Aumento de custo do teletrabalho: a crise na modalidade!

Uma solução adotada por muitas empresas no período da quarentena, mas que hoje preocupa; a crise hídrica e o home office. Saiba mais aqui.
Anúncios


Aumento de custo do teletrabalho
Fonte: Google

Com a pandemia do Covid-19 muitas empresas tiveram que se adaptar ao cenário que vivemos atualmente, uma solução muito usada pelas empresas é o teletrabalho. Assim, como uma medida de proteção de seus trabalhadores e redução do contágio pelo vírus. Essa forma de trabalho vem crescendo, movido pela economia para o empregador e escolha do empregado. Mas, recentemente vem trazendo preocupações para ambas as partes, com o valor da conta de luz mais cara. E isso acarreta um aumento de custo do teletrabalho.

Hoje vamos trazer várias informações sobre esse assunto, por isso, não deixe de ler o conteúdo até o final, e fique por dentro de tudo! O trabalho em casa caiu no gosto das empresas, bem como, na preferência de muitos funcionários. Um dos fatores que contribui para o sucesso dessa modalidade, é ter maior liberdade profissional. Ou seja, a redução de custos com transporte público, flexibilidade no horário, conforto e qualidade de vida.

Atualmente com a nova lei trabalhista, as empresas podem adotar essa nova modalidade de trabalho. O que está sendo de grande utilidade no cenário que estamos vivendo. Contudo, existem alguns pontos a se observar, quanto às despesas extras de internet e luz.

Nessa situação cabe o bom senso entre empregador e empregado, a lei não estabelece quem vai arcar com essas despesas. Por outro lado, os princípios do direito do trabalho, não tem sentido que o funcionário arque com essas despesas.

O que está influenciando no aumento de custo do teletrabalho?

Nesse caso, é de responsabilidade da empresa, fornecer equipamentos e estrutura necessárias que seja compatível com o teletrabalho. O patrão poderá aparelhar em regime comodato e pagar as despesas de infraestrutura pelos serviços, mas isso não vai caracterizar como salário. Mas, por que a escassez de água no país pode influenciar no aumento de custo do teletrabalho? Vamos te explicar melhor nos próximos tópicos.

Para entender melhor a situação, vamos falar um pouco sobre a Crise Hídrica, e como ela pode afetar a economia do país, assim como, a vida dos brasileiros. Portanto, a escassez de água no país tem se agravado, como consequência o valor da conta de luz ficou mais caro no bolso dos brasileiros. No dia 1ª, entrou em vigor a bandeira de escassez hídrica, a partir de agora, a cada 100 quilowatts gastos, o consumidor pagará R$ 14,20 a mais em sua conta de luz, esse valor extra permanecerá em vigor até o dia 30 de abril de 2022. Logo, isto vai impactar diretamente as despesas da família brasileira, bem como, o aumento de custo do teletrabalho.

Mais sobre o tema

Mas, você sabe por qual motivo existe essa cobrança extra na conta de luz? No Brasil, utilizamos as usinas hidrelétricas, que geram energia através da força das águas nos reservatórios, esse método é o mais ecológico e mais barato, utilizado como primeira opção do Sistema Interligado Nacional. Por esse motivo, no período de muita chuva, os reservatórios estão cheios, a produção de energia está sendo em grande escala, ficando mais barata para o consumidor.

Já na época de seca e estiagem, os níveis dos reservatórios estão muito baixos, impossibilitando a geração de energia, nesse caso, é necessário gerar energia por outro método, as usinas termelétricas. Esse tipo de usina utiliza combustíveis fósseis, como diesel, gás e carvão, além de ser menos eficiente, não é ecológico. Contudo, sempre que as usinas termelétricas forem acionadas, o custo da energia aumenta, e quem acaba pagando essa conta é você consumidor.

Aumento do home office, entenda os motivos.

Um levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas, constatou que o custo para o funcionário que trabalha na modalidade de Home Office, ficará em média 25% mais caro, com gastos relacionados como internet, alimentação, água e energia elétrica, que aumentam consideravelmente no verão.

Aumento de custo do teletrabalho
Fonte: Google

Esse cenário pode ficar ainda pior, com a bandeira de escassez hídrica, que já está em vigor desde 1.ª de setembro, acarretando um acréscimo de R$ 14,20 extra, por cada 100 quilowatts-horas consumidos na conta de luz. De acordo com a ANEEL, esse valor extra na conta de luz, deve encarecer em média 6,78%, das despesas mensais do brasileiro que não trabalha em casa, já para os trabalhadores que estão na modalidade home office, a situação agrava ainda mais, deixando um aumento de custo do teletrabalho.

Os especialistas também alertam que o acréscimo vai depender do número de pessoas em casa e da rotina de trabalho. Segundo o levantamento, essas despesas podem comprometer mais de 30% do orçamento familiar mensal. Motivo pelo qual vem preocupando muitos brasileiros, que buscam uma opção para economizar, visto que, a nova bandeira será utilizada até o dia 30 de abril de 2022. 

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos, familiares e em suas redes sociais. Em seguida, retorne ao nosso blog e aproveite nosso conteúdo sobre o universo das finanças e investimentos. Esperamos por você! Memivi; melhorando a sua vida.