Gestora de fundos Kadima cria algoritmos: entenda! 

Gestora de fundos Kadima cria algoritmos para expandir os seus negócios. Fique por dentro!

Gestora de fundos Kadima
Fonte: Google

Á medida que a tecnologia avança, temos visto mais empresas investindo em tecnologia para adquirir mais conhecimento. Desse mesmo modo, a tecnologia vem sendo utilizada para atrair consumidores. Visando esse crescimento, a gestora de fundos Kadima resolveu criar o seu próprio algoritmo. A empresa fundada pelos sócios Sérgio Blank e Rodrigo Maranhão em 2007, se tornou a pioneira entre as gestoras de fundos quantitativos do país! 

Nesse sentido, os sócios resolveram criar esse algoritmo com o objetivo de adquirir lucro para a gestora. Ainda segundo Sérgio, a sua finalidade ao criar a Kadima era deixar os modelos matemáticos criados por ele rodando para depois saber o quanto tinha ganhado.  

No entanto, sabemos que os algoritmos não funcionam exatamente assim, não é mesmo? Apenas em algumas quantidades de modelos, é possível afirmar em algumas dezenas de milhares.

Pois, a gestora de fundos Kadima não cria apenas um modelo ao ser direcionado para uma camada micro esse modelo gera outros algoritmos.  

Portanto, com os outros algoritmos gerados pelo modelo da gestora de fundos Kadima acaba suprindo as necessidades daquela etapa. Sendo assim, não podemos mensurar a quantidade exata dos modelos existentes. Afinal, existem vários deles.

Saiba mais ao longo do texto! 

Criação de algoritmos  

Geralmente, os gestores investem na criação desses modelos até o período exato da execução. Ou seja, esses modelos demandam monitoramento contínuo com reavaliação de todos os parâmetros sempre que for necessário. Portanto, esse trabalho é dinâmico e cuidadoso! 

Os sócios ingressaram nesse mercado, quando algumas pessoas ainda não tinham o costume de usar o computador como tem hoje. A trajetória de Blank, teve início em 1990 em um mundo que era um verdadeiro parque de diversões para arbitradores. Assim como, o mercado de criptomoedas, por exemplo, esse mercado foi marcado pela volatilidade e liquidez. 

Além disso, a tecnologia dava os seus primeiros passos, logo, os analistas precisavam digitar os dados existentes na bolsa de valores. Assim, caso um arbitrador apresentasse a planilha bem elaborada e rápida.

Esse analista poderia montar as operações, ganhando dinheiro sem correr os riscos que os outros poderiam correr. Então, com o crescimento da tecnologia tanto os computadores como os concorrentes aumentaram! 

Essência da gestão quantitativa  

Ainda segundo Blank, quando falamos em fundos quantitativos sistemático estamos abordando um termo bastante vago. Ou seja, nesse mercado é necessário ser seletivo e escolher bem as estratégias. Pois, nem todas as estratégias que são usadas se enquadram como quantitativas.  

Vale ressaltar que, com o avanço da tecnologia três fatores importantes podem ser observados. Então, o primeiro é a tomada de decisão que é realizada em sua totalidade de maneira sistematizada. Sendo assim, caso a execução das ordens não seja automatizada não há como enquadrar o fundo como quantitativo.  

Por fim, no terceiro fator é necessário observar de que maneira o algoritmo é criado, pois, é necessário que esse algoritmo tenha rigor científico. Então, caso a resposta seja positiva, ou seja, se a gestora tiver esses três pilares. Podemos considerar uma gestora quantitativa, ainda nesse sentido, com relação a gestão os sócios da gestora reforçam. Que existem diferentes maneiras de ganhar dinheiro nesse segmento, porém, o mais importante é entender que a gestão fundamentalista é tão válida quanto a quantitativa!  

Gestora de fundos Kadima cria algoritmos 

Gestora de fundos Kadima
Fonte: Google

Sabemos como a a tecnologia vem sendo utilizada para atrair consumidores. Então, visando esse crescimento a gestora de fundos Kadima resolveu criar o seu próprio modelo de algoritmo. Assim como mencionei antes, a gestora fundada pelos sócios Sérgio Blank e Rodrigo Maranhão em 2007, se tornou a pioneira entre as gestoras de fundos quantitativos do país! 

Apesar de ser um mercado em expansão, algumas gestoras não consideram as estimativas macroeconômicas. Por exemplo, em seu time de gestores não existem analistas nem economistas macroeconômicos.

Ou seja, todo o trabalha é dirigido para os modelos de algoritmos. Pois, é comum os gestores investirem na criação desses modelos até o período exato da execução. Ou seja, esses modelos demandam monitoramento contínuo com reavaliação de todos os parâmetros sempre que for necessário! 

Então, o que podemos entender é que nesse mercado é necessário ser seletivo e escolher bem as estratégias. afinal, nem todas as estratégias que são usadas se enquadram como quantitativas. Pois, é necessário observar de que maneira o algoritmo é criado, pois, é necessário que esse algoritmo tenha rigor científico! Isso quer dizer que, o terceiro fator é considerado mais importante do que os dois primeiros, mas, isso não é uma regra! 

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos, familiares e em suas redes sociais. Em seguida, retorne ao nosso blog e aproveite nosso conteúdo sobre o universo das finanças e investimentos. Esperamos por você! Memivi; melhorando a sua vida.