Criptoativos incomuns do mercado, conheça os diferentes tipos

Neste artigo, você vai conhecer os Criptoativos incomuns do mercado, que possuem diferentes finalidades. Fique por dentro!
Anúncios


Criptoativos incomuns do mercado
Fonte: Bitcoin

Atualmente, os criptoativos caíram no conhecimento de muitos brasileiros que até então não conheciam ou sequer tinham conhecimento sobre a existência de moedas digitais, dentre as moedas digitais mais famosas o Bitcoin é a mais usada no mundo digital. Mas você sabia que existem criptoativos incomuns do mercado digital e que não são tão famosas quanto o bitcoin? Vamos conhece-las?   

Mas antes de conhece-las, vamos te explicar mais um pouco sobre os criptoativos! Trata-se de ativos digitais, que ganharam esse nome por serem resguardados por criptografia que são ferramentas utilizadas para “confundir” as suas informações e assim, garantir a segurança dos dados. Por isso, apenas quem possui a chave pode acessar as informações que estão contidas nesses ativos.  

À vista disso, tanto os criptoativos incomuns do mercado como os mais usados foram criados no período pós-crise no ano de 2008 no mercado norte-americano, com a finalidade de se tornarem uma escolha diferente às moedas já existentes. Por isso, são chamadas de moedas virtuais ou moedas digitais.

Logo, por se tratar de dinheiro virtual mesmo os criptoativos incomuns do mercado, não tem nenhum tipo de fundamento oficial, em outras palavras queremos dizer que, elas não possuem as mesmas regulamentações as moedas “reais” possuem como, por exemplo: o nosso real; o dólar ou o euro. São moedas independentes, portanto as criptomoedas tem registro descentralizado.

Crescimento de criptoativos no mercado brasileiro e mundial

Desde a sua criação, os criptoativos tem crescido e desse modo foram surgindo cada vez mais moedas digitais, além do bitcoin que é hoje a mais utilizada no mercado. Sendo assim, cada um desses criptoativos tem regras e funcionamento próprios. Embora, algumas tenham desvalorizações as cotações seguem continuam chamando atenção dos investidores do mercado.

No ano passado, tendo em vista as incertezas da pandemia do novo coronavírus o criptoativo mais famoso deste setor, o bitcoin sofreu desvalorização de 50%. Contudo, rapidamente apresentou recuperação. Logo, como funcionam de maneira independente os criptoativos estão expostos à lei de oferta de demanda e desse modo a cotação da moeda tende a aumentar, conforme cresce o interesse dos acionistas nos ativos.

Nos dias de hoje, temos visto um crescimento significativo da moeda digital em todo mundo. Além disto, as moedas digitais começaram a ser utilizadas cada vez mais como meios de pagamentos o que mostra que a sua popularização está crescendo mais e mais.

Vantagens e riscos de investir em criptoativos

Para quem deseja investir em criptoativos, antes será preciso avaliar tanto as vantagens como os riscos que envolvem este tipo de investimento. A agilidade na transação dos ativos digitais facilita o envio e também o recebimento dos valores das ações; a transferência entre os países é facilitada, tendo em vista que se trata de um mercado 100% digital e com isso existem menos encargos e a conclusão das operações são mais rápidas.

Além dessas vantagens, os acionistas ainda contam com o sigilo através das operações, pois apenas quem possui a chave tem acesso aos dados do criptoativo que garante a privacidade da transação. O investimento em tecnologia nos dias atuais tem potencial de crescimento por isso tem chamado atenção de cada vez mais investidores.

Embora, haja a possibilidade de alto retorno é necessário entender que as moedas digitais podem trazer riscos aos acionistas, assim sendo, é preciso agir com cuidado no setor de ativos virtuais. Por exemplo, a falta de regulamentação por parte do Governo aumenta o perigo de lavagem de dinheiro e outras fraudes também como evasão fiscal. Todavia, o fato de não ser regulamentada não quer dizer que a moeda digital seja ilegal, por isso é possível investir neste mercado.

Criptoativos incomuns do mercado
Fonte: Bitcoin

Confira alguns criptoativos incomuns do mercado

Para finalizarmos o nosso passeio pelo mundo dos criptoativos, vamos conhecer agora os criptoativos incomuns do mercado, ou seja, aqueles ativos que poucas pessoas conhecem. O Poocoin, possui hoje uma comunidade de acionistas bastante engajados com aproximadamente 10 mil seguidores no twitter. Contudo, o Poocoin não tem hoje nenhuma proposta, como o Dogecoin, na qual a sua comunidade mantém o valor um tanto alto pela divisão da moeda apenas.

Por se tratar de moedas, que foram criadas de “brincadeira” elas são conhecidas pelos analistas do setor como Shitcoins ou moedas porcarias para sermos mais específicos! Na prática, são ativos que na opinião desses acionistas não tendem a evoluir muito. Entre os Criptoativos incomuns do mercado, está também a cumrocket que foi criada com o objetivo de facilitar a integração entre os produtores de moedas digitais e os investidores.

O CumRocket, seria mais uma marketplace se não fosse pelo fato de que o seu conteúdo tem a proposta de comercialização, é uma plataforma mais segura para o acesso de conteúdo adulto, segundo um dos seus desenvolvedores ao contrário dos criptoativos que foram criados de “bricadeira”. Trata-se de um projeto sério. Recentemente, no Brasil um criptoativo que tem chamado atenção no setor foi a criação do Bolsonarocoin, que foi criado pelos apoiadores do presidente. O token do BSN22 possui uma valorização de 20%, porém a sua cotação tem sido controlada pelos seus criadores para evitar que uma possível desvalorização ocorra com o tempo.

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos, familiares e em suas redes sociais. Em seguida, retorne ao nosso blog e aproveite nosso conteúdo sobre o universo das finanças e investimentos. Esperamos por você! Memivi; melhorando a sua vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *