O aumento no limite do PIX para pagamentos.

O Banco Central anunciou que a partir dessa semana o limite do sistema de pagamento instantâneo, o Pix, teve acréscimo no limite. Confira os detalhes agora!
Anúncios


Fonte: Google

Agora pode se fazer transações com 100% do valor do limite de uma TED, assim como compras com cartões de crédito. Praticamente o dobro da capacidade permitida desde o lançamento do Pix, em novembro do ano passado. Logo, o aumento do limite do PIX permitirá que usuários façam transferências com valores ainda maiores. Mas que terão definação de acordo com cada instituição financeira.

Sendo assim, o cliente pode entrar em contato com o banco para saber os novos valores e também horários. Já que em alguns bancos poderá ser feito entre 6h e 20h. Além disso, essa é uma atualização de valores prevista na instrução nº 20, que teve sua publicação no ano passado. Afinal, as transações via Pix segue de acordo com as particularidades de cada cliente; assim como os horários para operações. Por isso é preciso consultar os seus bancos e entender os valores permitidos.

Banco central

O limite de cartão de débito e TED estão dentro dos critérios que tiveram definição pelo Banco Central; e serve para estabelecer limites de valores nas transações feitas através do Pix. 

O principal objetivo da aplicação de limites nas operações é para evitar fraudes; mesmo porque desde quando teve seu lançamento, foi autorizado pelo BC que as instituições financeiras poderiam determinar valores máximos de limites aos clientes a fim de oferecer mais segurança.

No entanto, os valores máximos não poderiam ser inferiores aos praticados em outras operações financeiras como, DOC e TED. Desde aquele momento, o Banco Central resolveu fazer um aumento no limite do PIX por fases, para dessa forma ir testando a capacidade do sistema. No início liberou limites de valores menores, e agora decidiu aumentar.

Logo, até fevereiro, ao realizar um Pix de mesmo titular ou não, em dias uteis de 6 as 20h, o limite era de 50% do que era oferecido para fazer uma TED.

Aumento no limite PIX: Tudo sobre as Mudanças – horários e dias do Pix.

Desde o dia primeiro de março, os valores sofreram um aumento para os limites totais disponibilizados para TEDs dos clientes do . Essa alteração é válida para transferências usando o internet banking, e também via app do banco ou outra instituição financeira. Em caso de pagamento via QR Code não houve mudanças. Além disso, durante dias úteis, entre 6 da manhã e 20 horas, e conta de titular diferente, o limite permeará o mesmo disponível para compras com cartões de débito.

No entanto, são variações que podem variar dependendo de onde o cliente possuir conta. Nos casos de transações feitas entre 6 e 20 horas, porém no final de semana e feriados, em contas de mesma titularidade ou não, o limite passa ser o mesmo valor permitido em TEDs anteriores. Já que antes eram os mesmos valores disponibilizados para os cartões de débito.

Enquanto as transações realizadas durante a noite e também de madrugada, entre os horários de 20 e 6 horas, nos dias úteis, finais de semana e feriados os limites seguem o mesmo. De acordo com o Banco Central, este são parâmetros que devem ser seguidos por todas as instituições financeiras que fazem parte do Pix. Além disso, o BC acrescenta que cada instituição poderá incluir parâmetros aos limites das operações a fim de diminuir o risco de fraude.

Chaves Pix cadastros e perigos

Fonte: Google

De acordo com dados recentes do Banco Central, em três meses de uso o sistema possui mais de 159 milhões de chaves cadastradas. Sendo que 152 milhões são de pessoas físicas; e o restante das chaves tiveram cadastros feitos por empresas. Enquanto as transações feitas, somente em janeiro tiveram cerca de 169 milhões. Apenas em dezembro tiveram registros de 38%, entre pessoas físicas e empresas.

Em termos de valores, em janeiro o volume movimentado pelo Pix, chegou cerca de R$ 160 milhões desde o lançamento em novembro do ano passado. As transações feitas por pessoas físicas representam a maior parte, e teve crescimento em janeiro o que representa aumento de 70%. O Pix é um sistema que veio para mudar a maneira das pessoas realizarem pagamentos e com custo zero. Mas que se cobra tarifa em certas situações.

Mas tanta facilidade, trouxe também perigos. Ainda mais no que diz respeito as chaves Pix dos clientes, que há registros de terem sido usadas em diversas fraudes. Além de golpes aplicados por fraudadores entre os golpes mais comuns está o do QR Code, a vítima recebe o código via mensagem acabam caindo. Além disso, os criminosos entram em contato com as pessoas se passando por funcionários de instituições financeiras e solicitam a confirmação de dados.

Aumento no limite PIX: Principais novidades para 2021

Confira algumas novidades anunciadas pelo Banco Central para este ano. No entanto, não ocorreu as divulgações das datas para implementar tais ações, e outras já aconteceram. Inclusão de contas salário nas movimentações do Pix; possível integração dos aplicativos de instituições financeiras as listas de contato dos smartphones, a fim de facilitar a identificação dos clientes que estão nos contatos e possuem o número do celular com uma chave Pix.

Possível devolução de recursos de forma ágil pela instituição que recebeu o valor. Essa é uma opção para casos de suspeita de fraude e falhas na operação dos sistemas dos bancos participantes. Além disso, pode acontecer o Saque via Pix, para que o consumidor tenha mais opções de ter dinheiro em espécie, isso irá facilitar os caixas de lojas. Também está previsto o Pix por aproximação, para mais conveniência e facilidade na iniciação de Pix em casos específicos.

Indicadores de pagamentos via Pix, com meios que seguirão cronogramas estabelecidos pelo Open Banking, que irá permitir que indicadores participem do Pix. Por fim, essas são novidades que irão acontecer com passar dos meses, para não perder nenhuma novidade, fique atento pois iremos manter todas essas informações atualizadas conforme liberação do BC.

Gostou do nosso conteúdo? Compartilha com seus amigos, em suas redes sociais e com seus familiares. Por fim, retorne ao blog e saiba mais outros assuntos direcionados setor da finanças.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *