Empresa de Elon Musk, a Tesla terá recall de quase 300 mil

China convoca recall por risco atrelado ao sistema de piloto automático de carros da empresa de Elon Musk, a Tesla. Fique por dentro!
Anúncios


Empresa de Elon Musk
Fonte: Tesla

A Empresa de Elon Musk, a Tesla foi criada no ano de 2003 no estado de São Francisco, California quando Elon Musk e mais um grupo de engenheiros se reuniram para fabricar automóveis totalmente elétricos. A companhia atua também em projetos de sustentabilidade que envolvem armazenamento de energia e também confecção de painéis solares.

A Tesla tem com objetivo expandir e melhorar os métodos de geração e armazenamento de energia que existem no mundo, oferecendo cada vez mais produtos e automóveis de alta performance que possibilitem energia limpa. Pois, Elon Musk acredita que quanto mais pessoas deixarem de depender de combustíveis fósseis que poluem o meio ambiente, o futuro será de zero emissões de gases tóxicos.  

Mas a empresa de Elon Musk, é conhecida também pela fabricação de produtos elétricos não só para automóveis, como por exemplo baterias de lítio-íon focada nas construtoras. A Tesla também é responsável pela produção de transmissões e componentes para automóveis elétricos. 

Nos dias de hoje a empresa de Elon Musk, domina o mercado de tecnologia de carro elétricos no mundo. Sendo assim, a Tesla é considerada no mercado como a montadora mais importante e influente do mundo, desde meados de 2010 com a realização do IPO a companhia atingiu uma valorização de 6.400%. Contudo, a trajetória da montadora já teve seus altos e baixos. Leia mais abaixo!

Lucro da companhia em 2020

Mesmo em meio à crise financeira, devido a pandemia da covid-19, a Tesla teve o primeiro trimestre de 2020 de lucratividade. Porém, no 4º trimestre a montadora acabou desapontando e consequentemente as suas ações tiveram queda de 7% na bolsa de nova york. Contudo, teve uma recuperação de 4,6 pontos percentuais chegando a valer US$ 823,65.

Mais tarde a empresa de Elon Musk, passou a registrar um lucro nas suas ações de aproximadamente US$ 0,80, ao contrário de US$ 1,03 como haviam previsto os economistas da Refinitiv. Já a receita excedeu as expectativas atingindo um total de dez bilhões de dólares entre os últimos meses do ano de 2020.

Por fim, a margem bruta da montadora de automóveis elétricos chegou a um total de 19,2%, o menor resultado da empresa desde 2019. Assim sendo, os gastos de capital alcançaram US$ 1,15 bilhão. À vista disso, o fluxo de caixa livre foi positivo, alcançando um total de US$ 2,79 bilhões, esse total representa mais que o dobro em comparação ao ano de 2019.

Expansão da Tesla

O ano de 2020 foi bastante positivo para a Tesla, pois mesmo com a pandemia novas fabricas foram construídas no Texas; em Austin e Brandemburgo e recentemente atingiu um volume alto na produção da fábrica de Xangai na China apenas em 2020. As vendas de automóveis no país Asiático permitiram que a empresa de Elon Musk alcançasse um recorde nas entregas de veículos em 2020.

Este mesmo feito, ocorreu com a introdução do novo SUV crossover, que a montadora produziu no ano passado em grandes volumes na fábrica situada em Fremont, na California.

Na declaração dos lucros do terceiro trimestre no mês de outubro de 2020, a Tesla viu o preço de suas ações dobrar. Logo, o valor das ações no mercado chegou a valer US$ 835 bilhões, fazendo com que hoje a montadora de veículos elétricos seja a quinta empresa mais valiosa dos Estados Unidos.

Recall de veículos da Empresa de Elon Musk

Empresa de Elon Musk
Fonte: Tesla

O problema para os donos de automóveis da Tesla na China começou em 2021, quando Elon Musk e China convocou um recall por riscos atrelados ao sistema de piloto automático. O recall de aproximadamente 300 mil carros que tem apresentado problemas relacionados ao sistema de piloto automático instalado nos carros. 

Esta medida atingiu os modelos Y e 3, dois dos mais populares da Tesla no país. Tendo em vista que a função pode ser acionada por acidente pelos motoristas, que consequentemente pode causar acidentes graves, pois permitem que o automóvel acelere de repente. Em seu total, 250 mil automóveis fabricados na fábrica de Xangai, são alvo da medida, já outros 35 mil veículos do tipo 3 com a versão sedan também precisarão passar pelo processo de recall.

Os donos dos veículos que foram afetados pelo defeito, não vão precisar deixar os seus carros em assistências ou oficinas, pois a medida deverá ser feita de maneira remota através de uma atualização do software do piloto automático. A empresa de Elon Musk, transmitiu suas desculpas aos donos dos modelos afetados, dizendo que a montadora continuará a trabalhar para melhorar a segurança dos seus veículos, fazendo o que for possível para que os seus clientes possam ter uma experiência de direção segura no futuro.

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos, familiares e em suas redes sociais. Em seguida, retorne ao nosso blog e aproveite nosso conteúdo sobre o universo das finanças e investimentos. Esperamos por você! Memivi; melhorando a sua vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *