Ibovespa acumula perdas com a Crise Política no Brasil!

Ibovespa fecha em queda, com o agravamento da crise política no Brasil. Fique por dentro!
Anúncios


Crise Política no Brasil
Fonte: Google

Nesta última semana, a B3 encerrou as suas operações em queda, muitos economistas atribuem esta queda a crise política no Brasil e também com os resultados da inflação da moeda brasileira. Já o dólar fechou em alta de 0,28%, depois que os índices da bolsa de Nova York renovaram as suas máximas históricas.

As bolsas mais relevantes do mundo, estão à espera de um sinal positivo vindo dos EUA no início da temporada de balanços, por isso acionista, você precisa estar atento(a) aos resultados dos grandes bancos, bastante conhecidos no mercado financeiro como, Bank of América, JP Morgan, Goldman Sachs dentre outros.

Tendo em vista o agravamento da Crise Política no Brasil, o Instituto de Geografia e Estatística-IBGE divulgou os números atuais da inflação oficial no país no último mês de junho. Influenciada pela alta da energia elétrica chegou a atingir 8,35% nos últimos 12 meses, assim, os novos desenvolvimentos na CPI da Covid-19 e a falta de consenso sobre a nova fase da reforma tributária, acabaram agravando a Crise Política no Brasil.

O Federal Reserve-FED, deverá divulgar neste mês o Livro Bege dos Estados Unidos da América, que conta com as projeções para a economia do país norte-americano. A retomada controlada da economia americana é vista, por muitos analistas como preocupante, pois tanto a moeda brasileira como o dólar sentiram o impacto negativo da Crise Política no Brasil e também com os problemas da segunda fase da reforma tributária.

Problemas com a segunda fase da reforma

Além da crise na política, a segunda fase da reforma tributária, enviada pelo Governo Federal à Câmara no mês de junho, segue desagradando às empresas de grande porte, que de certa forma vem se aproveitando da fragilidade das autoridades do Governo com relação ao texto.

Em uma recente reunião com autoridades do Produto Interno Bruto-PIB, o ministro da Economia, Paulo Guedes, deu mais detalhes sobre esta segunda fase da reforma tributária que está desagrada as grandes empresas brasileiras, muito importante para o mercado financeiro do país. 

Portanto, a taxação dos lucros e dividendos deixou Guedes na fogueira, frente as empresas de grande porte e também com os bons pagadores de dividendos. O ministro ainda informou que pode existir uma redução de 34% para 20% da tributação total que existe atualmente sobre o lucro dessas empresas.

Bolsas mais influentes pelo mundo.

Nesta última semana, os principais índices das bolsas asiáticas encerraram as operações do pregão com aumento generalizado, após os recordes históricos nas bolsas de Nova York e Wall Street, que animaram os investidores do mercado. Contudo, as preocupações com a variante do covid-19 que tem pressionado os índices internacionais.

Em contrapartida, as bolsas europeias recuaram, pois, estão esperando o início dos balanços nas bolsas americanas. A Europa, se encontra em um forte movimento de realizações de lucros depois das altas que foram registradas nesta última semana.

Logo, os futuros índices das bolsas de Nova York costumam operar de maneira mista antes deste início da temporada de balanços. O primeiro semestre deste ano, foi marcado por um nervosismo na escalada de rendimentos dos Treasuries de longo prazo, porém no mês de junho as sessões das bolsas de Nova York fecharam com tranquilidade.

Crise Política no Brasil

Crise Política no Brasil
Fonte: Google

No decorrer do último feriado, as transações feitas na bolsa de valores brasileira foram prejudicadas, a partir disso a Crise Política no Brasil ganhou mais força. O atual presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, voltou a fazer ameaças sobre a próximas eleições fazendo menções ao voto, o ministro do Supremo Tribunal Eleitoral-STE, Luís Alberto Barroso rebateu as ameaças.

E garantiu que o Brasil teremos sim, eleições, independente das ameaças do presidente. Além desse acontecimento, a CPI que averigua fraudes ocorridas em meio a pandemia da covid-19 segue lidando com impasses literais, enquanto a comissão da CPI pressiona o presidente. Já os militares se mostram insatisfeitos com os rumos da CPI e os constantes questionamentos aos militares que fazem ou fizeram parte da atual cúpula do Governo Federal.

Enquanto isso, o adversário político de Bolsonaro, Luiz Inácio Lula da Silva, segue ganhando o favoritismo nas pesquisas, enquanto Jair Bolsonaro está desacreditado pela grande maioria do eleitorado brasileiro. Lula segue liderando as simulações de uma possível disputa de segundo turno com cerca de 58% dos votos, já Bolsonaro ficaria com 31% dos votos. Logo, a Crise Política no Brasil em conjunto com os atrasos na vacinação, fizeram com que muitos investidores deixassem de investir nas bolsas brasileiras e como resultado, temos visto o cenário interno pesar no Ibovespa.

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos, familiares e em suas redes sociais. Em seguida, retorne ao nosso blog e aproveite nosso conteúdo sobre o universo das finanças e investimentos. Esperamos por você! Memivi; melhorando a sua vida.