Fundos de Pensão; entidades de previdência saem do vermelho

Neste artigo vamos analisar o desenvolvimento dos fundos de pensão, que tiveram o primeiro ano com saldo positivo. Leia mais abaixo!
Anúncios


Fundos de Pensão
Fonte: Google

Os Fundos de Pensão possuem os mais importantes investidores de longo prazo do mercado brasileiro. Atualmente somam uma base de ativos de aproximadamente R$950 bilhões, sendo 75% em títulos públicos, restando 20% em renda variável, segundo economistas. Um total de 800 mil aposentados e 2,5 milhões de participantes que seguem trabalhando, resguardados pelo sistema previdenciário.

Criados em meados dos anos 70 e por um tempo os segurados não tinham preocupações com a variação da carteira de investimentos, diante do histórico positivo dos juros altos no Brasil. Contudo, a migração de ativos com um risco maior foi necessária para manter a solução do sistema. Compete ao beneficiário do Fundo de Pensão estar atento com relação à rentabilidade do investimento, para que não seja surpreendido quando solicitar a sua aposentadoria.

As Entidades Fechadas de Previdência Complementar ou Fundos de Pensão, basicamente são organizações sem fins lucrativos com a finalidade de pagamento de benefícios previdenciários adicionais pagos pelo INSS. Os primeiros Fundos de Pensão do Brasil surgiram nos anos 70 como já mencionamos, primeiramente através das estatais mais conhecidas no país como Petrobras, Banco do Brasil e Caixa. 

Portanto, os fundos de pensão fornecem ao trabalhador mais tempo na empresa e funciona também como incentivo para a formação de uma poupança ou investimento a longo prazo. Pois, você só poderá usufruir deste investimento depois da aposentadoria ou quando deixar a empresa. 

Quem pode participar dos Fundos de Pensão?

Pessoas que têm direito à previdência complementar particular para funcionários que são vinculados a empresas que fornecem o benefício dos Fundos de Pensão ou pessoas que sejam associadas a cooperativas que oferecem o benefício. Sendo assim, atualmente o total de participantes do benefício somam 2,5 milhões, sendo estes beneficiários que ainda trabalham.

Portanto, os dependentes dos participantes do benefício somam 3,6 milhões, segundo dados da Abrapp. Os Fundos de Pensão são financiados por uma pequena fração de contribuições anuais feitas por participantes de empresas que fornecem o benefício.

Com a chegada do home office em meio a pandemia do novo coronavírus no ano passado, o custo desse benefício foi reduzido, de acordo com o maior fundo de pensão do Brasil, que tem hoje aproximadamente R$ 90 bilhões em investimentos que desde o final de 2020 adotou o home office como uma prática permanente tendo em vista os custos reduzidos. À vista disso, essa mudança acarretou na economia de R$ 3,1 milhões por ano. 

Maiores Fundos de Pensão no país atualmente.

Os fundos de pensão concluíram o ano de 2020, com um superávit de aproximadamente R$8 bilhões, o que significa ser o primeiro ano com saldo positivo desde o ano de 2013, segundo dados apresentados pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar-PREVIC. A saída do vermelho está relacionada à ampliação dos investimentos das entidades de renda variável. 

Juntas, as maiores fundações do Brasil são: a Petros, da Petrobras, a Previ, fundo de pensão do Banco do Brasil e pôr fim, a Funcef, da Caixa Econômica Federal. Sendo assim, representam aproximadamente 40% de todo o sistema, com um total de R$400 bilhões em investimentos.

Estes Fundos de pensão contribuíram para o resultado global progresso na governança das fundações, em especial ligadas às estatais que são responsáveis pelo patrimônio do setor, depois de uma série de escândalos. Contudo, estas mudanças nas diretorias dos maiores Fundos de Pensão do Brasil, no caso da Funcef da Caixa Econômica Federal e a Previ, dos funcionários do Banco do Brasil, trouxeram o fantasma da intervenção política.

Vale a pena fazer esse tipo de investimento? 

Fundos de Pensão
Fonte: Google

Investir em Fundos de Pensão só vale a pena se você tiver como finalidade um investimento a longo prazo. Se o seu desejo é fazer uma aplicação para completar a sua aposentadoria e não quer correr certos riscos com relação a aposentadoria, a previdência privada vale a pena sim! 

É possível conseguir benefícios no programa do imposto de renda, o que significa que você terá um aumento de rentabilidade. Contudo, é importante você escolher qual dos Fundos de Pensão existentes hoje no país que melhor se encaixa no seu perfil.   

Portanto, para quem deseja investir em fundos de pensão, é importante saber que a sua contribuição será descontada na folha de pagamento, podendo seguir três modelos.

Os benefícios definidos no qual o benefício é definido na assinatura do contrato, contribuição variável no qual o plano combina as características do benefício definido e também a contribuição definida. E por fim contribuição definida na qual o investidor receberá o valor investido quando solicitar a aposentadoria. 

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos, familiares e em suas redes sociais. Em seguida, retorne ao nosso blog e aproveite nosso conteúdo sobre o universo das finanças e investimentos. Esperamos por você! Memivi; melhorando a sua vida. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *