Auxílio emergencial 2021, quem poderá receber ?

Muitos brasileiros estão na expectativa se o auxílio emergencial irá continuar, já que teve o pagamento suspenso em dezembro do ano passado. Confira o que foi decidido!
Anúncios


Fonte: Auxílio emergencial

Em 2020, neste mesmo período o Brasil se assustava com os números de casos e mortes causados pelo coronavírus. Logo, o país caminhava para adoção de medidas de isolamento social na intenção de combater a propagação da doença. Dando início a quarentena, no qual houve o decreto para fechamento de vários estabelecimentos, a proibição de eventos, festas e viagens. Assim, veio a proposta do auxílio emergencial.

Porém, o cenário atual é de recorde de mortes e o lockdown neste momento é a melhor saída. No entanto, as projeções para a economia do país não são boas, pois novamente o comercio deve ser fechado. Assim como, escolas, faculdades, academias, bares, restaurantes, e outros, que retomaram as atividades com novas medidas de segurança. 

Diante dessa situação, setores como o de serviço, que não conseguiu a recuperação desde 2020, deve ser prejudicado ainda mais. Além disso, muitas pessoas ficaram desempregadas, pequenos negócios foram fechados, autônomos não puderam trabalhar. Sendo assim, o auxílio emergencial durante meses foi a única fonte de renda de milhares de brasileiros.

Por isso a aprovação do pagamento da segunda rodada do auxílio de emergência, encerrado em dezembro, tem sido a pauta de debates na Câmara dos deputados.

E nessa semana após uma reunião entre Jair Bolsonaro, o presidente da Câmara Arthur Lira, o presidente do senado Rodrigo Pacheco e Paulo Guedes, ficou definido retorno do benefício, a princípio com valores que poderão ser de R$ 150 a R$ 375, durante 4 meses.

Quer saber mais sobre este assunto? fique conosco até o final deste artigo.  

O cadastramento, quem serão excluídos e outros pontos importantes. 

No último dia 4, saiu aprovação do senado em segundo turno, a proposta da PEC emergencial (186/2019), autorizando o pagamento do auxílio emergencial. A nova medida permite o pagamento de R$ 44 bilhões destinados ao benefício, a Proposta de Emenda recebeu 62 votos a favor e 14 contra, e para aprovação eram necessários 49 votos.

O pagamento deste auxílio envolve diversos fatores da economia brasileira, por isso não é uma decisão simples que se resolve da noite para o dia. Agora que foi aprovado, ajustes como datas de recebimentos, e valores estão sendo definidos; no entanto, é certo que o valor irá variar de acordo com a composição da família, e apenas um membro por família terá direito. 

De acordo com o presidente Jair Bolsonaro, a nova fase do auxílio, que a princípio pagará R$ 250 durante 4 meses, está acima do valor pago no programa Bolsa Família, ou seja, R$ 190. Porém, mães que tenham mais filhos receberão R$ 375, em casos específicos o valor pode ser de apenas R$ 150; a expectativa é que o governo libere a 1ª parcela ainda em março. 

Auxílio emergencial: é preciso fazer novo cadastro?

Uma dúvida comum é se todas as pessoas que receberam o benefício no ano passado terão direito nessa nova rodada. No entanto, o governo já informou que nem todos irão receber. Uma vez que existe a necessidade de redução no orçamento do país, por isso estão sendo realizadas análises criteriosas que deve excluir muitos contemplados que receberam o auxílio em 2020.

Além disso, não será necessário fazer um novo cadastro, ou atualizar dados junto ao site da Caixa Econômica Federal. Já que o governo tem acesso a todas as informações, inclusive, através do cruzamento destes dados será possível realizar os chamados “pente-fino”, em seguida fazer a definição se o candidato deve ou não receber o auxílio. 

Fonte: Auxílio emergencial

Dentre os critérios que serão utilizados para o corte do nome na lista de beneficiados, estão as pessoas que estavam desempregadas e já conseguiram nova recolocação no mercado de trabalho. Assim como o cidadão que aguardava algum tipo de benefício da previdência e está recebendo, estes também estão fora da nova rodada do auxílio do governo. Sendo assim, serão cruzadas informações que tenham relação ao INSS, CAGED, CNIS, MEI, IR, seguro desemprego e outros. 

Duração do benefício

Como dito, foi aprovado o pagamento de apenas quatro parcelas do auxílio, com valores bastante inferiores aos pagos no ano passado. No entanto, o presidente da Câmara dos deputados, disse que foi discutido também a possibilidade de que nos meses seguintes, possam ser criado outros tipos de programas, talvez permanentes, inclusive com valores um pouco maiores. 

Porém, o governo tem uma serie de assuntos que também são prioridades, como a aquisição de mais vacinas para imunização da população. Segundo Lira, durante este mês, deve ser entregue cerca de 25 milhões de doses, podendo chegar a 39 milhões.

Além disso, a compra de tecnologia do IFA, ou seja, insumos para produção das vacinas no país de maneira independente, também já está em andamento e em breve teremos milhares de vacinas disponíveis. 

Gostou do nosso artigo? Então, não deixe de compartilhar em suas redes sociais, com os seus amigos e ainda com os seus familiares. Em seguida, aproveite outros conteúdos para entender melhor sobre finanças, investimentos e conhecer serviços como, por exemplo; cartões de crédito, conta digital e empréstimo, tudo aqui em nosso blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *