Programa do BNDES Garagem seleciona startups!

Dentre 1.366 starups inscritas, vinte e cinco empresas foram escolhidas para receber o apoio financeiro do Programa do BNDES garagem. Saiba mais aqui!
Anúncios


Programa do BNDES Garagem
Fonte: Google

Recentemente, o programa do BNDES Garagem teve cerca de 1.366 startups inscritas para o apoio financeiro. Assim sendo, dentre as startups inscritas, vinte e cinco foram selecionadas para alavancar de vez os seus projetos com apoio financeiro oferecido pelo BNDES. O anúncio das empresas escolhidas foi feito no estado do Rio de Janeiro junto ao consórcio Artemisia, Wayra e Liga Ventures-AWL. 

Desse modo, as startups escolhidas vão participar do programa que busca contribuir para a aceleração e criação de soluções nos impactos ambientais e sociais. Portanto, estimulando ainda mais o empreendedorismo no Brasil. Assim, as startups podem trazer para o país impactos positivos e agregar valor ao mercado! 

Vale Ressaltar ainda que , segundo informou Bruno Laskowki o responsável pelo setor de participações do Mercado de Crédito Indireto, o programa do BNDES Garagem tem como objetivo ajudar essas novas startups a desenvolver o seu portfólio. Vale ressaltar que. Neste sentido, segundo Laskowki destacou a quantidade de startups inscritas e a multiplicidade de soluções apresentadas no programa representam um crescimento positivo para o mercado.  

Portanto, são vinte e cinco startups sendo preparadas em todas as verticais com prioridade para o início do primeiro ciclo! Mas isso, vou te explicar ao longo do texto. Neste sentido, Felipe Alves, o líder da Seleção do Consócio AWL informou que o processo de seleção das empresas teve um olhar internacional. Sendo assim, no grupo de empresas selecionadas aproximadamente 40% dos negócios possuem mulheres na liderança e cerca de 27% dessas líderes são negras! 

Estágio de tração 

Por conseguinte, as vinte e cinco startups que foram selecionadas participarão do estágio elaborado pelo programa do banco BNDES para microempreendedores com projetos ou produtos. Entretanto, que busquem apoio financeiro para dar os próximos passo rumo ao crescimento da empresa. Desse modo, serão quatro meses de apoio do Consócio AWL e do banco BNDES, além de outros parceiros envolvidos. 

Assim sendo, do total de 1.366 startups inscritas seiscentas se inscreveram para a primeira etapa. Portanto, as 766 restantes se inscreveram para o estágio de criação que deverá apoiar cerca de vinte negócios. 

Vale ressaltar ainda que, segundo informou o BNDES as startups selecionadas podem contar com todo o suporte necessário para desenvolver o Produto Mínimo Viável. Com o objetivo de validar as soluções no setor, lançar a nova startup, e assim conquistar cada vez mais clientes. A divulgação oficial das empresas selecionadas para o estágio está prevista para este mês! 

Programa do BNDES Garagem 

Neste Sentido, o Programa do BNDES Garagem conta com laboratórios de pesquisa, escritórios além de áreas de eventos. Neste sentido, segundo informou o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, Dyogo Oliveira, a instituição não oferece linhas de crédito para essas startups.  

Contudo, as startups terão direito à linhas que já existem. Portanto, dentre essas linhas que já existem estão os fundos para aplicações, onde o Banco está inserido. Neste sentido, a ajuda financeira possui o nome de fundo anjo com aproximadamente R$ 100 milhões para aplicações em startups. 

Além disso, a instituição deverá criar um espaço para apresentar os seus negócios! Logo, se trata de uma estratégia de relacionamento com outros bancos no mercado financeiro. Vale ressaltar que, este programa visa a criação de novas oportunidades de negócios para o banco!  

Apoio financeiro 

Programa do BNDES Garagem
Fonte: BNDS

Em meados de 2019, antes da pandemia do novo coronavírus chegar por aqui o BNDES selecionou cerca de 60 startups para fazerem parte do centro de desenvolvimento. Então, o orçamento em 2019 do programa era de R$ 10 milhões, toda a operação durou cerca de dois anos. Além disso, segundo o presidente da instituição financeira está estratégia serviu de portfólio para aumentar a participação das empresas de pequeno porte. 

Vale ressaltar, que um ano antes, nos meses de janeiro até maio de 2018 cerca de 50,7% dos desembolsos do banco foram destinados às empresas de pequeno e médio porte. Portanto, o total desembolsado representou cerca de R$ 10 bilhões que foram destinados as startups. Vale ressaltar que, o total levantado para 2021 é uma média histórica.  

No entanto, apesar de ajudar as empresas financeiramente o BNDES não terá nenhuma participação societária entre as startups escolhidas. Vale ressaltar que, este é um relacionamento comercial que visa principalmente o desenvolvimento e recuperação do cenário atual da economia do país. Por fim, o programa ajuda startups a se desenvolverem desde meados de 2018, quando este projeto teve início.  

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos, familiares e em suas redes sociais. Em seguida, retorne ao nosso blog e aproveite nosso conteúdo sobre o universo das finanças e investimentos. Esperamos por você! Memivi; melhorando a sua vida.