Via Varejo – VIA, transformação de negócios com inovação

A real estratégia por trás da mudança de nome da Via Varejo. Confira!
Anúncios


VIA via varejo inova em suas ações
Fonte: VIA

Em meio a uma crise financeira devido pandemia do covid-19  no ano de 2020 a empresa Via Varejo unificou a frente digital e física de suas lojas, aplicativos e sites. Além disso fechou uma parceria com Startups com a finalidade de obter mais agilidade para os sistemas tecnológico e logístico. Todavia revitalizou a marca casas bahia e também transformou a sua plataforma de marketplace. Contudo, atualmente a empresa possui  26.000 lojistas.

Neste ano com menos de 10 dias a Via Varejo alterou o nome da marca pontofrio para ponto e próprio nome; dessa forma e adotou o nome Via. Sendo assim através desta última mudança surge um novo posicionamento da marca que é o de ser reconhecida no país como “ a melhor via de compras do país”; independente de onde ou como os seus mais de 97 milhões de clientes desejarem. Sendo assim isto significa para a empresa expandir fazendo mudanças importantes.

Contudo a Via Varejo segue fazendo inúmeras mudanças para os seus clientes como por exemplo oferecer mais opções de compra para o dia a dia e também soluções de crédito. Inclusive colocando dados importantes dos clientes no core de estratégia da empresa e dessa forma gerando uma maior interatividade com o cliente. Portanto a empresa torna-se proativa com um atendimento personalizado para os seus clientes.

Quanto ao desenvolvimento com relação a tecnologia digital a Via Varejo tem se mostrado superior se comparado às empresas concorrentes e como resultado a Via Varejo tem obtido ganhos muito importantes de market share. Sendo assim as vendas que foram realizadas no canal digital da empresa representam um total de 50% GMV total. Contudo o GMV bruto totalizou 38,8 bilhões apenas em 2020, um aumento de 21% se comparado a 2019.

Via Varejo trilhando novos caminhos

Portanto para acompanhar a alteração no nome da empresa, a Via Varejo ganhou um nova marca com novas cores, logo e também uma tipografia mais atual. Ou seja, com a cara da nova marca para que os seus clientes se identifiquem. Todavia com a assinatura nova, trilhando novos caminhos e apostando em inovação para conquistar mais clientes. Contudo, em 2020 a Via Varejo comprou mais cinco empresas que respondem a sua estratégia.

Entre as empresas adquiridas pela Via Varejo estão a BanQi, carteira de pagamentos digitais direcionada para a democratização em soluções financeiras. Dessa forma garantindo para os seus clientes mais autonomia e controle dos clientes da startup que hoje são em total de 2 milhões.

Outra aquisição de muita importância para a Via Varejo foi a ASAPLog. Uma plataforma de logística que tem transformado todo o cenário de compras através do E-commerce em muitas regiões estratégicas do Brasil que possuem redução nos custos e rapidez não só para os clientes da Via Varejo. Como também para os lojistas do seu marketplace, todavia igualmente oferecendo um forte apoio da tecnologia para completar a malha logística.

Projeções para 2025

VIA via varejo mercado de ESG
Fonte: Google

A perspectiva da Via Varejo é de ampliar em duas vezes a base de usuários ativos da empresa que em 2020 eram de 22 milhões para cerca de 44 milhões em 2025. E também para os próximos 5 anos a empresa possui uma estratégia para aproximar uma quota do mercado do e-commerce do país que é  pelo menos 20%. Assim sendo, a Via Varejo espera que um total de dois terços do seu  GMV chegue ao total em 2025; que deverão ser resultantes dos canais digitais.

Portanto, a projeção da Via Varejo é para que as carteiras de crédito relacionadas a vendas feitas nas lojas físicas; e também nos sites devam crescer em aproximadamente 7 vezes o preço da carteira de crédito; que foi concedido na ocasião relacionada ao valor referido no final do exercício de 2020.

Assim sendo a expectativa da empresa é que 50% do total deve ser referente ao crédito direto do cliente de Lojas Físicas e 35% das operações do CDC nos sites de e-commerce; e também 15% nas operações de crédito que se realizam através do banQi. Todavia mesmo em meio uma crise a Via Varejo tem obtido bons resultados e segue com as estratégia de se tornar uma gigante no seu setor.

Crescimento focado em ESG

A Via Varejo segue concentrada na expansão de seus negócios. Mas a companhia possui o comprometimento em fazer a expansão de seus negócios segundo os princípios da ESG. Todavia em 2021 a empresa possui uma meta de ESG e tem como finalidade conduzir a entrada da Via Varejo no índice de sustentabilidade da B3 ainda em 2021. Contudo em relação à governança; no ano passado a Via Varejo reconstruiu o conselho administrativo e restabeleceu alguns comitês de assessoramento. Como por exemplo o comitê financeiro e também inovações e governança.

Com relação a proteção ambiental, a empresa adquiriu carros elétricos para as operações de logística que tem capacidade para 720 kg de carga e percorre aproximadamente 300 km. Sendo assim os automóveis que atuam na cidade de São Paulo diminuem a emissão de CO2 na atmosfera da cidade. Todavia a empresa fechou uma parceria com a Green Elétron; assim sendo a Via Varejo já realizou a coleta de aproximadamente 3 toneladas de resíduos eletrônicos.

Portanto relacionado ao consumo de energia, a Via Varejo possui uma usina situada em Minas Gerais que fornece 100% de energia elétrica que abastece as 79 lojas do estado. Todavia a empresa também contratou duas usinas solares que devem gerar energia elétrica para as 57 filiais que estão situadas no estado do Rio de Janeiro. Dessa forma as usinas devem começar a funcionar ainda este ano; pois a empresa tem como meta fazer uso de 90% da energia renovável até 2025.

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos, familiares e em suas redes sociais. Em seguida, retorne ao nosso blog e aproveite nosso conteúdo sobre o universo das finanças e investimentos. Esperamos por você! Memivi; melhorando a sua vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *