Integração do mercado de cripto: saiba mais!

O ano de 2021, foi marcado pela integração do mercado de cripto. Fique por dentro!

Integração do mercado de cripto
Fonte: Google

Restando apenas alguns dias para o final de 2021. E por isso, precisamos fazer um balanço de como 2021 foi para várias áreas. Sendo assim, precisamos dar atenção a integração do mercado de cripto nesse ano. Um fato que não podemos descartar, é que 2021 foi muito intenso em todos os sentidos! No que diz respeito ao mercado de cripto, o que não faltou foi a constante oscilação que já se tornou uma característica do segmento. 

Portanto, o rumo para a adoção de uma tecnologia cada vez mais avançada no mundo todo acabou se consolidando esse ano. Um dos pontos mais importantes, refere-se à institucionalização dos critptoativos. Em termos do IPO da coinbase, que atualmente chega perto do valor da NYSE – bolsa americana mais importante para o mercado financeiro mundial. Sendo assim, outro fato muito importante para o segmento dos criptoativos foi a criação dos ETFs no setor financeiro do Brasil! 

Nesse sentido, um dos benefícios da integração do mercado de cripto foi também a aceleração da aquisição de cripto de mais bitcoins pela MicroStrategy. Possibilitando, desse modo, a utilização da moeda digital em todo o país. Desse modo, a sinergia entre o mercado financeiro e o mercado de cripto se fez presente em 2021. 

Logo, com a integração do mercado de cripto tivemos avanços em várias frentes no que diz respeito ao desenvolvimento dos criptoativos nos bancos centrais do mundo! Em meio a integração dos critpoativos no mercado financeiro, podemos concluir que o processo de digitalização das moedas virtuais acabou intensificando a discussão sobre o Real Digital – moeda digital criada pelo BCB.  

Bitcoin 

Nesse contexto, os preços da moeda Bitcoin oscilou bastante entre os anos de 2020 a 2021! Por exemplo, US$ 29 mil no mercado de criptos e o Ethereum operava com volatilidade saindo a US$ 1.000. De fato, segundo muitos analistas desse mercado 2021 foi o ano das memecoins – esse tipo de moedas e tokens associados a cachorros como: a moeda Shiba, Dogecoin dentre outras que certamente você já ouviu falar ou leu por aqui! 

Além da intensa volatilidade da criptomoeda bitcoin, além da integração do mercado de cripto esse ano foi marcado pelo aumento dos NFTs. Há um ano atrás, o OpenSea – que é um dos principais marketplaces de NFTs atuais estavam negociando o tokens com os investidores, essas negociações geraram lucros de aproximadamente US$ 24 milhões.  

Portanto, faltando apenas alguns dias para o fim de 2021 podemos afirmar que a plataforma fechou esse ano com cerca de US$ 10 bilhões. Vale ressaltar que, além da intensa oscilação o mercado das moedas digitais enfrentou o veto da China – que acabou banindo a mineração da criptomoeda Bitcoin. Assim como, a existência de mais exchanges no país.  

Aspectos importantes  

Podemos afirmar que dentre os aspectos mais importantes em 2021 para as redes de blockchain. Está o desenvolvimento de redes de grande importância para o mercado de cripto. Por exemplo, o crescimento das seguintes redes Binancechain, Polygon, Solana que apesar de ter sofrido com um recente ataque cibernético entre outras.  

Sendo assim, não podemos negar a importância desse ano para outras duas redes que compõe o mercado de criptoativos. Nesse sentido, temos a rede Ethereum que vem expandindo os seus negócios, segundo os analistas os seus números devem ultrapassar a Bitcoin em 2022. E as recentes atualizações da Bitcoin que apesar dos autos e baixos ainda lidera o mercado. 

Por fim, mas não menos importante devemos destacar o DEFI que obteve um crescimento significativo em 2021. Portanto, ao fechar esse ano o DEFI chegou a registrar um ganho de aproximadamente US$ 230 bilhões. Além disso, as suas inovações para o segmento começam a ser conhecidos como DEFI 2.0, esse criptoativo possui um grande potencial para 2022. 

Integração do mercado de cripto 

Integração do mercado de cripto
Fonte: Bitcoin

Como você pode observar, 2021 foi de fato o ano em que a integração do mercado de cripto se tornou realidade. Sendo assim, para 2022 muitos economistas do setor fazem projeções de crescimento para algumas criptomoedas. Assim como, ao longo dos meses de 2021 deve haver o surgimento de mais criptoativos. Afinal, esse foi o mercado que mais cresceu em 2021 com exceção dos setores tradicionais.  

Nesse sentido, temos visto que adoção das moedas digitais por parte dos consumidores tem se tornado algo comum. Principalmente, para aqueles consumidores que passaram a fazer as suas compras em plataforma on-line e demais sites.  

Vale ressaltar que, em 2022 podemos esperar muitas novidades com o lançamento da moeda virtual criada pelo Banco Central, por exemplo. Assim como, outras criptomoedas que devem surgir a partir dos bancos centrais mundo a fora. No entanto, podemos afirmar que o Brasil está adiantado no seu processo de criação da moada digital que será chamada de real digital. Mas isso é um assunto para outro artigo.  

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos, familiares e em suas redes sociais. Em seguida, retorne ao nosso blog e aproveite nosso conteúdo sobre o universo das finanças e investimentos. Esperamos por você! Memivi; melhorando a sua vida.