Relatório Sebrae divulga empreendedores que inovaram.

Os empreendedores que inovaram na pandemia tiveram menos prejuízos que outros negócios. Dessa forma se você quiser saber quais foram os negócios que deram certo nessa pandemia leia o artigo.
Anúncios


Fonte: Sebrae

Antes de mais nada, Relatório do Sebrae divulga empreendedores que inovaram na pandemia e ajudaram a diminuir os danos causados pela crise econômica.

Assim, segundo o Sebrae, em sua pesquisa recentes.  A crise que assola o país, arrastado pelo coronavírus. Deixou vários empreendedores e negócios fora do mercado consumidor.

Mas, alguns empreendedores souberam reinventar o seu negócio e aproveitaram a pandemia em seu favor. E por isso, tiveram uma queda nos prejuízos.

Além disso, para outros empreendedores a crise foi o sinal verde para crescer o seu negócio. E tudo isso ao custo de inovações do mercado digital.

Sendo assim, para explicar toda essa história e dividir com você essas inovações. Hoje, nosso blog dedica esse artigo para discutir os assunto. Pronto para saber mais? Então não perca tempo. Leia na integra.

Sobre o Sebrae

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas(Sebrae), foi criado para ajudar e contribuir com o amplo desenvolvimento econômico e empreendedor do país.  

Dessa forma, desde o ano de 1972. O Sebrae atua como parceiro ajudando na formação de milhões de empreendedores. Hoje em dia, diante de uma crise global. A entidade tem intensificado isso.

Assim, tem desenvolvido estruturas organizacionais para ampliar o pode de conquistas do milhões de empreendedores brasileiros.

E por isso, criou o programa “inovações” um bloco de aulas online que instruem, orientam e formam empreendedores a usarem a tecnologia em seu favor.

Os pontos do relatório Sebrae

Em parceria com a FGV – Fundação Getúlio Vargas, o Sebrae realizou uma pesquisa recente para saber como andam os empreendedores brasileiros.

Assim, para a surpresa da entidade. O relatório Sebrae trouxe números impressionantes. Ao contrário do que se acreditava, várias empresas deixaram de lado a crise.

E assim, passaram a lucrar apesar da pandemia. Os resultados positivos monstraram que vários empreendedores inovaram e entenderam a necessidade do mercado consumidor.

Dessa maneira, passou a fazer negócio de forma diferente e evoluída. Sendo assim, os índices de perda do lucro forma inferiores aos empreendedores que não se adaptaram.

Assim, o relatório Sebrae demonstrou o distanciamento entres os empreendedores inovadores e os tradicionais.

Por isso, para aqueles que apostaram na inovação os prejuízos foram em torno de 30%. Mas, para os que não aderiram a essa realidade sofram uma perda de 40% do lucro.

As Ferramentas trazidas pelo relatório Sebrae

O Sebrae afirmou que durante a pandemia incentivou milhares de micro e pequenos empreendedores. E sempre promoveu a capacitação e utilização dessas ferramentas inovadoras.

Porém, mesmo dedicando seus esforços para capacitar o empreendedor. Vários brasileiros optaram por não efetuar sua capacitação.

Assim, a entidade ofereceu cursos online, sempre presando a capacitação do empreendedor.

Por isso, o Sebrae continua ofertando os cursos.

O apontamento do relatório sobre a capacitação

Fonte:Google
Fonte: Google

A entidade afirmou que as empresas usaram recursos como, por exemplo, aplicativos, inteligência artificial e digitalização do negócio.

Assim, conseguiram atender a demanda durante a pandemia.

Por isso, para os empreendedores inovadores essa foi a chance de evitar o fechamento do estabelecimento.

E ainda, a falência do negócio. Já que para muitos o acesso à informação e aos recursos são limitados.

O Sebrae afirmou que são mais de 19 mil empreendedores participantes do programa de inovações desenvolvido pela entidade.

Tudo isso em um cursos com mais de 250 horas aula. Gratuito e online.

O sucesso das empresas segundo o relatório Sebrae

Como apontado no relatório da entidade. Existem empreendedores que não só sobreviveram a crise como passaram a lucrar mais. Assim, com a oferta da procura em alta, mas sem a mesma resposta do setor empreendedor.

Alguns negócios absorveram essa fatia do mercado agregando 200% do lucro da empresa. É o que aconteceu com o Idalegugar. Uma empresa fundada ainda em 2013, mas que somente em 2018 veio demonstrar índices de ganho real.

Porém, não o suficiente para sua expansão ou faturamento condicional. Contudo, após o cursos de capacitação de novas tecnologias do Sebrae a empresa viu seu faturamento subir de 15 mil mês para até 200 mil mês.

Gostou no artigo? Compartilha com seus amigos, familiares e em suas redes sociais. Depois acesso a outros artigos aqui em nosso blog sobre investimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *