Itaú Asset lançou ETF com empresas americanas

Itaú Asset lançou ETF com companhias americanas, empenhadas em economia verde. Fique por dentro!
Anúncios


Itaú Asset lançou ETF
Fonte: Itaú

Recentemente, na B3, a Itaú Asset lançou ETF com a finalidade de repetir o desempenho de uma cesta de ativos mundiais negociados antes em outros mercados. Se você costuma acompanhar o mercado financeiro, mas, não conhece o ETF, não se preocupe vamos te explicar, neste artigo!

Trata-se de um fundo de investimento que possuem cotas negociadas na bolsa, muitos investidores conhecem o ETF por fundo de índice, o ETF é conhecido por esse apelido dada a funcionalidade dessa categoria de aplicação. Assim, quando nos referimos ao índice estamos falando de um conjunto de ativos que são representados por uma categoria.

A Itaú Asset lançou ETF com o objetivo de fazer uma transição junto a empresas americanas engajadas no desenvolvimento de economia verde. Dentre as empresas na carteira estão, Waste Management, Cisco e Tesla. As empresas que trabalham com Asset Management, costumam fazer o gerenciamento dos ativos dos clientes que possuem, os profissionais responsáveis são chamados gestores de recursos.

A Itaú Asset, atua no Brasil a mais de 60 anos com os perfis mais diferenciados de clientes, atualmente a empresa conta com cerca de 240 funcionários entre os escritórios que existem no País e também em outros países como: Bogotá; Nova York; Buenos Aires e Santiago. Visando expandir os seus negócios no mercado, a Itaú Asset lançou ETF. Leia mais abaixo!

Vantagens e desvantagens do ETF

Entre as principais vantagens existentes no ETF, está a facilidade para fazer aplicações mesmo estando na B3, você precisará escolher a cesta de ativos que achar mais atraente para o seu perfil. Esta característica é mais vantajosa em especial para novos investidores, segundo economistas.

Entendendo mais sobre o ETF, será mais fácil e mais rápido começar a investir, desse modo, enquanto você elabora novas estratégias para investir, o seu dinheiro rende. Outra vantagem que existe em uma ETF, se refere a rentabilidade no mercado de renda fixa, vale apena aplicar nesse ativo, quando consideramos os ganhos de boa parte das opções conservadoras deste mercado.

Mas nem tudo são flores, a principal desvantagem do ETF é a cobrança do imposto de renda sobre os seus lucros, por exemplo, a venda dos papéis realizados em um mês, no valor de R$ 20 mil, o investidor possui isenção no imposto, porém, o mesmo não ocorre quando o aplicamos em um ETF.

Categorias de ETF negociados na bolsa.

Existe uma variedade de ETFs que costumam replicar os seus pares originais. Por isso, é relevante conhecer alguns deles, tendo em vista os diferentes perfis de investidores existentes no mercado financeiro. Existem ETFs na Bolsa de Valores oficial do Brasil; na B3 e alguns ETFs replicam o índice da Bovespa, mais conhecido como Ibovespa.

Existem também os ETFs, que contemplam o setor de renda fixa, se trata de uma estratégia mais recente dos gestores para atrair mais o público conservador. Portanto, na bolsa brasileira, você encontrará com facilidade 4 ETFs de renda fixa. Dentre eles, 3 são administrados pela Itaú Asset: IB5M11; IRFM11 e IMA11. Já o quarto ETF está listado na B3.

A gestora BlackRock, assim como a Itaú Asset, disponibiliza ETF específico para os investidores que desejam seguir os rendimentos do índice BM&FBOVESPA Small Caps, que é responsável por medir o desenvolvimento dos papéis com baixo volume de negócios na bolsa brasileira.

Itaú Asset lançou ETF

Itaú Asset lançou ETF
Fonte: Google

A Itaú Asset lançou ETF com empresas americanas, com a finalidade de replicar desempenho dos seus ativos negociados em outros mercados, o novo produto da Itaú deverá ser negociado na bolsa, este índice servirá como referência para o novo ETF do setor brasileiro. Entre essas empresas americanas, está a fabricante de carros elétricos a Tesla com cerca de 10,6%, que representa a maior posição do benchmark no ambiente sustentável.  

A Waste Mgmt Inc. do segmento de utilidades públicas e Cisco System, do segmento de telecomunicações. Ainda segundo informações da Itaú Asset, este é o terceiro fundo de índice com foco em práticas de Governança, sociais e Ambientais, inclusive, a instituição já tinha o índice de Sustentabilidade Empresarial no mercado.

O Lançamento do ETF, tem como base o Russel 1000 Green Revenues 50 Index, que apesar de ter sido lançado no mês de fevereiro deste ano, possui uma base histórica de dados com referência datadas de junho de 2017, estas informações, em dólar, registraram no ano de 2017 uma valorização de 13,6 pontos percentuais. Segundo projeções de economistas em aproximadamente 12 meses, deve haver um aumento de 69%, em três anos os ganhos podem chegar a 123,1%. Contudo, estas projeções podem sofrer alterações segundo o mercado.

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos, familiares e em suas redes sociais. Em seguida, retorne ao nosso blog e aproveite nosso conteúdo sobre o universo das finanças e investimentos. Esperamos por você! Memivi; melhorando a sua vida.