irão te ajudar, tudo aqui em nosso Blog. Sonhe, planeje e realize. Até logo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *