Negociar dívidas pode salvar empresas!

Entenda, como negociar as dívidas da sua empresa pode ser importante para manter o seu funcionamento em momentos de crise. Saiba mais!
Anúncios


mulher preocupada em negociar dívidas
Fonte: Google

Devido a crise provocada pela pandemia da covid-19 saber fazer a negociação das dívidas da sua empresa e ter um bom relacionamento com os seus credores pode ser importante para a continuidade dos seus negócios. Todavia desde o início da pandemia do covid-19 muitas as empresas foram afetadas direta ou indiretamente; tendo em vista a severidade da pandemia como consequência desses acontecimentos, muitas empresas acabaram se endividando para poder manter os seus negócios funcionando.

Sendo assim, muitas empresas seguem sem ter como sanar as suas dívidas ou como lidar com os muitos compromissos que se acumularam em meio a pandemia. Assim sendo, existem muitos microempreendedores individuais com as suas finanças igualmente prejudicadas; impedindo inclusive a continuidade de seus trabalhos, pois alguns desses trabalhadores se viram obrigados a fechar seus negócios para não contrair mais dívidas.

Negociar dívidas

Assim sendo, é essencial tanto para empresas como para microempreendedores procurar estratégias para negociar as suas dívidas e dessa forma negociar as  dívidas com os credores nessa época de instabilidade, afinal de contas é bem melhor reduzir os ganhos, ao ter que fechar de vez não é mesmo?! O primeiro passo para negociar as dívidas, é organizar as finanças da sua empresa e verificar atentamente como andam as despesas dos negócios desde a mais complexa até a mais simples.

E dessa forma montar um planejamento para os próximos três meses, o segundo passo mais importante é conferir as reservas financeiras da empresa com as previsões de entradas no caixa. Dessa forma você poderá se planejar adequadamente para pagar as despesas que já existem ou as mais urgentes. Em seguida procure os credores com uma proposta de pagamento das dívidas, para começar busque um aumento de prazo para poder pagar; pois com o prazo esticado o valor das parcelas acaba diminuindo. Dessa forma você poderá pagar as dívidas da empresa com o valor já existente em caixa.

Jamais aceite a primeira oferta para negociar dívidas

Colocar-se no lugar do outro é a melhor maneira para conduzir uma negociação, ter empatia é importante seja qual for a situação, tendo em vista a crise provocada pela pandemia do covid-19 todas as áreas foram afetadas. Sendo assim, lembre-se que as Instituições Financeiras também enfrentam problemas financeiros assim como os seus negócios; pois, criar uma relação de confiança e credibilidade é importante, inclusive em tempos de crise.

Conhecer o mercado no qual a sua empresa atua se torna mais fácil para renegociar as dívidas do seu negócio; pois tendo conhecimento sobre os valores praticados no seu mercado se torna mais fácil construir argumentos e renegociar as dívidas. Sendo assim quanto mais segurança e conhecimento sobre os seus negócios, mais credibilidade você irá passar aos seus credores.

Vale ressaltar que não aceitar a primeira oferta de renegociação é importante e sempre ter uma contra oferta para apresentar. Assim sendo, você pode utilizar argumentos jurídicos, com ajuda de uma consultoria adequada, se for possível e tentar priorizar as dívidas referentes a serviços essenciais ou as dívidas que apresentem taxas de juros maiores deverá ser mais importante. Ainda assim, analisar corretamente os contratos assinados com credor antes de fechar negócio é essencial; pois existem cláusulas que por exemplo, presumem medidas especiais em casos inusitados como o que vivenciamos desde 2020.

Controle as finanças do seu negócio

Sabemos como é importante separar os negócios das finanças pessoais das finanças da empresa. Contudo devido à crise econômica na qual estamos vivendo obrigou alguns empreendedores a contrair dívidas ou tirar das finanças pessoais; quantias para evitar que os seus negócios se tornassem improdutivos ou deixassem de funcionar. Assim sendo, o que podemos aprender com a crise financeira, é que a empresa deverá ter uma reserva para situações extraordinárias.

Sendo assim, você não terá que recorrer a credores para pedir empréstimos e acabar se endividando. Ainda vale ressaltar que possui grande importância ter conhecimento sobre a margem de lucro do seu negócio; pois precisa-se considerar gastos como os impostos sobre os seus negócios como por exemplo, despesas mensais da empresa, pagamento de funcionário, custos com fornecedores entre outros.

Montar um planejamento financeiro a longo prazo, é necessário, pois dessa forma o empreendedor pode planejar os gastos com a empresa e funcionários e também os recebimentos futuros do negócio. E portanto, manter um controle em relação às finanças da empresa poderá evitar em muitos casos que demissões em tempos de crise aconteçam ou até mesmo o fechamento da empresa; ou seja quanto mais os seus negócios forem organizados mais chances a empresa terá de se manter, mesmo tendo que solicitar um empréstimo.

 Reinvente o seu negócio

negociar dívidas na empresa
Fonte: Google

Uma lição importante que a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus deixou foi, que devemos sempre estar atentos às mudanças da sociedade. Assim sendo, para que  o seu negócio não fique para trás é necessário se adaptar às mudanças e inovar sempre para estar em destaque seja qual for o seu segmento de mercado. Todavia com os avanços da tecnologia investir no treinamento dos funcionários é importante para manter a rentabilidade da empresa.

Segundo um levantamento do IBGE, cerca de 700 mil empresas fecharam as suas portas durante o ano passado. Assim sendo, elaborar e manter um bom planejamento financeiro se tornou um desafio para as empresas em 2021, as incertezas no ecossistema dos negócios estão menores. Mas ainda existem, pelo menos até o término da pandemia.

Portanto, aprendemos que quanto mais imprevisível se apresentar o cenário maior será a necessidade de utilizar ferramentas para o controle e o acompanhamento das finanças, pois o planejamento financeiro é responsável por conduzir limites de gastos; e também é importante reduzir os custos, economizar nos recursos e renegociar as dívidas da sua empresa para evitar endividamentos desnecessários.

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos, familiares e em suas redes sociais. Em seguida, retorne ao nosso blog e aproveite nosso conteúdo sobre o universo das finanças e investimentos. Esperamos por você! Memivi; melhorando a sua vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *