Articulação entre BTG e JBS abre disputa pela BRF

Neste artigo, vamos analisar as especulações da Articulação entre BTG e JBS na disputa pela empresa de processados. Fique por dentro!
Anúncios


Articulação entre BTG e JBS
Fonte: JBS

Com as especulações de que a Articulação entre BTG e JBS entraram no páreo pela BRF, ganhando força às notícias neste mercado seguem agitadas. Principalmente, depois que a Marfrig realizou várias operações de compra dos papéis da BRF, por meio de opções e da aquisição em leilões que foram feitos recentemente na bolsa.

Fazendo com que a participação da Marfrig nas ações da BRF chegue a um total de 31,66%. Sendo assim, em meio a estes movimentos a JBS também entrou na briga pelos ativos da empresa. A JBS, é uma multinacional com origem no Brasil, classificada como uma das líderes mundiais do mercado de alimentos. A empresa situada na cidade de São Paulo, hoje em dia está presente em 15 países.

Já o BTG Pactual, é uma das maiores instituições financeiras do país e está entre os principais bancos de investimento da América Latina, se juntou a JBS no páreo pela BRF. Confirmando, assim a Articulação entre BTG e JBS na briga pela companhia de processados, que é hoje uma das maiores empresas de alimentos do mundo, graças a fusão entre Perdigão e Sadia no ano de 2009. À vista disso, os especialistas deste mercado montam dois cenários. O primeiro, como ficará o setor se a Marfrig adquirir 100% da BRF.

No segundo cenário, se Articulação entre BTG e JBS tiver sucesso, a companhia teria um poder maior diante das ações compradas pela a Articulação entre BTG e JBS. Contudo, a multinacional não pode avançar nesta briga sozinha, porque existe uma restrição regulatória, na qual a empresa teria que fatiar o negócio. À vista disso, BTG estaria sondando players do setor para em conjunto com a multinacional comprar as ações da BRF. Desse modo, esta operação sendo fatiada, reduziria a concentração da Marfrig nas ações da industria de processados. Leia mais abaixo!

 Articulação entre BTG e JBS e a Marfrig

A empresa de Marcos Molina, que investiu cerca de US$ 1 bilhão na compra de 31,6% nas ações da empresa de alimentos processados, garante que será um acionista passivo. Contudo, especialistas acreditam esta afirmação não se sustente a longo prazo. Tendo em vista o seu histórico e também devido a parceria com a  JP. Morgan, que teria imposto determinadas condições para financiar a compra das ações. 

Assim sendo, os demais investidores que acompanham a disputa, informaram que não tiveram mais detalhes sobre a Articulação entre BTG e JBS. O que se sabe, é que devido a qualidade dos ativos da companhia de alimentos processados é a principal justificativa desta briga e também da Articulação entre BTG e JBS.

O planejamento, entretanto, parece ser mirabolante, segundo as fontes. Pois, a multinacional gastaria muito dinheiro em uma oferta pública dos papéis, ao contrário da concorrente que obteve o avanço investindo pouco pelos ativos da BRF. Para os investidores que possuem ações da companhia de alimentos na carteira, esta briga veio a calhar, porque as ações tiveram alta de 14%.

Disciplina e evolução

Em meio a pandemia do novo coronavírus; crise financeira e crise política todo o mercado se encontra volátil. Por isso, a gestão de risco se tornou um dos principais pilares da Marfrig. Portanto, nesta situação estar bem posicionado fará com que a volatilidade se torne uma oportunidade. Esta é a vantagem da companhia, diante de sua concorrente.

Segundo Marcos Queiroz, se tratando de volatilidade, é preciso seguir três pilares importantes que são: experimentação; fóruns de decisão e informações de qualidade. Logo, devido à instabilidade da indústria no momento, será necessário experimentar mesmo sabendo que você errar e terá que corrigir a rota.

Portanto, é muito importante ter disciplina e clareza em relação aos investimentos por exemplo, definir quais os fatores que são mais importantes para acompanhar e principalmente os fatores que são relevantes para o setor, ou seja, é preciso ter um planejamento estratégico. Desse modo, saber o que fazer, e até onde ir para não comprometer os negócios.

Articulação entre BTG e JBS
Fonte: BTG Pactual

Diferentes cenários para a aquisição

Recentemente, analistas apresentaram cenários sobre a possibilidade de uma aquisição total da indústria de alimentos processados pela Marfrig, visto que a companhia está mais perto de usar a tática defensiva usada pelos administradores em uma briga pelas ações da BRF. O que forçaria ofertar para os investidores minoritários premiações.

Esta tática, é conhecida no mercado como poison pill ou pílula de veneno, definindo que qualquer acionista que venha a se tornar titular de pelo menos 33,33% dos papéis deverá divulgar o fato e lançar. Sendo assim, o investidor terá que fazer isso dentro de trinta dias, ou seja, terá que fazer uma Oferta Pública de Aquisição-OPA para os investidores.

Logo, esta oferta vem acompanhada de um prêmio de 40% sobre a média do valor das ações que estão sendo disputadas por pelo menos 120 dias anteriores a compra. Em um relatório feito por analistas antes do início das especulações da Articulação entre BTG e JBS, os analistas ressaltaram que do ponto de vista da multinacional, o cenário competitivo não mudaria muito, se por acaso a Marfrig contraísse a BRF, não a curto prazo.

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos, familiares e em suas redes sociais. Em seguida, retorne ao nosso blog e aproveite nosso conteúdo sobre o universo das finanças e investimentos. Esperamos por você! Memivi; melhorando a sua vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *