Ataque à JBS: hackers ligados à Rússia são suspeitos

O comportamento dos criminosos no Ataque à JBS, aponta que o Crime Cibernético é de Hackers ligados à Rússia. Saiba mais!
Anúncios


Ataque à JBS
Fonte: Google

Segundo dados analisados através de uma força-tarefa que investiga o Ataque à JBS, que parecia ser um alvo improvável por se tratar de uma empresa de grande porte, até os funcionários da JBS perceberem que o bloqueio do sistema da companhia, paralisou o fornecimento de bifes e hambúrgueres para toda a população americana, a recente lição aprendida com o Ataque à JBS, que é uma das maiores produtoras de carne bovina do EUA.

Ainda segundo, as investigações esta abordagem possui justificativas técnicas, relacionados a interrupção no fornecimento tanto de alimentos como de combustível motivado pelo Ataque à JBS, desse modo, o combate ao Crime Cibernético ganhou um contexto político, segundo o Governo americano, o atual presidente dos Estados Unidos deverá dialogar sobre o assunto no encontro com o presidente da Rússia pessoalmente.

Um grupo de Hackers que tem ligação com a Rússia são suspeitos, apesar de não estar claro que o Ataque à JBS tenha sido realmente de autoria do grupo chamado de REvil atuantes na Rússia. Contudo, um usuário que atende por Unknown, participante do fórum XSS de Crime Cibernético, costuma publicar os nomes das vítimas dos ataques, porém a JBS ainda não está entre as vítimas do grupo.

Após, o Ataque à JBS, a empresa obteve um progresso nas investigações. Este ataque à JBS  afetou boa parte das suas operações tanto nos Estados Unidos como na Austrália. Nas semanas a seguir a JBS deverá voltar com as suas operações normalmente nas unidades que foram afetadas.  Leia mais abaixo!  

Ataque à JBS, criminosos na mira das autoridades

A multinacional, informou que o Crime Cibernético, afetou alguns dos seus servidores, porém, estes servidores já estão em manutenção para o retorno das atividades, a multinacional informou ainda, que os seus servidores de backup não foram afetados. Contudo, a JBS não detalhou a situação das unidades que foram afetadas.

Aproximadamente 10.000 funcionários das unidades da Austrália, foram dispensados para as suas casas sem pagamento após o Crime Cibernético, que afetou igualmente as unidades da companhia nos EUA, de tal forma que todos os funcionários tiveram que paralisar as suas atividades e também algumas unidades nos estados do sul dos Estados Unidos.

Ainda segundo as investigações, o Ataque à JBS teve início no período de comemoração do Memorial Day, a paralisação das unidades afetou cerca de 25% de todo o fornecimento de carne bovina nos Estados Unidos e também ocorreu pouco tempo depois de outro violação. Desta vez, contra a Colonial Pipeline o ataque bloqueou cerca de 45% do fornecimento de combustíveis da costa leste americana, fazendo com que os preços apresentassem alta   

Criminosos teriam afirmado que o alvo seria o Brasil

Ataque à JBS
Fonte: Google

Os Hackers teriam afirmado que o Ataque à JBS, ocorreu por um “acaso”, pois o verdadeiro alvo do Crime Cibernético seria a unidade da Multinacional no Brasil, os Hackers não esperavam atingir as unidades da JBS na Austrália, conforme as investigações avançam, o Crime Cibernético vem sendo desvendado, os investigadores descobriram, inclusive que os criminosos “prometeram” condições especiais para os “parceiros” quisessem participar da atividade no país.

Os criminosos criadores do código dividiram os ganhos com os seus “associados” então estavam designados de invadir e contaminar as unidades da empresa com um vírus de resgate, além do país Norte-Americano foi descoberto nas investigações que existe uma lista de países mais atacados pelo grupo de Hackers, alguns desses países com multinacionais de grande importância para a economia mundial como Canadá, Finlândia e Hong Kong.  

Recentemente, a Fujifilm companhia japonesa anunciou que desconectou boa parte das redes de computadores que respondem a um ataque de vírus semelhante ao vírus que foi encontrado nos servidores da multinacional, segundo especialistas, este grupo de Hackers faz parte de uma crescente onda de crimes com este vírus resgate, que cobram cifras altas das companhias para a recuperação dos arquivos importantes que foram perdidos durante o ataque. Estima-se que estes criminosos tiveram um lucro de US$ 508.523 milhões apenas no ano passado.

Como proteger a sua empresa?

Muitas pessoas pensam que apenas as grandes companhias sofrem com Crime Cibernético, hoje em dia esse tipo de ataque pode ocorrer com qualquer empresa, inclusive as companhias de pequeno e médio porte. Por isso, é importante preocupar-se com a segurança digital, principalmente após este Ataque à JBS, pois vimos que algumas unidades da multinacional precisaram parar todo o seu funcionamento.

À vista disso, é importante instalar softwares cada vez mais sofisticados e com soluções de segurança adequadas para a sua empresa ou loja virtual, pois, o Crime Cibernético tem passado por transformações para acompanhar o desenvolvimento acelerado da tecnologia, entenda que o objetivo dos Hackers é de driblar a segurança do sistema da companhia.

Pois, quando um desses Hackers invadem o sistema de um negócio, ele rouba informações confidenciais e muito importantes tanto da empresa como dos seus clientes, por isso investir em bons sistemas de segurança nunca é demais, para evitar que o Crime Cibernético aconteça, podendo colocar à prova a credibilidade do empreendimento, por isso é importante proteger a sua empresa com o máximo de tecnologia possível.

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos, familiares e em suas redes sociais. Em seguida, retorne ao nosso blog e aproveite nosso conteúdo sobre o universo das finanças e investimentos. Esperamos por você! Memivi; melhorando a sua vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *