Empréstimos; MEI, Pessoal e Empresarial e suas diferenças.

Pessoal, MEI e Empresarial, você sabe as diferenças entres esses empréstimos? Não! Então não fique desinformado. Leia mais aqui.
Anúncios


Fonte: Google

Os diferentes empréstimos; MEI, Pessoal e Empresarial, quais as diferenças deles na hora de solicitar crédito empréstimo? E ainda, quais as vantagens e benefícios?

Contrair um empréstimo é coisa muita seria. Por isso, cada ponto deve ser avaliado isoladamente para não perder dinheiro ou mesmo as oportunidades.

Assim, existem várias pessoas que são Pessoas físicas, mas que possuem CNPJ – MEI (Microempreendedor Individual).

Ainda, existem MEIs que são portadores de Empresas.

Dessa froma, na hora de pedir crédito e solicitar um empréstimo, para esse tipo de caso.

A pergunta seria: Qual seria a melhor opção?

Dessa forma, para esclarecer a essa dúvida. Dedicamos esse artigo para facilitar a sua decisão.

Sobre o empréstimo

Um modalidade de crédito facilitado ofertado por várias empresas; bancos, financeiras e cooperativas de créditos. Que apesar de possuir um único nome o empréstimo tem muitas modalidades.

Assim, cada uma possuí certas particularidades. Dessa forma, elas apresentam benefícios e vantagens exclusivas. E além disso, exigem requisitos próprios para a concessão do crédito.

Sendo assim, antes de contratar um empréstimo. É necessário que veja cada exigência e ainda se elas fazem referência ao benefício do crédito.

Quais as suas diferenças?

Criado para atender a necessidade das pessoas físicas. O empréstimo pessoal facilita o acesso ao crédito amplo. Porém, essa modalidade de empréstimo as taxas de juros são elevados e suas tarifas flexíveis.

Por isso, os números de contratação de tipo de crédito têm reduzido nos últimos anos. Mas essa redução não é motivada pela falta de consumidores e sim pela política de liberação que ficaram mais rígidos.

Dessa forma, as pessoas físicas optam por adquirir outros tipos de empréstimos que não o pessoal.

O Microempreendedor Individual é a melhor opção de acesso a formalidade do profissional autônomo ou liberal. Assim, com a crise financeira no país. O MEI teve um aumento em seu registro.

Sendo assim, o Governo Federal e as instituições de financeiras ampliaram o limite de crédito. E ainda, reduziram os taxas e juros.

Dessa forma, o MEI possou a ter vantagens mais atraentes e flexíveis.Além disso, garantiu a dilatação do prazo para quitação da dívida.

Assim, conquistou uma ampliação no número de parcelas. E ainda, um teto mais alto para aquisição do crédito.

Empresarial

O empréstimo empresarial é a modalidade mais ampla que as outras. Porém, oferece maior flexibilidade e garantias para o pagamento da dívida. Por isso, poderá exigir do consumidor maior comprovação de renda para sua concessão.

Dessa forma, apenas uma pequena parcela de empreendedores conseguem o acesso ao crédito. Sendo assim, muitos empresários escolhem o financiamento. E assim, evitam empréstimo.

Fonte: Google

Quais as diferenças entre os empréstimos?

São várias as opções de empréstimos. Todas elas funcionam de maneira diferente. Veja a seguir:

O empréstimo Pessoal, têm um parcelamento menor. Porém, mais dinâmico e progressivo. Sendo assim, o pagamento da dívida torna-se mais fácil.

Já que as parcelas terão o valor reduzido conforme o pagamento mensal de cada uma delas. Ou seja, amortização da dívida é progressiva e gradativa.

Porém, a desvantagem está na aplicação dos juros. Que são altos e abusivos

O empréstimo MEI, têm aceso a um maior número de parcelas e uma maior margem de valores. Porém, o valor para pagamento de cada uma delas é fixo.

E ainda, existe um rigor maior para a liberação do crédito. Já que exige a apresentação de meios garantidores. Como por exemplo, os bens da MEI.

Por fim, o empréstimo empresarial, têm um teto maior de crédito que os anteriores. porém, o parcelamento da dívida será feito de acordo com o tempo da atividade empresarial.

Ou seja, a instituição vai parcelar o valor conforme o tempo da atividade empresarial.

Os empréstimos valem a pena?

A melhor opção de empréstimo deve ser aquela que melhor atender ao momento da solicitação. Assim, a importância de avaliar cada caso.

Assim, para o MEI vale a pena a contratação do empréstimo quando o pagamento das parcelas não trouxerem prejuízos ao crescimento da empresa.

Já para a pessoa física, o empréstimo será vantajoso quando o CEF – Custo Efetivo Final. For inferior ao valor dos juros. Assim, fique atento a esse percentual, já que as empresas não deixam claro as tarifas no processo de empréstimo.

Por fim, o empréstimo empresarial apenas vale a pena quando não coloca o capital da empresa em arrisco. Sendo assim, antes de contratar verifique as condições. E ainda, os termos de garantia do contrato.

Gostou do nosso artigo? Compartilha com seus amigos, familiares e em suas redes sociais. Por fim, acesso outros artigos aqui em nosso blog sobre empréstimo. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *