As transformações no mercado de trabalho no Século XXI.

Descubra como será o novo mercado de trabalho e os avanços tecnológicos deste século. Além disso, confira a evolução ao longo dos anos, e dicas de como se adaptar as novidades.
Anúncios


mercado de trabalho
Fonte: Google

O mercado de trabalho sofreu várias mudanças ao longo desses anos, e a maioria envolvem novas formas de comunicação. Bem como, avanços tecnológicos, como a valorização de certas profissões.

Os segmentos como freelances, startups tem ganhado força, uma tendência global. Principalmente no caso dos freelances, que são os trabalhadores autônomos prestadores de serviço ou vendas de produtos.

Hoje em dia, a quantidade de pessoas trabalhando como autônomos passa de 24 milhões. Isso entre novembro de 2019 a janeiro do ano passado. Cresce também o número de inscritos no MEI, que atingiu a marca de 10 milhões, ainda mais em 2020, em que muitos perderam o emprego. Logo, uma das alternativas foi ser um trabalhador informal, que registrou 586 mil novas adesões.

Mas por outro lado, muito se fala no futuro do mercado. Que incluem aspectos da indústria 4.0 e seus impactos na vida das pessoas e também das empresas.

Por isso existe a preocupação de como será o mercado de trabalho nos próximos anos, se robôs irão substituir o homem. Mas acima de tudo, o que as pessoas precisam fazer para garantir o emprego, e ainda mais uma carreira bem sucedida.

Além disso, a evolução no mercado de trabalho vem acontecendo a anos, desde a primeira revolução industrial. De acordo com pesquisas até 2030 muitos postos de trabalho deixarão de existir, mas novos irão se formar.

No entanto, a maioria das pessoas não estão preparadas, falta capacitação. E por isso precisará de adaptações como tem acontecido ao longo da história.

Revolução no mercado de trabalho ao longo dos anos.

Para entender os dias de hoje, devemos saber como tudo começou. No século XVIII o comércio se movia por produtos feitos em casa, com escala menor e totalmente artesanal.

Dentre esses estão os tecidos produzidos em tear manual, em seguida se criou a tecnologia a vapor. Assim, mecanizando o processo, não demorou muito para acontecer a primeira revolução industrial.

No século XIX aconteceu a segunda revolução industrial, com a descoberta de fontes de energia. Uma revolução marcada pela produção em série. Tudo isso aconteceu entre 1839 e teve seu final no fim da segunda guerra mundial, em 1945.

Logo, essa revolução alcançou altos níveis de industrialização, e se marcou pelo nascimento dos automóveis modernos, no ano de 1886. No século XX, aconteceu a terceira revolução industrial que mudou a vida das empresas e bem como as das pessoas.

Esse período se marcou pelo avanço das ciências e tecnologias, também a informática e claro a globalização. No entanto, essa revolução é lembrada por muitos como responsável pelo surgimento da automação; ou seja, a substituição da mão de obra humana pelas máquinas.

A revolução do século XXI

mercado de trabalho brasileiro
Fonte: Google

Muitas pessoas acreditam que nos dias de hoje o mundo já vive a quarta revolução industrial. Isso devido a presença da inteligência artificial e robótica em nossas vidas, são algumas características da indústria 4.0.

Sendo assim, dá para se ter a ideia de como será o mercado de trabalho nos próximos anos. Principalmente por que ficar sem tecnologia no dia a dia, é quase impossível e de fato é, imagine a falta que seria para as empresas.

Há algum tempo que a modernidade faz parte do mercado de trabalho, mas agora será preciso mais dedicação por parte dos profissionais. Além de desenvolver novas habilidades e competências, principalmente para ter oportunidades e chances no mercado competitivo.

Sendo assim, se faz necessário que as pessoas deem novos passos. Para que assim, não fiquem de fora de todos os benefícios que a tecnologia trará ao mercado.

A princípio, um dos passos mais importantes é a busca por qualificação profissional. Pois de acordo com uma pesquisa realizada pela CNI (Confederação Nacional da Indústria), 10 milhões de profissionais vão precisar de “Requalificação”.

Estes são dados importantes que mostram como a tecnologia está mais que presente no ambiente de trabalho. E quem não investir em si próprio pode ficar de fora.

Profissionais capacitados

Mais do que nunca as máquinas irão exercer novas funções desempenhadas pelo homem. Porém, mesmo com cenário no qual a inteligência artificial faz várias funções,  ainda será necessário que um humano faça toda sua programação.

Exemplo disso é quando as pessoas ligam para as operadoras de telefone e o atendimento pode ser através de um atendente virtual. Que são gradações humanizadas, mas por traz existe um profissional capacitado.

De fato, máquinas passaram a exercer funções antes desempenhadas por pessoas, mas são engessadas e preparadas para apenas uma atividade. Por isso existem colaboradores, que quando desenvolvem as competências socioemocionais e relações interpessoais, conseguem ter destaques que desempenham as funções e, claro as habilidades técnicas.

Portanto, vale a pena conferir quais são as profissões promissoras para o futuro. E assim, verificar como é possível acompanhar toda essa mudança que o mercado de trabalho está passando.

Principalmente  após o fim da pandemia. Já que o país enfrenta grande crise que resultou na recessão da economia. Além disso, o mercado que já tinha alta taxa de competição tende a piorar devido a quantidade de desempregados no país.

Gostou do nosso artigo? Então, não deixe de compartilhar em suas redes sociais, com os seus amigos e ainda com os seus familiares. Em seguida, aproveite outros conteúdos para entender melhor sobre finanças, investimentos e conhecer serviços como, por exemplo; cartões de crédito, conta digital e empréstimo, tudo aqui em nosso blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *