Consórcio: Saiba quitar seu financiamento imobiliário.

Todo nós sonhamos em conquistar a moradia própria, contudo não é tão simples como parece.
Anúncios


Fonte: Google

O número crescente de consumidores inadimplentes por uso do financiamento imobiliário demonstra um erro na escolha do tipo de crédito.

Entretanto, pensando em te ajudar decidimos falar sobre a quitação de seu financiamento imobiliário de forma mais barata.

Vamos lá!

Sobre o Financiamento

O financiamento é a opção mais comum entre as modalidades de crédito disponíveis no mercado financeiro e a mais popular entre os consumidores brasileiros quando pensam em adquirir bens de consumo durável, ou seja, imóveis e veículos, o financiamento é a adesão de crédito por meio de instituições financeiras.

Assim, podemos dizer que se equipara ao empréstimo: por exemplo; o consumidor compra um bem e sua forma de pagamento é feita de maneira parcelada. O que atrai nessa escolha é a forma facilitada em obter o bem assim que o contrato é assinado. Contudo, existem diversas desvantagens no processo e uma delas fica por conta das cobranças de juros altos e mensais, além dos prazos extensos para seu pagamento.

Sem notar, pode ocorrer de o cobrarem por outras taxas, no caso o cliente. Desse modo, elas podem superar ou dobrar o Custo Efetivo Total (CET) do bem. Imagine o seguinte: um veículo financiado que custa R$ 27 mil, com juros de 11% ao ano, custará quase o dobro do valor inicial, cerca de R$48 mil aproximadamente o que pode representar 80% a mais do valor do bem.

Sobre o Consórcio

Apesar dos dois modelos comporem o mercado financeiro, diferente do financiamento, o consórcio é uma alternativa por agendamento e coordenada por uma administradora. Na qual é preciso aguardar a contemplação – por sorteio ou maior lance, para a liberação da carta de crédito.

Organizado em grupos e formados por pessoas (físicas ou jurídicas) com o mesmo interesse por um bem ou valor, o consorciado saberá desde a assinatura do contrato quanto vai receber e quanto irá pagar nas parcelas do início ao final.

Sorteado ou vencedor – por maior lance, o consorciado ao receber a carta de crédito poderá adquirir o bem com o valor total como se fosse à vista. Por exemplo: se a carta de crédito tem o valor de R$ 130 mil, o consorciado tem esse valor para adquirir o que deseja.

Quem pode fazer a quitação do financiamento de imóveis com o consórcio?

É bom ficar atento em alguns requisitos impostos pela legislação. Veja quais são:

  • Apenas os contratos constituídos após o ano de 2009 para financiamento e grupos de consórcios poderão se utilizar dos benefícios consoantes a Lei 11.795/2008;
  • A carta de crédito emitida por consórcio apenas quitará financiamento com valor igual ou inferior a ela;
  • A carta de crédito utilizada para quitar o financiamento poderá ser usada se essa informação constar em contrato. Isso porque alguns bancos só permitem a quitação se o consórcio for feito na mesma instituição que o financiamento.
  • As partes devem estar de acordo com a troca da dívida, ou seja, a administradora do consórcio e a instituição financeira do financiamento.
  • Os documentos pessoais necessários para a operação e o pagamento de todas despesas, devem ser providenciados desde logo, que são taxas de cartório e impostos da transação.

Como eu faço para quitar o financiamento imobiliário com o consórcio?

Fonte: Google

Para te ajudar a entender melhor como quitar seu financiamento por meio do uso do consócio iremos listar o passo a passo:

1° Passo:  A contratação do consórcio – Atente as condições de contratação do consórcio aquelas já indicadas anteriormente. Lembra-se que estamos falando uma soma de valores expressivos por isso é muito importante verificar todas as condições de adesão.

Se houver alguma dúvida não deixe de conversar diretamente com a administradora e esclarecê-las, qualquer erro nesse processo poderá anular a quitação do financiamento.

2 ° Passo: Faça parte de um grupo e participará dos sorteios – compre uma cota do consórcio, que acontecem uma vez por mês. Nesse ponto se deve decidir o valor da carta de crédito e das parcelas mensais. Não deixe de providenciar os documentos requisitados pela administradora e o pagamento de todas as taxas, despesas e impostos necessários.

3 ° Passo: Aguarde ser contemplado – Isso poderá ocorrer por meio de sorteio ou por maior lance durante as assembleias mensais. No caso do sorteio é preciso contar com a sorte. Já nos lances é preciso apresentar uma proposta de determinado valor e, sendo a mais alta, será liberado a carta de crédito.

4° Passo: Quite o financiamento – Com a contemplação – e a liberação da carta de crédito. Dessa forma, o contrato de financiamento será encerrado e o valor do bem é assumido pelo consórcio.  Desse modo, é só continuar pagando as parcelas, com valores menores que no financiamento — e usar o bem adquirido.

Como faço para ser um consorciado?

Como dito anteriormente; existem várias instituições que ofertam grupos de consórcios, contudo a sua finalidade é quitar o seu financiamento.

Desse modo, busque participar de um consórcio na mesma instituição com a qual você contraiu o financiamento, assim ficará mais fácil a inversão da dívida.

Por fim, não esqueça de rever seu contrato financiador para saber se é permitida essa permuta de crédito.

Gostou do nosso conteúdo? Compartilha em suas redes sociais, com seus familiares e amigos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *