Prorrogação do Auxílio Emergencial por mais três meses!

O presidente Jair Bolsonaro, editou o decreto com a prorrogação do auxílio emergencial por mais três meses. Fique por dentro!
Anúncios


Prorrogação do Auxílio Emergencial
Fonte: Auxílio Emergencial

O presidente Jair Bolsonaro, editou recentemente o decreto com a prorrogação do auxílio emergencial 2021 para mais três meses. Quando foi aprovado pelo Senado e pela Câmara no ano passado o benefício era de R$ 600, se tratava de uma renda básica para ajudar trabalhadores que acabaram ficando sem renda, devido às medidas de isolamento para evitar os altos índices de contágio da pandemia da covid-19.

Os principais beneficiados com o programa foram, feirantes, ambulantes e trabalhadores informais, o Governo sancionou a proposta no ano passado. Em 2020 foram confirmados ao total 5 parcelas no valor de R$ 600, e mais quatro parcelas de R$ 300 para os trabalhadores cadastrados no programa.

Sendo assim, o primeiro pagamento foi feito entre os dias 16 e 30 do mês de abril de 2020, segundo especialistas, este dinheiro auxilia muitas famílias, pois, se trata de uma importante ferramenta para que mães e pais de família possam avançar na sociedade com o mínimo de dignidade. Desse modo, com a prorrogação do auxílio emergencial as parcelas adicionais devem ser concedidas automaticamente.

Para muitos economistas esta prorrogação do auxílio emergencial, pode agravar a crise financeira no país, pois, a inflação dos últimos 12 meses está em 8,06%, ou seja, bem acima do teto da meta. Puxada principalmente pelo aumento de itens básicos do dia a dia, como o gás de cozinha e a energia elétrica.

Bolsa Família repaginado

Segundo informações fornecidas pelo Governo, o novo bolsa família será lançado no mês de novembro de 2021, após o término do auxílio emergencial. Segundo informações do Ministro da Cidadania, o novo bolsa família será ampliado e fortalecido, deverá alcançar um número maior de beneficiados, o valor do benefício, não foi divulgado pelo Governo.

O presidente informou no mês de junho deste ano que o valor seria de, em média R$ 300. Porém, este valor dependerá das vertentes da reforma tributária no Congresso, o Governo tem como estratégia utilizar os ganhos de arrecadações de medidas como, por exemplo, a tributação de lucros dividendos que servirão de fonte de financiamento para a expansão do programa social.

Alguns analistas, avaliam que este novo valor no programa será a marca social do Governo Bolsonaro. Sendo assim, o valor será de fato definido após a reforma do imposto de renda e também da folga em 2022 no teto de gastos. O lançamento do novo programa precisa ser feito ainda em 2021 para não esbarrar na lei eleitoral, que não permite este tipo de medida em ano de eleições.

Valor do auxílio é menor em 2021

O benefício em 2021 está mais restrito, em relação ao ano passado. Este ano o auxílio emergencial conta com sete parcelas, com valores variados e mais baixos do que em 2020, que são: R$ 150, R$ 250, R$ 375, limitado a um benefício por família, entre outros critérios que foram ajustados também.

Atualmente são beneficiadas cerca de 45,6 milhões de pessoas, este número representa aproximadamente 22,6 milhões de pessoas a menos recebendo o benefício que no ano passado. Só recebe o benefício em 2021 quem recebeu no ano de 2020, ou seja, pessoas que já estavam cadastradas e aprovadas para receber o auxílio emergencial. Logo, as pessoas que não fizeram o cadastro em 2020 não receberão o benefício, pois, não há como solicitar novos pedidos.

O valor a ser recebido depende das características do beneficiado, para quem mora sozinho o valor recebido é de R$ 150, já as famílias com mais de uma pessoa e que não tem mulheres como a principal provedora recebe R$ 250, já as famílias sustentadas por mulheres recebem o valor de R$ 375. Não tem direito ao recebimento do benefício, trabalhadores formais, que possuem carteira assinada, pessoas que receberam o auxílio no ano passado, mas não sacou ou usou o dinheiro, entre outros critérios.

Prorrogação do Auxílio Emergencial
Fonte: Auxílio Emergencial

Prorrogação do Auxílio Emergencial

Nesta última semana, o presidente em exercício Jair Bolsonaro anunciou a prorrogação do auxílio emergencial por pelo menos mais três meses. As novas parcelas do benefício serão pagas no mês de agosto, setembro e outubro. Para poder arcar com todos os gastos desta nova prorrogação, também foi editada pelo Governo uma medida provisória que deve liberar crédito extra para o Ministério da Cidadania, que hoje, é comandado por João Roma.

O pagamento será depositado pelo Governo nas contas digitais abertas pela Caixa Econômica Federal, no ano passado. Assim, o dinheiro pode ser movimentado através do aplicativo do Caixa Tem.

Assim que o valor é depositado, o beneficiado só consegue utilizar o dinheiro para o pagamento de contas e compras online. Já os saques, ficam disponíveis semanas mais tarde, conforme o calendário divulgado pelo Governo Federal que pode ser consultado no aplicativo.

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos, familiares e em suas redes sociais. Em seguida, retorne ao nosso blog e aproveite nosso conteúdo sobre o universo das finanças e investimentos. Esperamos por você! Memivi; melhorando a sua vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *