10%15%20%25%30%35%40%45%50%55%60%65%70%75%80%85%90%95%100%

Novos hábitos da geração Z: como as empresas lidam com esse público? 

Visando conquistar mais consumidores, as empresas buscam atender os novos hábitos da geração Z. Saiba mais aqui!

Novos hábitos da geração Z
Fonte: Google

Com o aumento da expectativa de vida dos consumidores, assim como, os novos hábitos da geração Z boa parte das empresas estão traçando novas metas para adquirir mais clientes. Simultaneamente, essas empresas precisam atender a necessidades do seu próprio público e de um público que possui um poder aquisitivo importantes que são os chamados baby boomers e X.  

Isso significa que, o mercado se tornou mais competitivo, pois, alguns desses consumidores em sua maioria os jovens da geração Z. Possuem um poder aquisitivo considerável, sendo assim, já existem empresas que possuem linhas de produtos para esses três públicos. Assim, as marcas atraem todos os tipos de público como podem determinar e moldar um novo mercado. 

Nesse contexto, podemos diferenciar cada uma dessas gerações, por exemplo, os novos hábitos da geração Z que são os nascidos dos anos 2000. Se tornaram os novos profissionais que lidam com o mercado, desse modo, esses profissionais se tornaram consumidores. Trazendo novos hábitos, necessidades e qualidade ao mercado; isso significa que de certa forma. A geração Z, será responsável pelo desenvolvimento do mercado no futuro independente da empresa ou mercado.  

Com os novos hábitos da geração Z, os contextos econômicos e socioculturais distintos passaram a influenciar a maneira como as empresas e os consumidores interagem, portanto, para as gerações Ye Z o preço bom e um produto de qualidade não são suficientes. Ou seja, o produto ou serviço precisa ter uma história ou um propósito, quase que um motivo para ser comprado.  

Qualidades e defeitos  

Ainda nesse sentido, para os consumidores da geração baby bomers e uma boa parte da X a qualidade do produto passou a ser um critério para a compra. Quando estamos falando em qualidade, isso quer dizer, marca e isso é bem fácil de entender. Pois, esse público gosta de exibir os seus bens, bem mais do que os jovens que procuram por produtos com qualidade e comodidade. 

Portanto, algumas marcas estão tendo dificuldades para atrair esses consumidores da nova geração. Que em sua maiores não assiste a tv aberta, assim, os produtos e marcas menores que não podem pagar por anúncios mais caros em serviços de streaming, por exemplo. Não chega ao seu consumidor final, diferente das gerações mais antiga.  

As novas gerações não sofriam tanto com a escassez do mercado uma das consequências da economia mais fechada, além disso, no passado não existia a grande variedade. Em outras palavras, essas gerações não tinham acesso a variedade de streamings e, portanto, o único veículo para divulgar as marcas eram a tv aberta ou tv por assinatura! Nos dias atuais, é mais fácil falar em storytelling e sustentabilidade, não é mesmo? 

Reflexo 

Devido a esse cenário, a vida de muitas empresas não tem sido fácil como antes e bem fácil de entender o motivo. Segundo uma pesquisa realizada pela Nielsen, revelou que apenas 23% dos brasileiros com idade de 55 anos se sentem representados em propagandas de várias marcas. Sabemos que a propaganda tem o poder de definir uma compra ou não, depende da maneira como o produto é apresentado pela marca.  

Afinal, o envelhecimento no país é um cenário mais novo, essas gerações mais velhas possuem um poder de compra alto. Então, muitas empresas e marcas estão aprendendo a lidar com esse novo perfil de público. Que é exigente e questiona o produto ou o serviço, transformando o mercado brasileiro em um terreno novo! 

Ainda segundo uma pesquisa realizada pelo IBGE – Instituto de Geografia e Estatística, hoje, no país existem cerca de 32, 5 milhões de pessoas com idade igual ou maior que 60 anos. Isso significa, quase 12 milhões a mais do que há dez anos. Ainda que seja um mercado de potencial elevado de consumo, porém, algumas dessas marcas não possuem o costume de conversar com o seu público. Por esse motivo, boa parte das marcas acabam perdendo esses clientes. 

Novos hábitos da geração Z 

Novos hábitos da geração Z
Fonte: Google

Como mencionei nesse artigo, com os novos hábitos da geração Z, os contextos econômicos e socioculturais distintos passaram a influenciar a maneira como as empresas e os consumidores interagem, desse modo, para as gerações Ye Z o valor bom e um produto de qualidade não são suficientes. 

Então, muitas empresas brasileiras seguem traçando novas metas para adquirir mais clientes dessa geração. Desse mesmo modo, essas empresas precisam atender a necessidades do seu próprio público e de um público que possui um poder aquisitivo importantes que são os chamados baby boomers e X. 

Por fim, podem concluir que através do crescimento e os novos hábitos dessa geração nascida nos anos 2000. As empresas devem buscar um relacionamento com o seu público, desse modo, será possível expandir a marca. Pois, um relacionamento com o cliente poderá ajudar a melhorar tanto o atendimento como o produto ou serviço! 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe com os seus amigos e familiares, depois volte para o nosso blog e fique por dentro das novidades relacionadas ao mundo das finanças! Memivi.