Chocolate, a batalha dos confeiteiros na pandemia

Confira o que empreendedores de todo Brasil estão fazendo para ampliar as vendas de chocolate nessa Páscoa.
Anúncios


chocolate o produto ideal
Fonte: Google

As notícias mostram que o Brasil vive os piores momentos devido o aumento de casos por covid, hospitais com capacidade máxima nas UTIs, e medidas mais rígidas. Enquanto isso, a economia brasileira parece mais distante de uma recuperação, e diversos setores lutam para sobreviver em meio ao caos. Portanto, faz parte desse grupo, empreendedores que produzem ovos de chocolate.

Logo, em 2020 o feriado de Páscoa foi uma data bastante prejudicada devido o isolamento social, no objetivo de evitar o contágio da Covid-19. Isso porque nessa mesma época, o Brasil vivia a primeira onda da pandemia. No entanto, este ano não será diferente, pois o clima de incerteza está presente, e os profissionais da área não sabem como será o consumo nessa data.

Pequenos empreendedores têm buscado outras alternativas, como apostar em produtos menores, ou lembrancinhas e assim melhorar as vendas.

Mas certos desafios deixam essa tarefa ainda mais difícil, pois em razão do aumento dos produtos e restrições do comércio, os profissionais tiveram que aumentar os preços; além disso, devido várias circunstâncias comprar ovos de chocolate não será a prioridade de muitas pessoas.

Segundo Marina Marinzeck, analista de negócios do Sebrae/SP, no ano passado, as pessoas tinham a esperança que as coisas melhorariam rapidamente (lidávamos com um desconhecido). Porém, este ano a tendência é realmente retração no consumo dos brasileiros, principalmente na Páscoa.

Quer saber mais sobre este assunto? Confira a seguir algumas dicas.

As expectativas dos empreendedores para a Páscoa em 2021.

As empreendedoras Mykaella Dias (Browniella), e as irmãs Paula e Leila Cardoso (Gordelícia), têm em comum boas expectativas em relação as vendas na Páscoa deste ano. Para fugir das dificuldades o jeito será inovar o portifólio, e apostar em opções mais em conta, e as famosas “lembrancinhas” serão boas alternativas. Afinal, diante do cenário de crise, será mais difícil realizar a venda de produtos mais caros.

Portanto, será uma boa aposta investir em produtos como miniaturas de chocolates, em formato de ovos, coelhinhos ou o que desejar, que podem ser vendidos em “pacotinhos”. Também podem ser feitos ovos de chocolate menores, com custo de até R$ 10. A princípio pode parecer trabalhoso e ter pouco retorno, mas essas são opções que permitem atingir todos os gostos e bolsos nessa crise.

Outras novidades têm surgido no mercado da confeitaria, e algumas pessoas fazem também pirulitos de chocolate recheado, além de barrinhas de chocolate e bombons. Logo, vão vender mais, quem fizer também produtos baratos, o que deve atrair aqueles que estão sem dinheiro e não querem deixar de agradar as pessoas que amam.

Oportunidades, chocolates online

Todos sabem como é importante oferecer um produto de qualidade, e conseguir fazer com que um cliente volte adquirir os produtos não é tarefa fácil nesse ramo. Sendo assim, é importante prezar sempre pela qualidade dos insumos na hora de produzir os itens para Páscoa, mesmo que custe um pouco mais caro; vale a pena por exemplo economizar na embalagem, mas nunca no sabor.

páscoa na pandemia
Fonte: Google

No entanto, de nada adianta “ter a mão boa”, fazer deliciosos ovos de chocolate e afins, mas não investir em uma boa divulgação. A princípio, a melhor forma é sempre a indicação, porém, é essencial criar uma página nas redes sociais, tirar boas fotos e fazer postagens frequentes. Certamente é mais difícil para quem produz conseguir conciliar esse trabalho, por isso, peça ajuda há alguém para cuidar da parte de marketing do seu negócio.

Enquanto a dica para os consumidores é, comprar ovos de páscoa de microempreendedores; essa pode ser uma forma de ajudar muitas famílias nesse momento. Portanto, ao invés de gastar com ovos de chocolates caros de supermercados, farmácias ou empresas que estejam fazendo entregas, prestigie algum conhecido!

Preços, aumentos dos produto de chocolate

No ano passado um dos itens que mais pesaram no bolso dos consumidores foi sem dúvidas bebidas e alimentos, esses tiveram aumento de 14%, o que contribuiu muito para o aumento da inflação. Sendo assim, é natural que os profissionais dessa área aumentem os preços dos produtos, pois precisam fazer bem as contas para de fato terem lucros. Afinal, não são apenas gastos com insumos, mas deve ser considerado a mão de obra, gastos com energia, água e outros.

Alguns empreendedores conseguirão manter o preço dos produtos devido a situação favorável do caixa do próprio negócio; essa também é uma forma de fazer a propaganda e fidelizar os clientes. No entanto, outros terão que repassar o aumento para o consumidor; principalmente pelo fato de muitas pessoas estarem atuando nesse segmento devido a necessidade, causada pela perda do emprego.

Por isso a dica é economizar! Então, é importante ficar atento as promoções de produtos como leite condensado, barras e outros produtos de chocolate, creme de leite, chantilly e muitos outros. Além disso, será preciso economizar também nas embalagens, é comum que os empreendedores queiram caprichar e entregar produtos com caixas ou saquinhos lindos. Mas como dito, é melhor que os itens estejam bem feitos e saborosos, do que em embrulhos incríveis, mas com qualidade a desejar.

Gostou do nosso artigo? Então, não deixe de compartilhar em suas redes sociais, com os seus amigos e ainda com os seus familiares. Em seguida, aproveite outros conteúdos para entender melhor sobre finanças, investimentos e conhecer serviços como, por exemplo; cartões de crédito, conta digital e empréstimo, tudo aqui em nosso blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *