Suzano alinhou a preservação ambiental investindo em ESG

Suzano alinhou a preservação ambiental no setor de carbono e com isso poderá desbloquear o preço oculto na negociação de créditos de carbono. Fique por dentro!
Anúncios


Suzano alinhou a preservação ambiental
Fonte: Suzano

Não é de hoje que muitas empresas tem se preocupado com o assunto da preservação ambiental. À vista disso, a Suzano alinhou a preservação ambiental e tem se mostrado comprometida com um planeta mais sustentável no futuro. Sendo assim, a empresa recepcionou a primeira edição do evento ESG Call, que ocorreu no mês de junho.

Vamos falar um pouco de um dos assuntos mais relevantes do momento a preservação ambiental? A sigla ESG, significa Governança, Ambiental e social a empresas que possuem boas práticas neste campo tendem a apresentar resultados mais relevantes a longo prazo. consequentemente, muitos investidores tem usado este conceito para investir.

Portanto, visando o crescimento a longo prazo e estes investidores a Suzano alinhou a preservação ambiental junto ao ganho no setor de carbono. Segundo economistas, não se trata apenas de uma tendência, mas de uma inovação que veio para ficar, pois a preservação ambiental reduz o impacto no meio ambiente.

A Suzano alinhou a preservação ambiental, também em respeito aos seus funcionários, investidores antigos e claro os seus clientes. Pois, na preservação ambiental existem temas muito importantes envolvidos que são: inclusão a diversidade; engajamento dos funcionários; direitos humanos entre demais temas. Leia mais abaixo!

Por que a preservação ambiental atrai tantos acionistas?

Os acionistas, assim como boa parte da população estão cada vez mais interessados em empresas que possuem engajamento nos termos relacionados ao ESG. Logo, os acionistas do mercado de vários mercados entendem que em um mundo cada vez mais acelerado e complexo, é necessário investir nas companhias que alinham os fatores ambientais e sociais.

Desse modo, as companhias com fortes características de sustentabilidade tendem a levar uma performance superior nos mercados a longo prazo. além de que atualmente, muitas empresas tem investido na preservação ambiental, mudando o cenário de vários mercados, o que gera uma demanda maior de investimentos que possam gerar rentabilidade associadas aos impactos positivos ao meio ambiente.

O conceito de preservação do meio ambiente, vem ganhando cada vez mais espaço, contudo, o surgimento da sigla ESG se deu em meados do ano de 2004. Através de uma iniciativa conjunta da Organização das Nações Unidas e de algumas Instituições Financeiras, com o objetivo de unir bancos de vários países diferentes para encontrar maneiras de desenvolver a preservação ambiental no mercado financeiro.

Interesse das empresas na implementação do ESG

Especialistas atribuem a aceleração da implementação do ESG em muitas companhias devido a emergência climática e a pressão de ambientalistas para a mudança na matéria prima de muitas empresas, em especial mineradoras e companhias que dependem das condições climáticas para funcionar, por exemplo, empresas do setor de carbono.

À vista disso, foram feitas novas regulamentações em países com o um número maior de empresas que lidam com o meio ambiente. Por exemplo, companhias europeias que criaram incentivos para que as demais implementassem o ESG em suas operações. Com a chegada da pandemia do novo coronavírus, houve um crescimento de empresas que passaram a investir na preservação ambiental.

Suzano alinhou a preservação ambiental
Fonte: Google

Ainda segundo ambientalistas, cuidar do meio ambiente não é apenas uma questão de manter a competitividade e sobrevivência de muitos mercados, mas uma questão de sobrevivência e por isso, é fundamental que os novos negócios como Startups passem a investir mais em Environmental, Social and Governance-ESG, traduzido para o português Ambiental; Social e Governança, em suas agendas de prioridades para os anos seguintes, não apenas para o ano de 2021!

Suzano alinhou a preservação ambiental

Segundo um relatório feito pelo Agro Times, as ações da produtora global de celulose de eucalipto, Suzano alinhou a preservação ambiental com o objetivo de desbloquear valores ocultos em negociações de créditos de carbono. Na última semana do mês de junho a produtora sediou a primeira edição do ESG Call.

Com a finalidade de aproveitar a oportunidade de apresentar para os investidores deste mercado as suas projeções audaciosas com relação a preservação ambiental, visando também os potenciais ganhos no setor de créditos de carbono, no evento a empresa deu mais detalhes sobre as negociações de aproximadamente 22 milhões de toneladas em crédito de carbono que já estão prontos para serem monetizados.

Segundo analistas, está é uma grande oportunidade para a Suzano transformar seus créditos em dinheiro, pois a produtora depende que o Brasil ingresse no mercado mundial de carbono regulado para poder expandir os seus negócios. Contudo, os economistas discutiram este e outros assuntos da mesma importância na COP26 no mês de novembro de 2021.

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos, familiares e em suas redes sociais. Em seguida, retorne ao nosso blog e aproveite nosso conteúdo sobre o universo das finanças e investimentos. Esperamos por você! Memivi; melhorando a sua vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *