Robinhood corretora; a polêmica no mundo dos investimentos.

As últimas semanas foram bastante movimentadas no mercado financeiro americano, e a polêmica envolvendo a Robinhood e a empresa GameStop teve destaque.
Anúncios


Fonte: Robinhood

Robinhood é uma corretora de valores americana com sede em Menlo Park na Califórnia. Ela teve sua fundação em 2013 por  Baiju Bhatt e Vladimir Tenev. A instituição possui um app digital e até 2020 tinha mais de 13 milhões de usuários; e dentre esses, muitos jovens da faixa etária entre 18 e 35 anos, um público considerado desafiador por instituições financeiras tradicionais do mercado.

O aplicativo da Robinhood trabalha de maneira diferente da maioria, não cobrando taxas para que todos tenham a oportunidade de investir e não existe valor mínimo. E mesmo com as restrições que envolveu a GameStop, o app registrou diversos downloads na última semana de janeiro; crescimento de 395% em relação a semana anterior. Assim, elevando ainda mais a popularidade da instituição principalmente em fóruns como o Wallstreetbets (WSB), do Reddit.

No fim de janeiro, a corretora que tem grande popularidade entre investidores do varejo, teve o nome envolvido em diversos acontecimentos no mercado de ações nos EUA. Assim, deve responder na justiça pelo caso da GameStop, no qual decidiu interromper negociações de títulos da varejista de games e outros. Logo, não demorou para que a corretora Robinhood tivesse queixas em todo país; o que forçou a empresa voltar atrás e abrir exceções, permitindo negociações limitadas.

No entanto, a justificativa da instituição foi que houve aumento nas negociações de papeis, assim como o valor para câmara de compensação que também aumentou; e disseram que se precisou agir dessa forma devido o alto valor para depósito na Câmara, e por isso limitaram as compras. Então a instituição conseguiu a captação de US$ 1 bilhão para atender alta demanda dos clientes e claro ter caixa para realizar as transações.

Robinhood corretora: Confira a repercussão dessa interrupção.

A medida tomada pela Robinhood, uma das maiores corretoras digitais, chegou ao mundo político com insatisfação de grandes nomes como, Alexandria Ocasio-Cortez, deputada democrata. A mesma disse que não poderia admitir as restrições  impostas pela corretora , usando inclusive o termo inaceitáveis! Além disso, a deputada afirmou que é preciso saber mais sobre a corretora, entender o que levou aos impedimentos dos investidores negociar ações; e apoia audiência para esclarecer a decisão.

Quem também deu sua opinião foi o senador republicano do Texas, Ted Cruz, que disse concordar com a deputada; o que chamou atenção, é que os dois membros do Congresso são de situações opostas. Logo, isso mostra o quanto a decisão da corretora Robinhood em restringir o acesso de milhares de clientes ao mercado, em favor de interesses próprios ou melhor, de outros fundos e bancos, chocou a todos.

Além da opinião dos políticos, outro movimento coletivo aconteceu na cidade de Nova York. Esse no qual o advogado Alexandre Cabeceiras, criticou a ação da Corretora e disse que ao interromper e depois permitir o acesso de “alguns”; tirou o direito de os investidores atuarem no mercado, para beneficiar outros interesses, e entrando em contradição com objetivo da corretora que é permitir o acesso também das pessoas comuns ao mercado de ações.

Caso GameStop

Fonte: Robinhood

É provável que você tenha ouvido falar em GameStop nos últimos dias; bem como em toda polêmica envolvendo a empresa, que atua como varejista de jogos e vídeos de entretenimento. A empresa teve início em 1984 e possui cede na cidade de Dallas, no Texas. Além disso, têm mais de 6700 lojas em cidades como Canadá, Alemanha, Itália, Porto Rico, Áustria e outras. Além de possuir três websites e uma revista de games (Game Informer).

Mas o ano começou com algumas dificuldades nas ações da empresa americana de games; e causou consequências financeiras em fundo de investimentos conjunto (fundos de hedge) e muitas outras perdas. E vários fatores contribuíram para que os números da empresa caíssem como, baixar jogos gratuitos pela internet e a pandemia; que também contribuiu para o declínio, deixando de ser atrativa para investidores e ficou bom aos olhos de especuladores.

Logo começaram a shortear ações, que significa “entrar vendido em alguma ação”; ou seja, quando os especuladores percebem que alguma empresa não vai bem; e acredita-se que a empresa vai subir, permitindo a compra de ações a preço menor, para vender mais caro, e vice-versa; se o mercado acha que vai cair, vende mais caro por que pretende comprar ainda mais barato. Mas para isso é preciso entregar as ações e quando o fundo ou corretora não tem, aluga de outras.

GameStop a empresa mais “shorteada” do mercado americano

Foi então que a GameStop se tornou a empresa mais “shorteada” do mercado americano (alto número de vendidos comparando com os comprados); ou seja, havia mais gente vendendo do que comprando, e cerca de 140% das ações foram vendidas. Logo, a pressa para comprar ações para cobrir tais posições de acordo com preço aumentava, e isso fez as ações subirem cada vez mais.

Inicialmente um pequeno aperto foi desencadeado por usuários do subreddit (WallStreetBets). Mas houve um momento que o preço das açoes da empresa atingiu um valor de mais de US$ 500 por cada ação. Em outras palavras, quase 200 vezes o valor menor das ações que era de US$ 2,57, tudo isso em um ano. Foi então, que muitas corretoras, inclusive a Robinhood impediram a compra de ações da GameStop; alegando a incapacidade em dar garantias nas chamadas câmaras de compensação, para realizar as transações dos clientes.

Por fim, essa decisão da corretora repercutiu de forma negativa o que rendeu muitas críticas, além de acusações de tentar manipular o mercado. Sendo assim, muitas ações foram movidas contra a empresa, em tribunais de diversos distritos dos Estados Unidos. Contudo, toda essa movimentação e polêmica envolvendo a GameStop, fez com que  transações do mercado de metais futuros e criptomoedas aumentassem.

Gostou do nosso artigo? Então, não deixe de compartilhar em suas redes sociais, com os seus amigos e ainda com os seus familiares. Em seguida, aproveite outros conteúdos para entender melhor sobre finanças, investimentos e conhecer serviços como, por exemplo; cartões de crédito, conta digital e empréstimo, tudo aqui em nosso blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *