Aprenda agora, como comprar um imóvel!

Deseja sair da casa dos pais ou parar de pagar aluguel? Não perca mais tempo e aprenda como comprar uma casa própria.
Anúncios


Fonte: Google

Atualmente muitos jovens não pensam no futuro, querem viver só o presente. Mas, um dia, isso irá afetar de uma forma negativa. Como por exemplo, em saber como comprar seu imóvel.

Pois nada melhor do que chegar em uma certa idade e ter a casa própria, viver tranquilamente com a família, em um ótimo conforto.

Há diversos motivos para uma pessoa querer comprar um imóvel, como: Querer se casar,  sair da casa dos pais ou o mais comum querem parar de pagar aluguel.

Um fator, que acontece muito, é ir morar sozinho, se casar e não ter programado para ter a casa própria, e acabam achando um imóvel para morar de aluguel. 

Dessa forma, só traz prejuízo, pois, o que está pagando de aluguel há 1 ou 2 anos, poderia está sendo poupado ou investido para poder comprar um imóvel.

Qual a melhor opção financeira para comprar um imóvel?

Quem não quer comprar uma casa com um menor valor possível? Para que não fique com dívidas.

Contudo, tem muitas formas de se comprar um imóvel, a escolha é do comprador, e pode ser um financiamento, a vista, poupando ou fazendo um consórcio.

3 dicas valiosas de como comprar um Imóvel

Existem vários corretores que darão dicas de como comprar uma casa. Porém, muitas das vezes, só querem vender e não se importam com o comprador.  

Mas, aqui vamos dar dicas valiosas, para de fato, conseguir comprar a casa própria. Neste caso serão dicas de imóveis financiados.

Antes de fazer um financiamento, simule o seu estilo de vida;

Apenas 30% da renda da família pode ser comprometida com o pagamento do imóvel.

Exemplo: Um casal, ganha junto R$6.000 por mês. Portanto, apenas R$1.800 que poderão ser comprometidos com o pagamento da parcela. Quanto maior sua renda, maior será o valor da parcela, e obviamente considerando os juros e os prazos. O problema é que muitas pessoas não têm a mínima ideia do quanto esse compromisso financeiro pode impactar na vida, pois ele dura por anos.

Muitos contratam o financiamento para comprar o imóvel e nos primeiros imprevistos que acontece ou se houver um desemprego, acabam deixando de pagar e perdendo o bem. Portanto, a partir do momento em que decidir comprar um imóvel, faça uma redução no custo de vida, como o exemplo acima: Se ganha os R$6.000 passe a viver com apenas R$4.000.

Dica extra: Se não quiser fazer o compromisso com o financiamento, pegue os 30% do salário e poupe ou invista esse dinheiro para comprar um imóvel.

Faça essa reserva durante três meses, para que você tenha um conhecimento sobre sua vida e o como está o controle financeiro.

Desafio: Passe a viver com apenas 70% da renda familiar. E saiba, se de fato têm a disciplina e capacidade financeira necessária para se comprometer.

Isto não uma garantia do sucesso, mas vai sem dúvidas reduzir as chances de ter problemas nesse cenário.

Dê um bom valor de entrada e pague com menos juros

Fonte: Google

Quando vai se fazer um financiamento, o banco só financia 70% do imóvel.

Vamos supor que a escolha foi de um imóvel de R$300.000, o banco irá financiar no máximo R$210.000 e será necessário que o comprador dê no mínimo R$90.000 de entrada. Por isso, o banco fica com uma garantia do imóvel. Então, quanto maior for a entrada menor será o valor dos juros e o saldo devedor também será menor.

Tenha uma reserva financeira para emergências

Ter um fundo de emergência serve para qualquer área da vida. Portanto, é essencial ter uma reserva financeira para usar em algum imprevisto.

Mas, no caso específico do imóvel essa dica pode ser até mais valiosa, pois, a partir do momento que tenha o compromisso do financiamento, não pode deixar de pagar. Porque, o financiamento é como se você pagasse um aluguel para o banco. Então, se deixou de pagar por três meses o banco irá “pegar” o imóvel de volta.

Se isto aconteceu, e existe aquela reserva financeira poderá pagar a dívida pendente. Não deixe de pagar as parcelas. O processo de “tomada” do imóvel pelo banco funciona da seguinte forma: após três meses de atraso o banco irá enviar uma notificação por cartório.

Assim, que se receber a notificação terá mais três meses para efetuar o pagamento da dívida.

Caso o imóvel tenha sido financiado pelo sistema financeiro da habitação terá somente 15 dias para pagar.

Depois desse prazo acabou a ajuda. O banco tem o direito de fazer um leilão com o imóvel. Por fim, essas dicas foram para financiamento, mas, pode fazer um consórcio com o banco ou comprar à vista.

Gostou do artigo? Compartilha com seus amigos, em suas redes sociais e ainda com os seus familiares. Não esqueça de ler outros artigos sobre o assunto aqui no blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *