CBF Criou Criptomoeda e NFT da seleção brasileira

CBF Criou Criptomoeda e NFT, a era da tokenização chegou para os times de futebol. Fique por dentro!
Anúncios


CBF Criou Criptomoeda e NFT
Fonte: CBF

A CBF Criou Criptomoeda e NFT da seleção brasileira, em uma recente parceria com a companhia de blockchain turca, Bitici Technology. Esta parece ser a mais nova tendência entre os times de futebol, pois, a mesma empresa de blockchain criou criptomoedas para a seleção da Espanha.

E recentemente, a seleção da Argentina fechou uma parceria com a empresa unicórnio Cripto Chiliz para o lançamento do seu token, o clube brasileiro Corinthians também entrou para a era da tecnologia de tokens não fungíveis e moedas digitais. O mercado das moedas digitais vem crescendo cada vez mais, na primeira metade deste ano, por exemplo, o bitcoin teve uma valorização de aproximadamente 900%.

A CBF criou criptomoeda e NFT, com o objetivo de aumentar os seus rendimentos, segundo a Confederação brasileira de Futebol-CBF a criptomoeda e os tokens não fungíveis serão negociados pela empresa, no mercado financeiro.

Além dos motivos citados a CBF criou criptomoeda e NFT, devido a crescente valorização do mercado no mundo, este crescimento no setor de moedas digitais tem chamado atenção de muitos investidores, grande parte das criptomoedas atuais são descentralizadas, ou seja, não são emitidas por um banco central e desta forma não possui tantos impostos.

Tokens não fungíveis-NFT

Os tokens não fungíveis ou NFT, são criados a partir de uma blockchain e dão ao um item específico uma identidade digital, onde constam informações tanto do item como da pessoa que adquire, em outras palavras, os tokens servem de garantia para o seu comprador.

A diferença de um NFT para uma criptomoeda, é que as criptomoedas são ativos digitais fungíveis ao contrário das NFTs. Significa que as criptomoedas são cambiáveis ao valor equivalente em reais ou dólares, por exemplo, o termo significa que as criptomoedas podem ser substituídas por outra coisa da mesma quantidade, qualidade, espécie ou valor.

De olho no setor, os times de futebol começaram a criar os seus próprios tokens, gerando uma onda de tokenização no mundo do futebol. A finalidade dessas seleções e times locais é de alavancar a receita comercial, além de aproximar ainda mais os seus torcedores mais fiéis, atualmente, um total de 40 times no mundo todo já criaram as suas criptomoedas, tokens ou fantokens, como, por exemplo, o Atlético Mineiro, que foi o pioneiro no país, ao criar criptomoeda e NTF próprio.

Mercado de criptomoedas no segundo semestre

Tendo em vista o crescimento do mercado de criptomoedas, as projeções para o segundo semestre deste ano são de alta de aproximadamente 200% em todo o mundo. Além do bitcoin, a moeda digital mais conhecida no mundo e também a mais rentável, mas, existem muitas outras, como as criptomoedas dos times de futebol.

Por ser um recurso 100% digital, ganha cada vez mais espaço em vários segmentos e possuem incentivos de pessoas influentes no mercado financeiro, como, o bilionário Elon Musk famoso pelos seus tweets enaltecendo o bitcoin, diversas vezes, inclusive. Na disputa como moeda digital com maior rentabilidade, encontramos a Ethereum considerada a segunda maior criptomoeda por capitalização do segmento.

Nesta corrida pela criptomoeda mais rentável do mercado, temos também a Binance que possui uma expectativa de crescimento considerável no setor este semestre. Recentemente, a binance anunciou o lançamento para o segundo semestre do seu próprio segmento de tokens não fungíveis. Como você pode perceber, se trata de um mercado em expansão, que atrai cada vez mais investidores.

CBF Criou Criptomoeda e NFT

CBF Criou Criptomoeda e NFT
Fonte: Google

A CBF criou criptomoeda e NFT, visando alavancar a receita da confederação, assim como, as 40 seleções pelo mundo que já possuem as suas criptomoedas. Segundo informações da Confederação Brasileira de Futebol-CBF, além da seleção de futebol masculina, a seleção feminina e também as seleções sub-20 e sub-17 também terão NFTs. Sendo assim, a parceria com a empresa turca contratada para criar as criptomoedas e NFTs deverá durar cerca de três anos.

Portanto, para os torcedores e investidores do mercado que estão na expectativa as negociações devem ser administradas diretamente pela Bitci Technology. Contudo, apesar da parceria com a empresa a confederação não descarta a listagem dos tokens em outras corretoras.

Dentre os times que já possuem os seus tokens e criptomoedas estão: Barcelona; Milan: Paris Saint-Germain e Juventus. Apenas neste primeiro semestre de 2021, os chamados fans tokens já somaram cerca de 150 milhões de dólares, segundo analistas do setor. Vale ressaltar ainda que estes ativos digitais não prometem valorização ou manutenção do valor, por isso, é preciso avaliar o investimento nas criptomoedas dos times de futebol.

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos, familiares e em suas redes sociais. Em seguida, retorne ao nosso blog e aproveite nosso conteúdo sobre o universo das finanças e investimentos. Esperamos por você! Memivi; melhorando a sua vida.