Será mesmo o fim dos boletos com a chegada do Pix?

Diferente do que tem sido divulgado, será possível pagar boletos por meio do Pix. Melhorias estão sendo realizadas para facilitar a vida dos clientes.
Anúncios


Fonte: Banco Central

Lançado oficialmente em 16 de novembro, mas cheio de dúvidas, conheça melhor o Pix.

A princípio os mais prejudicados são os bancos, mas essa novidade irá mexer com a vida de todos. Pois, como em qualquer outra situação, o Pix é algo novo e exige uma série de mudanças, e com elas as vantagens e desvantagens.

Exemplo disso são os bancos e as Instituições que utilizam os boletos como meio de pagamentos eletrônicos. Empresas como, PagSeguro, MercadoPago, PicPay e outras, possivelmente não ficaram satisfeitos com a chegada do Pix.

Tudo sobre Pix e boletos bancários

O Pix é o novo meio de pagamento que está mexendo com a cabeça de todas as pessoas. Por exemplo, para realizar uma TED ou DOC para outro banco, agora não é preciso pagar taxa por este serviço e pode ser feito em qualquer dia e horário.

Mas uma grande dúvida é referente os boletos bancários, será mesmo que eles vão acabar?

Os bancos já trabalham em projetos para os clientes efetuarem os pagamentos com o Pix também através de boletos bancários.

Alterações

Com o Pix muitas mudanças serão necessárias, porém, não vai ser de um dia para outro, devido as complexidades.

Afinal, nos boletos constam várias informações como data de vencimento, juros e multas, parcelamentos e outros itens que estão sendo analisados e os ajustes devem acontecer nos próximos meses.

Além disso, a maioria dos consumidores em todo Brasil, realizam pagamentos via boleto, portanto, será preciso um tempo também para as pessoas se adaptarem.

Um novo formato

O projeto é que os boletos virão com o código de barras tradicional e com QR Code do Pix, dessa forma, o cliente vai poder escolher como prefere pagar.

Atualmente os boletos permite que possam se realizar o pagamento parcial, o que não irá acontecer, pelo menos nesse primeiro momento, pagando pelo Pix.

Mas as instituições trabalham no projeto que possibilita os clientes efetuarem apenas uma  parte, como por exemplo, uma pessoa que precise pagar o rotativo de uma fatura de cartão de crédito.

Mesmo por que, os pagamentos parciais estão previstos pelo Banco Central e, se a empresa que recebe achar necessário para o negócio, essa configuração terá que ser feita.

Parece simples de resolver, basta os novos boletos constarem as duas opções impressas e o cliente escolher como irá pagar determinada conta.

Porém, se trata de um projeto e tem uma serie de complicações e requer cuidados, um ponto importante é com reflexo que todas essas mudanças terão na NPC dos bancos.

O que é NPC

Fonte: Banco Central

Lançado em 2018, pelo Febraban a sigla quer dizer Nova Plataforma de Cobrança. Se trata de um sistema onde os bancos fazem a verificação de determinado boleto durante o pagamento, caso não esteja registrado, o título não poderá ser pago.

Além da segurança, pois o novo sistema reduziu os problemas com fraudes nos boletos; os clientes podem pagar uma conta em qualquer banco após o vencimento, o que antes não era permitido.

Embora o Banco Central tenha informado que o pagamento não terá integração com essa plataforma caso o cliente use o Pix. No entanto, todo cuidado é pouco e essa questão está sendo muito bem analisada para evitar problemas com adulterações.

Outros impactos

A possível substituição dos boletos bancários, não é o único problema que o Pix pode causar. Por exemplo,existem os serviços de cobrança e arrecadação

Uma conta de água, energia ou telefone, para ser paga, as companhias precisaram realizar convênios com os bancos. Contudo, serviços contratados como, conciliação de pagamentos, impressão de boletos e postagem, com a chegada do Pix, irão perder o sentido.

O tão conhecido boleto bancário é uma das formas de pagamentos mais usadas no Brasil.

A estimativa é que os bancos emitam mais de 300 milhões de boletos por mês, e isso movimenta bilhões todos os anos. Logo, são muitos detalhes que precisam ser analisados tudo em torno do Pix.

Pix Cobrança

Pix Cobrança é de pagamentos através de QR Code que podem ser futuros ou instantâneo. Por exemplo, agora donos de lojas, restaurantes, prestadores de serviços e outros, poderão gerar QR Code.

O QR Code dessa cobrança pode ser emitido nos pontos de vendas. Ele é também uma ótima opção para os e-commerces, por exemplo.

O Pix cobrança é uma praticidade tanto para o cliente, como também para os estabelecimentos. Afinal receber, por QR Code será mais rápido e simples do que por um código de barras, e o recebimento será instantâneo.

De fato, esse novo meio de pagamento vai mexer com a vida das pessoas e também das empresas.

Embora o Pix seja uma nova possibilidade de cobrança, a transição para o novo modelo ou extinção dos boletos, irá depender da adaptação dos clientes, afinal, são perfis diferentes.

Gostou do artigo? Compartilha em suas redes sociais, com seus amigos e familiares. Por fim, leia mais sobre finanças aqui no blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *