Mudanças no mercado de opções: o que vai mudar na prática?

Neste artigo, vamos acompanhar as mudanças no mercado de opções, acompanhe conosco e fique por dentro!
Anúncios


Mudanças no mercado de opções
Fonte: Google

Para entender mais sobre as Mudanças no mercado de opções, antes precisamos entender um pouco mais sobre esta modalidade de aplicação. Onde, é negociado o direito de venda ou compra de um bem por um valor fixo em uma data futura. Não se preocupe, é mais simples do que parece! Na prática são pessoas que adquirem esse direito devendo pagar um prêmio ao vendedor.

Sendo assim, o prêmio não é o valor do bem, trata-se de um valor pago para obter a opção de compra ou venda do referido bem em uma data futura há um preço previamente acordado. Logo, o produto por trás desta negociação pode ser um ativo ou um produto negociado geralmente em pregões que são feitos na bolsa de valores.

As mudanças no mercado de opções, tiveram início em 2019 quando a B3 começou a operacionalização do projeto do exercício automático relacionados as ações, ETFs e UNITs. Esta mudança permitirá que o titular de uma opção tenha direito de compra e venda do ativo sem que seja preciso mostrar a sua intenção.

Antes dessas mudanças no mercado de opções, era possível transferir a contraparte para um terceiro, desde que fosse feita operação contrária, ou seja, quem comprou, vende a mesma opção ou quem vendeu primeiro, pode comprar uma opção que esteja na mesma série de vencimento. Desobrigando as partes originais a permanecerem ligadas até o vencimento. Leia mais abaixo!

Diferenças entre os setores de opções e ações

Ao falarmos sobre setor de opções e também de ações, muitos acionistas em especial os mais novos, tendem a confundir o funcionamento do setor.  Já no setor de papéis, trata-se da negociação direta de papéis, que simulam uma cota da propriedade de uma empresa, alguns desses modelos possuem configurações diferentes. Portanto, ao adquirir as ações de uma empresa o investidor passa a fazer parte do quadro de acionistas.

Já nesta outra modalidade de aplicação, como mencionamos é negociado o direito de compra e venda de papéis, os investidores que compram uma opção, não está investindo na companhia, apenas está garantindo que fará em um futuro com o mesmo preço da compra naquele momento.

Por fim, pra sermos mais específicos, quando você adquire uma opção está protegendo o acionista de ter que pagar pela mesma ação um preço mais alto, do que está sendo vendido atualmente por exemplo. Logo, a diferença entre os setores é esta.

Principais Mudanças no mercado de opções

Na pratica o que deve acontecer com as mudanças no mercado de opções, é o seguinte: em uma operação que funciona como borboleta que possui uma combinação de papéis adquiridas e vendidas pela diferença de R$ 1 com três preços de exercícios diferentes, oferecendo um potencial teórico de resposta limitada ao preço de diferença. 

Entretanto, raramente será possível a maximização do resultado, uma vez que não aconteça comercialização entre o último dia de negociação e o vencimento da opção, em outras palavras como não houve negociação na data do vencimento, os papéis permaneceram com algum valor residual.

Vale ressaltar, que estas mudanças no mercado de opções estão relacionadas ao custo operacional. Pois, atualmente o exercício programado, contudo, ainda é imputado manualmente. Desse modo, as corretoras cobram preços acima do convencional devido a um serviço adicional prestados pelas corretoras. Portanto, estima-se que essas mudanças no mercado de opções deixem o exercício automático na B3, em outras palavras sem a cobrança adicional.

Oportunidades para o setor

Mudanças no mercado de opções
Fonte: Google

Nesta modalidade de aplicações, existe a possibilidade de alocação de um volume financeiro menor, ao contrário dos ativos-objeto e ainda a possibilidade de alavancar as finanças com o mesmo volume de capital, contudo, assumindo um risco maior. Por isso, é preciso conhecer muito bem este tipo de setor.

Na atual circunstância, investir na modalidade você vai abrir um leque sem limites de engenharia financeira, atendendo as mais variadas finalidades e estratégias que existem. Entretanto, o cenário de crise e as incertezas políticas impactam diretamente nesta modalidade, que são derivados de ações. Esta modalidade de aplicação é vista pelos investidores como uma alternativa para proteger o patrimônio em meio a uma crise financeira que é uma realidade hoje em dia.   

Resumindo, podemos dizer que tendo em vista a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus existe instabilidade, mas não quer dizer que por causa da pandemia o setor se tornou mais arriscado. Logo, essa modalidade de aplicação é um pouco mais segura para acionistas da bolsa de valores, que na realidade já é arriscado por natureza. Sendo assim, as mudanças tendem a deixar essa modalidade mais segura tendo em vista a automatização na B3.

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos, familiares e em suas redes sociais. Em seguida, retorne ao nosso blog e aproveite nosso conteúdo sobre o universo das finanças e investimentos. Esperamos por você! Memivi; melhorando a sua vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *