Franqueado, quais os riscos e vantagens de se tornar um?

Investir em uma franquia pode ser bastante vantajoso, mas é preciso conhecer também os riscos para não ter problemas futuros.
Anúncios


franqueado
Fonte: Google

O empreendedorismo tem aumentado no Brasil, é uma das opções vista por muitos como a chance de multiplicar seu capital e ter retornos mais rápidos. Isso porque as franquias eliminam muitas etapas por fornecer modelo do negócio, marca, conhecimento de mercado e um completo sistema de gestão aos franqueados. Parece perfeito, e as chances de dar errado são poucas não é mesmo? Mas não é bem assim! Desvende as vantagens e riscos de ser um franqueado.

O setor de franquias teve faturamento de R$ 186,8 bilhões em 2019, no ano passado teve retração de 10,5% comparado com ano anterior, e o faturamento foi de R$ 167,2 bilhões. Mesmo com a queda algumas marcas continuaram crescendo o volume das unidades franqueadas.

No entanto, alguns cuidados são importantes, como checar os números apresentados pela franqueadora que pretende investir, e conversar com ex-franqueados é fundamental. Alguns setores até conseguiram passar bem o ano, é o caso serviços essenciais, por exemplo saúde e bem-estar.

Enquanto outros setores apresentaram resultados medianos, como alimentação; porém algumas áreas foram fortemente afetadas como o turismo. Sendo assim, este pode ser o momento de avaliar se deve investir ou não capital em alguma franquia.

Além de fazer esse tipo de avaliação, é preciso levar em consideração uma possível demora na retomada da economia do país. Assim como o contrário, que é preparar para quando tudo voltar ao normal. Logo, a análise deve ter critérios como a rentabilidade ser alta.

Mas isso não é o bastante, é preciso ir além das informações cedidas pela franqueadora, e principalmente entender que abrir uma franquia não é garantia de sucesso.

torne-se franqueado; entenda os riscos e o lucro

Se você pretende se tornar um empreendedor e pensa investir em alguma unidade franqueada, confira alguns pontos importantes. Segundo o CEO do SMZTO, Bruno Semenzato, devido a pandemia e a perda dos empregos, as pessoas tiveram mais tempo para pensar um bom setor para investir a reserva que acumulou durante o tempo em que trabalhava.

Outros pontos importantes em se tornar sócio operador, atuando como empreendedor de alguma franquia é que, a pessoa que opera alguma franquia busca rentabilidade sobre os valores investidos maiores que outras aplicações. Além disso, tem a vantagem de poder atuar de forma direta nos resultados da empresa, pois a gestão está nas próprias mãos, acompanhando diariamente, além de entender os problemas que envolvem o negócio e buscar soluções.

Logo, a principal diferença é que no negócio próprio pode ter mais segurança devido a marca ou o processo desenvolvido. Porém, tudo irá depender da qualidade do negócio, ou melhor da franquia escolhida. Segundo Semnzato, o processo na hora de escolher uma franqueadora requer tempo, muita dedicação e seriedade; O que torna as franquias boas opções, mas cheios de desafios como qualquer outro negócio.

A importância da COF para o franqueado

A realização de uma análise criteriosa da franquia/franqueadora será o primeiro passo na lista de recomendações de diversos especialistas. Segundo a nova leia (LEI Nº 13.966/2019) de franquias, diz que a franqueadora deve entregar a COF (Circular de Oferta de Franquia), com todas informações detalhadas para melhor análise do negócio.

Além disso, este documento deve ser entregue ao interessado ao menos 10 dias que seja assinado o contrato ou pré-contrato de franquia; também antes do pagamento de taxas. O objetivo principal é que o candidato a adquirir a franquia faça uma análise de forma tranquila de todas as informações. Neste documento (COF), constam dados como, o histórico do negócio, qualificações do franqueador, balanços e demais resultados financeiros.

Além disso, deve conter ações judiciais, suporte, treinamento, e toda assistência que devem ser fornecidos pela franqueadora. Assim como, atividades a serem desenvolvidas, requisitos quanto o direito na administração e operação do negócio. Também informações financeiras como investimento inicial, valor estimado para execução da obra, capital de giro, estoque, taxa de franquia e outros detalhes.

franqueado-franquias
Fonte: Google

Concluindo

O interessado em abrir uma franquia deve tomar cuidado com as falsas promessas. Sendo assim, se deve iludir com dados divulgados como premiações recebidas, ou que todos que abriram o negócio hoje está muito bem. Então se tiver dúvidas, é preciso perguntar, esclarecer todos os pontos e fazer as contas, além disso uma pessoa só vai saber se dará certo quando estiver já na operação, e talvez pode ser tarde.

Por fim, especialistas no assunto recomenda inclusive que o candidato realize test drives. Ou seja, passar alguns dias treinando, conhecendo de perto como é o trabalho, antes de assinar o contrato. Se achar necessário, é interessante também procurar por ex-franqueados para saber dos desafios encontrados, em caso de insucesso, entender o que ocasionou o fim do negócio. Contudo, busque fazer aquilo que gosta e tem conhecimento, embarcar em um ramo totalmente desconhecido pode ser um desafio a mais, ao longo da caminhada.

 Gostou do nosso artigo? Então, não deixe de compartilhar em suas redes sociais, com os seus amigos e ainda com os seus familiares. Em seguida, aproveite outros conteúdos para entender melhor sobre finanças, investimentos e conhecer serviços como, por exemplo; cartões de crédito, conta digital e empréstimo, tudo aqui em nosso blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *