PIX: Descubra como funcionará o cadastro do PIX.

Incrível como mundo tem mudado com os avanços tecnológicos e como consequência dessas mudanças, o universo financeiro tem se descoberto em vantagens e benefícios para o consumidor.
Anúncios


Fonte: Google

Assim, o BC, em repostas a esse movimento, lançará o cadastro para sua ferramenta de operações financeiras: PIX.

Assim, a partir de 05 de outubro o cadastro deverá ser liberado oficialmente para todos os consumidores que possuem contas bancárias em instituições físicas e digitais, contudo, já existem empresas se antecipando ao BC e efetuando o pré-cadastro de seus clientes. 

Dessa forma, esses consumidores poderão aproveitar as novidades e a facilidades de utilizar o PIX, ou seja, ficará livre dos serviços TEDs ou DOCs e suas limitações como; por exemplo, horários e dias uteis.

Contudo, como funcionará o cadastro e a ferramenta PIX? 

Para responder essa indagação, nosso blog trouxe esse artigo para esclarecer tudo sobre o PIX.

Vamos juntos!

Sobre o PIX

Fonte: Google

A ferramenta apresenta pelo BC, nos últimos meses, te por finalidade trazer mais eficiência e democratização dos serviços financeiras e as operações bancárias para os consumidores brasileiros, isso porque, o BC; permite a integralização do sistema e operações financeiras; assim, acarretará uma acessibilidade maior para o usuário.

Dessa forma, o sistema para pagamento, transferências, entre outros serviços financeiros teria seu tempo médio reduzido para até 2 minutos, além disso, não obedeceria a atual regra de atuação e funcionamento que é de até 24 horas e apenas em dias uteis.   

Então a partir de 16 de novembro qualquer pessoa que tiver uma chave PIX poderá assumir as rédeas de suas transações financeiras. Ainda mais, a qualquer hora do dia e qualquer dia da semana, 24 horas por dia 7 dias por semana, sem restrições.

Quais os requisitos para ter acesso ao serviço

Para acessar ao novo sistema de pagamentos e transações eletrônica do Banco Central e as suas novidades, os usuários deverão possuir uma “chave PIX”.

Que significa dizer que, terá uma espécie de identificador no sistema PIX para cada cliente possa se vincular ao seu contato telefônico ou e-mail.

E, ainda, rastreado por meio de seu  CPF (quando pessoa física) ou do CNPJ (pessoas jurídicas, por exemplo; empresas e MEI).

Além disso, o cliente deverá ter uma conta bancária vinculado a qualquer instituição bancária ou financeira autorizada a atuar no mercado financeiro brasileiro. Contudo, se houver dúvidas o consumidor poderá acessar ao site o BC – Banco Central.

Como será o novo modelo de pagamentos e transações instantâneas e financeiras pelo PIX?

Simples, rápido e ágil. 

São essas as palavras utilizadas pelo BC para prover o PIX. Mas, para a utilização do serviço, para quem paga ou recebe a transferência ou pagamento deverá possuir uma conta bancária – banco físico ou fintech, e uma chave de acesso PIX. 

Além disso, o sistema poderá ser acessado para a realização de pagamentos por meio da leitura dos códigos de barra ou, ainda, o QR Codes; ambos com compensação instantânea.

Assim, os limites no horário ou dias uteis deixa de existir, acabando com a espera aflita dos receptores do valor e dos devedores para liberação do serviço. Isso poque as transações realizadas devem se confirmar em no máximo dez segundos.

Além disso, toda essa agilidade e funcionamento, para as pessoas físicas, trará uma redução de custos. Já que o processamento e pagamentos será gratuito. Mas, para as pessoas Jurídicas, o custo de R$0,01 deve se cobrar a cada 10 transações efetuadas.  

Por fim, não será necessário informar outros dados além da chave PIX do receptor do pagamento ou transferência. Isso reduzirá o tempo e aumentará a segurança dos clientes no transitar dos dados bancários. 

Como funcionará o cadastro?

Todas as instituições financeiras e bancárias – físicas ou online, deverão adotar a ferramenta, o sistema não é opcional, mas obrigatório, assim todo e qualquer operação financeira envolvendo o consumidor e a instituição; quanto o pagamento ou transferências de valores, deverão ser efetuadas pelo sistema PIX. 

Assim, o consumidor deverá aguardar a convocação de seus bancos ou financeiras para efetuar o cadastro no sistema PIX com a liberação da chave de acesso. 

Como efetuar o cadastro da chave PIX?

Segundo o BC; as instituições financeiras efetuarão o cadastro de seus clientes para a chave de acesso PIX.

Assim, para acessar a chave do PIX, basta fornecer dados simples como, por exemplo; CPF, e-mail ou número do celular, além disso, se o banco achar necessário poderá solicitar dados de sua conta (como acontece com o Banco Santander).

Por fim, alguns Bancos já disponibilizam o cadastro de acesso a chave PIX como o Banco Santander com sua plataforma SX, Banco Inter, Itaú Unibanco e o Nubank. 

Gostou do artigo? Compartilha com seus amigos, familiares e em suas redes sociais. Por fim, acesse a site o Banco Central ou, ainda, leia outros artigos em nosso blog sobre o assunto.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *