Pivotar para o sucesso; descubra sua importância nos negócio.

Insistir em alguma ideia inovadora faz parte das Startups. No entanto, é preciso saber o momento certo de realizar mudanças caso o negócio não esteja dando certo.
Anúncios


Pivotar
Fonte: Google

Pivotar; um termo tão curtinho que pode causar um grande sucesso em uma empresa. Por isso, muito tem se falado em Startup, esse termo também pode se chamar “empresa emergente”. Devido as Startups viverem em constante busca por melhorar seus modelos de negócios.

No entanto, os entendidos no assunto não gostam de usar o nome empresa. Isso por que, o processo de criação e melhoria de uma Startup passa por fases até se tornar de fato uma empresa.

Diferente do que muitos acreditam, as Startups não se voltam apenas para área de tecnologia, também podem ter ideias inovadoras em vários setores. Mas, empreendedores usam recursos ligados a tecnologia para divulgação do projeto ou produto criado. Além disso, durante o processo de criação mudanças rápidas são bastante comuns até alcançar o resultado desejado.

Asim, essas mudanças costumam se chamar de “Pivotar”, em outras palavras , quando o modelo de negócio tem o teste e não dá certo. Então o empreendedor decide bem rápido mudar os planos para conseguir evoluir a ideia. Mas é importante lembrar que essa mudança deve acontecer após testar o modelo do seu negócio. E se verem que realmente não dará certo, pode-se até insistir na ideia; mas insistir pode ser perca de tempo e dinheiro.

O empreendedor precisa estar atento as dicas que o próprio mercado fornece do que deve ser feito. Caso perceba que está caminhando para um caminho diferente, este é o momento de pivotar, ou seja, é hora de mudar. Atitudes como essas fizeram com que grandes empresas como o Youtube. Que tinha como ideia inicial era atuar com serviços de vídeos para namoro online. Um ano depois da fundação devido à dificuldade de crescimento, focaram apenas na divulgação de vídeos.

Mudanças rápidas – o pivotar; podem salvar sua Startup.

Imagine algum empreendedor que pensou em criar um sistema de pagamento. No qual tinha no início a ideia que os pagamentos seriam apenas via palmtops. Mas após algum tempo, o criador passa ter como foco principal transferências online. Isso ocorreu com a PayPal, que fizeram as mudanças necessárias e se tornaram um dos serviços de pagamentos mais conhecidos do mundo.

As startups são grandes apostas no mercado em diversos segmentos por todo mundo. São pessoas com ideias inovadoras, mas quase sempre com baixo capital inicial.

No entanto, uma solução muito usada nesse mercado é fazer crowdfunding. Isto é, quando o empreendedor financia alguma ideia de forma coletiva. Ainda é um modelo pouco usado no Brasil para as startups.

Mas não confunda, existem os crowdfunding comuns. Que são financiamentos coletivos, acontece quando um grupo de pessoas ajudam financiar algum projeto. Pode ser crowdfunding imobiliários, que são investidores coletivos em imóveis.

Enquanto os crowdfunding de investimentos em projetos iniciais, acontecem quando uma startup oferece aos investidores a expectativa de bons retornos financeiros; em troca de recursos para custear o negócio. E para isso existem diversas plataformas.

Pivotar exige Trabalho duro

o que é Pivotar
Fonte: Google

Certamente, empresas bem sucedidas cruzaram longo caminho até alcançarem o sucesso. Sendo assim, não basta ter uma excelente ideia é preciso conhecer bem o cliente.

Bem como, acreditar no negócio, ter coragem para correr riscos e trabalhar duro para alcançar objetivos.

Além disso, devido novos modelos de negócios e recursos tecnológicos, muitas pessoas estão tornando sonhos e realidades.

A plataforma que publica fotos, check-ins e filtros chamada Burbn, foi criada por Kevin Systrom e Mike Krieger em 2010. Um dos fundadores em entrevista à Forbes, disse que o aplicativo parecia saturado de recursos e desordenado. Foi então que decidiu mudar a forma, assumindo de cortar todas opções no Burbn. Exceto as fotos, curtidas e comentários, o resultado foi o famoso Instagram.

Diversas empresas como os exemplos que citamos passaram por este processo de Pivotar. Quase todas começaram com alguma ideia, mas foi preciso mudar com tempo.

Sendo assim, qualquer que seja o modelo de negócio, é fato que o criador deve persistir e ser resistente aos desafios que irão surgir. No entanto, é preciso saber o momento de mudar e não transformar insistência em teimosia.

Intraempreendedor nas startups

É provável que por traz de todas essas empresas bem sucedidas tenha tido a colaboração de alguém com perfil intraempreendedor. No entanto, no Brasil esse tipo de cultura precisa de engajamento, com profissionais diferenciados, auto gerenciáveis, inovadores que não tenham medo de correr riscos. Por isso as startups oferecem lições diferentes das empresas tradicionais, permitindo que colaboradores possam empreender dentro da organização.

Sendo assim, há diversos projetos que permitem serem feitos dentro das startups, que podem ser para melhorar o modelo de negócio, ou simplesmente o ambiente. Fatos que acontecem quando gestores veêm oportunidades de negócio com produto secundário e os colaboradores dão andamento a demanda. Desse tipo de negócio surgem spin-offs, que pode ser o lançamento de algum negócio ou produto partindo de algo que já existe.

Gostou do nosso artigo? Então, não deixe de compartilhar em suas redes sociais, com os seus amigos e ainda com os seus familiares. Em seguida, aproveite outros conteúdos para entender melhor sobre finanças, investimentos e conhecer serviços como, por exemplo; cartões de crédito, conta digital e empréstimo, tudo aqui em nosso blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *